ENSINO MÉDIO

A Frente do Ensino Médio é uma das estratégias de trabalho da Agenda da Aprendizagem, que reúne os temas considerados prioritários para estados e municípios. Por meio da frente, os estados começaram a construir os currículos e a arquitetura do Novo Ensino Médio.

Centenas de técnicos estaduais estão envolvidos na construção dos currículos e da nova arquitetura. Entre os convidados por estado para participar dos momentos formativos da Frente, existem perfis diferentes de profissionais, que buscam contribuir em suas áreas de atuação, como coordenadores estaduais da BNCC, coordenadores de Educação Profissional, articuladores de Itinerários, coordenadores pedagógicos de Educação em Tempo Integral e os responsáveis pelo Ensino Médio nas secretarias.

MAPA DA IMPLEMENTAÇÃO

Mesmo na pandemia, as secretarias estaduais continuam trabalhando para a implementação do Novo Ensino Médio. A seguir, veja como está a implementação nos estados.

 

Veja o que está sendo feito em cada estado, de forma detalhada:

 

Última atualização: 12 de novembro de 2021

•    Equipe do grupo de trabalho de normatizações já definida e em exercício.
•    Equipe do Comitê de Governança envolvendo diversos setores da Secretaria já definida e realizando ajustes do PLI.
•    Consulta Publica FGB (Presencial em 2019, online 2020)
•    Consulta Pública das Rotas de Aprofundamento de Áreas de Conhecimento concluídas.
•    Currículo (FGB) e (IF – Rotas de Aprofundamento propedêuticas) foram encaminhadas ao Conselho Estadual de Educação, aguardando aprovação e estão em andamento nas escolas piloto.
•    Plano de Comunicação e publicações sobre o Novo Ensino Médio, nas redes sociais da Secretaria em andamento.
•    Matrizes Curriculares NEM encaminhadas ao Conselho Estadual de Educação, aguardando aprovação.
•    Articulação e Termo de cooperação técnica realizado com o IFAC e Instituto Estadual de Educação Profissional e Tecnológica do Acre para oferta do V eixo na Educação Básica/Ensino Médio.
•    Formações continuadas do Currículo de Referência Único do Acre.
•    Adesão de 14 escolas estaduais para Implementação do Novo Ensino Médio (2020).
•    Ampliação das escolas estaduais que aderiram o Novo Ensino Médio em 2021, ao todo 27 escolas, incluindo as cívico-militares e militares.
•    Mentorias para os professores e equipes gestoras do Novo Ensino Médio acerca do Currículo, Itinerário Formativo e construção de Planos de curso.
•    Formação continuada nos municípios do estado do Acre, com formações iniciais a respeito do Novo Currículo do Acre.

Referencial Curricular de Alagoas para o ensino médio em análise pelo Conselho Estadual de Educação.

Plano de Implementação do Novo Ensino Médio encaminhado ao MEC.

Atualização das escutas com estudantes, iniciadas em 2019.

Grupo de Trabalho intersetorial para a elaboração de documentos orientadores para a implementação na Rede Estadual de Ensino.

Planejamento de formação, na plataforma Nosso Ensino Médio (parceria), para educadores da Rede Estadual de Ensino.

Em andamento a elaboração de material didático, em parceria com o Instituto Sonho Grande.

Em andamento a implementação de Cadernos de Projeto de Vida, de Metodologias Ativas, Matriz Socioemocional nas escolas do Programa Alagoano de Ensino Integral, por meio de 5 trilhas formativas.

 

• Homologação do Referencial Curricular Amapaense do Ensino Médio – RCAEM e aprova as Matrizes Curriculares. Parecer n 10/2021 – CPLN/CEEAP

• Em execução a Agenda Pedagógica do Novo Ensino Médio: encontros com as equipes escolares, cujo objetivo é fortalecer a gestão do ensino médio, com orientações, estudos, entregas de documentos orientadores e suporte técnico pedagógico às equipes;

• Entrega do material de apoio – Implementação do Projeto Político e a reelaboração Proposta Pedagógica;

• Aprovação do Termo de Referência Novo Ensino Médio – INICIATIVA 92 PAR/FNDE;

• Finalização da 2 leitura do Referencial Curricular Amapaense do EM- INSTITUTO REÚNA.

• Escolas trabalhando na elaboração das suas Propostas Pedagógicas.

• Realização do Curso sobre Plano de Ação, na Plataforma AvaSeed, em parceria com o Instituto Sonho Grande

undefined

Formalização do Comitê de Implementação do Novo Ensino Médio e Currículo, via Portaria;

Definição da arquitetura e do modelo de eletividade;

Validações do Plano de Implementação do Novo Ensino Médio, em conformidade com a Portaria nº 649/2018;

Envio ao Instituto Reúna do Referencial Curricular Amazonense para a Etapa do Ensino Médio;

Finalização da revisão do Referencial Curricular Amazonense para a Etapa do Ensino Médio com entrega ao CEE-AM, para análise, aprovação e homologação;

Instituição de Comissão Intersetorial (SEDUC/CETAM) para elaboração dos Itinerários Formativos de Formação Técnica Profissional;

Núcleo de Gestão Curricular com equipes, trabalhando na elaboração das Unidades Curriculares, a serem implementadas na rede estadual de ensino, a partir do ano letivo de 2022;

Planejamento das ações de formações da rede com previsão de início no 2º semestre/2021, referente ao Novo Ensino Médio e Currículo;

Ações do Plano de Comunicação e Mobilização definidas e alinhadas com a Assessoria de Comunicação da Secretaria;

Elaboração da Proposta Curricular e Pedagógica do Ensino Médio.

undefined

A Bahia finalizou no dia 26 de agosto a consulta pública do Documento Curricular Referencial Bahia (DCRB) do Ensino Médio e enviou o texto-base para o Conselho Estadual de Educação no dia 9 de novembro.

A consulta pública e o diálogo com diferentes atores contribuiu para que o DCRB do Ensino Médio contemple a diversidade e particularidade da Bahia, evidenciando a identidade do povo baiano.

50% das escolas da rede já estão implementando o Novo Ensino Médio e no próximo ano, 100% já estarão adotando a nova arquitetura curricular nas turmas de 1ª série e de forma gradual, as demais séries, até 2024.

undefined

O Documento Curricular Referencial do Ceará (DCRC), elaborado pela Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc), com colaborações de diversos atores da sociedade civil, foi entregue ao Conselho Estadual de Educação (CEE), para que o órgão faça a apreciação e a homologação da obra.

O estado seguirá em 2021 com o planejamento das atividades para a implementação desse novo modelo nas 1ª séries de todas as escolas da rede pública estadual em 2022, com a chegada dos alunos que hoje estão no 9º ano do Ensino Fundamental. A rede estadual adotará as orientações contidas no documento curricular.

A Seduc vem desenvolvendo na rede pública estadual a oferta de uma aprendizagem com diversas oportunidades nas áreas do conhecimento e na formação profissional, com ampliação de carga horária, preparação dos jovens para o mundo do trabalho, além de três componentes curriculares: projeto de vida, formação para a cidadania e o Núcleo de Trabalho, Pesquisa e Práticas sociais (NTPPS), que convergem com as orientações do Novo Ensino Médio.

Educa Mais

Todo o trabalho planejado e desenvolvido pela Seduc integra o Programa Ceará Educa Mais, constituído de 25 ações destinadas à progressiva melhoria da qualidade da educação cearense.  O programa está fundamentado em oito eixos: Aperfeiçoamento pedagógico; Desenvolvimento e Qualificação dos Professores; Avanço na Aprendizagem; Tempo Integral; Cuidado e Inclusão; Preparação para o Enem; Educação Conectada; e Qualificação Acadêmica e Profissional dos Estudantes.

Tempo Integral

A ampliação progressiva do tempo integral é meta do governo estadual, que já alcança em 2021 a metade das unidades aptas a este formato. Com 46 unidades que passam a ofertar o tempo integral este ano, o Ceará contará com 324 escolas com jornada ampliada. São 123 Escolas Estaduais de Educação Profissional e 201 de Ensino Médio Regular em Tempo Integral. As Escolas Profissionais ofertam o ensino médio integrado aos cursos técnicos. Já as Escolas de Ensino Médio Regular em Tempo Integral contam com um currículo composto de disciplinas da base comum e 15 horas na parte flexível, sendo que 10 são escolhidas pelos alunos.

Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs)

Cada escola oferta uma jornada de nove horas, garantindo três refeições diárias. O currículo é composto por 30 horas semanais de disciplinas da base comum a todos e 15 horas na parte flexível, sendo que 10 são escolhidas pelos alunos.

Diferenciais:

A Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) está concebida como comunidade de aprendizagem. Ou seja, alunos, escola e comunidade estabelecem objetivos comuns e implementam ações baseadas em evidências científicas para alcançar a máxima aprendizagem para todos e a melhoria da convivência entre todos.

– A ampliação da jornada escolar converge com o papel de todos os envolvidos no processo educativo: família, professores, funcionários e comunidade.

– A oferta das eletivas é estruturada levando em consideração as quatro áreas do conhecimento (Linguagens e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Ciências da Natureza e suas Tecnologias) mais a Formação Profissional, de modo a possibilitar aos alunos a estruturação de seu itinerário formativo e uma reflexão sobre sua trajetória acadêmica, que será desenhada por suas escolhas e interesses.

- A carga horária anual é  de 1.800h. Ao longo dos três anos totaliza 5.400h.

– Desenvolvimento de dez competências gerais, que devem mobilizar os conhecimentos, as habilidades, as atitudes e valores que estimulam ações pedagógicas no contexto das escolas para subsidiar o protagonismo estudantil.

– A maioria das EEMTIs está localizada entre os municípios mais populosos. As escolas foram distribuídas em áreas com maiores indicadores de vulnerabilidade social.

Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs)

Nessas unidades, é ofertado o Ensino Médio integrado à Educação Profissional, com duração de três anos, com funcionamento diário em tempo integral, das 7h às 17h, com três refeições. Os alunos aprendem uma profissão ao mesmo tempo em que fazem os três últimos anos da educação básica e, ao finalizarem os alunos recebem o certificado de conclusão do ensino médio e do curso técnico.

Currículo das Escolas Profissionais:

– Disciplinas da base nacional comum (currículo do Ensino Médio).

– Disciplinas da formação profissional

– Parte diversificada, que abrange componentes curriculares como: Empreendedorismo; Projeto de Vida; Mundo do Trabalho; Formação para a Cidadania; Projetos Interdisciplinares; Horários de Estudo e Língua Estrangeira Aplicada.

– A carga horária total trabalhada ao longo dos três anos do ensino médio integrado à educação profissional é de 5.400h.

– Durante a 3ª série do Ensino Médio, o Governo do Ceará propicia o acesso ao estágio curricular obrigatório e remunerado a todos os alunos.

Política de Desenvolvimento de Competências Socioemocionais

A escola é considerada um espaço de respeito aos direitos humanos e de construção de cidadania. Em 2018, a Seduc lançou a Política de Desenvolvimento de Competências Socioemocionais para a rede pública estadual de ensino. As Competências Socioemocionais foram incluídas no currículo das escolas, visando ao crescimento pessoal dos estudantes, à construção de projetos de vida, bem como à preparação para a vida acadêmica e profissional.

Ao todo, nove iniciativas compõem o conjunto de ações desta Política. Elas têm o objetivo de promover reflexões sobre o jovem, em suas diversas fases da vida, com ênfase em projetos futuros, de modo a levá-lo à aspiração a uma vida saudável e que dialogue com os seus interesses e talentos.

Duas ações de destaque que integram essa política:

Projeto Professor Diretor de Turma: Tem como objetivo promover um diálogo constante do aluno, com seus familiares, com a direção da escola e seu corpo docente, contribuindo para o sucesso e a formação do aluno enquanto cidadão. Ou seja, busca qualificar as relações interpessoais e intrapessoais, com vistas à melhoria do convívio escolar e comunitário. A estratégia do Projeto é manter um professor da unidade de ensino como diretor de uma turma acompanhando todo o desempenho escolar destes estudantes até o final de sua escolarização, identificando vulnerabilidades, fazendo as intervenções necessárias à conclusão de seu projeto de vida.

NTPPS - Núcleo de Trabalho, Pesquisa e Práticas Sociais: Consiste em uma estratégia de reorganização curricular que, além de desenvolver competências socioemocionais, favorece a pesquisa como princípio pedagógico, visando desenvolvimento pessoal dos estudantes, bem como a preparação para a vida acadêmica e profissional.

Na 1ª série do ensino médio, os alunos conhecem a si mesmos; na 2ª série, o que são e a relação com a comunidade; e na 3ª série, quem são no mundo, o que sonham em ser como profissionais e o que esperam ser como pessoas.

Projeto de Vida

Alem do NTPPS, há mais dois componentes curriculares que já fazem parte do trabalho realizado na rede estadual há algum tempo: Formação para Cidadania e o Projeto de Vida.

Protagonismo Estudantil

A Seduc dispõe de uma Coordenadoria de Protagonismo Estudantil, que é responsável pela gestão e operacionalização de ações e iniciativas nas escolas da rede estadual de ensino. A Secretaria entende o protagonismo como elemento fundamental na formação dos estudantes como pessoas humanas, futuros profissionais, cidadãos e potenciais agentes de transformações positivas em suas comunidades, na medida em que compreendem seu papel na sociedade atual.

Educação de Jovens e Adultos (EJA) + Qualificação Profissional

Tem como objetivo contribuir para a implementação da política da educação de jovens de adultos articulada com a qualificação profissional, comprometida com a inclusão e garantia do direito à aprendizagem ao longo da vida.

O público-alvo da EJA + Qualificação Profissional são os jovens adultos, a partir de 18 anos, que concluíram o ensino fundamental e estão fora da escola ou iniciaram o ensino médio e abandonaram os estudos, além dos alunos egressos do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem).

É uma proposta inovadora de reorganização da oferta da modalidade EJA com alternativas metodológicas, adequadas aos tempos pedagógicos e espaços de aprendizagem aos interesses, necessidades e saberes dos sujeitos da EJA, construindo novas perspectivas de qualificação profissional.


Ensino Médio Noturno + Qualificação Profissional

O Ensino Médio Noturno + Qualificação Profissional associa a educação ao mundo do trabalho e compromete-se com um currículo mais aberto, flexível e participativo, de modo que os saberes formais, provenientes do mundo da ciência, tecnologia e turismo, assim como os informais, provenientes da vida cotidiana e do mundo do trabalho, sejam aproveitados de maneira adequada pelos jovens, valorizando suas respectivas culturas e suas diferentes formas de produzir.

Dessa forma, o Ensino Médio Noturno + Qualificação Profissional propõe-se ao desenvolvimento de competências e habilidades específicas que permitam a inserção e preparação do educando para o mundo do trabalho.

Definição da arquitetura e do modelo de eletividade

Reelaboração curricular

Governança intersetorial

A realização de parcerias para a oferta dos Itinerários Formativos

O Novo Ensino Médio como uma das cinco prioridades da agenda da SEEDF

Início da pilotagem em 12 escolas da Rede Pública de Ensino do DF

Recebimento das primeiras parcelas do PDDE

Formação de professores das escolas-piloto

undefined

2019

-    Formação da equipe de redatores/as, coordenadores/as de área e articuladores/as para a elaboração do novo documento curricular para o Ensino Médio;

-    Produção de materiais formativos (vídeos, documentos orientadores etc.) sobre a BNCC e Novo Ensino Médio;

-     Dia D da BNCC com participação de toda rede de educação de Goiás;

-     Imersão Curricular em diversos momentos;

-    Seminário sobre o Novo Ensino Médio e o DC-GOEM na Universidade Federal de Goiás com todo o sistema de ensino de Goiás para apresentação da versão preliminar do DC-GOEM e coleta de contribuições;

-     Apresentação da versão preliminar do DC-GOEM com a seguinte estruturação:

      Formação Geral Básica: 4 áreas do conhecimento
      Itinerários Formativos: 17 Itinerários Formativos
      08 Itinerário área do conhecimento – 2 itinerários por área  
      06 Itinerários Integrados - duas áreas do conhecimento
      03 Itinerário de Educação Profissional e Técnica (EPT)

-     Consulta Pública com mais de 20.000 contribuições - Análise e consolidação das contribuições para inseri-las no Documento Curricular;


2020

-    Submissão do DC-GOEM a leitura crítica dos/as especialistas do Instituto Reúna;

-    Análise e consolidação das contribuições do Instituto Reúna, para inseri-las no Documento Curricular;

-    1ª Audiência Pública parceria com o CEE - Análise e consolidação das contribuições para inseri-las no Documento Curricular;

-    Apresentação do Documento Curricular preliminar ao Comissão do CEE;


2021

-    2ª Audiência Pública parceria com o CEE - Análise e consolidação das contribuições para inseri-las no Documento Curricular;

-    Envio da versão final do DC-GOEM para o CEE ;

-    Aprovação e Homologação do DC-GOEM pelo CEE 08/10/2021

-    Estruturação do Projeto de Formação Docente

-    I Circuito de Lives sobre os Itinerários Formativos do DC-GOEM

• Instituição e organização da implantação de escolas-piloto do Novo Ensino Médio na Rede Pública Estadual do Espírito Santo;
• Instituição do Comitê Gestor com atores que estejam diretamente envolvidos no processo de implementação, para coordenar e acompanhar as ações dos planos de trabalho;
• Criação do plano de trabalho de ações, com envolvimento dos atores do comitê, mapeando as funções e responsabilidades de cada membro envolvido;
• Elaboração do Plano de Implementação (PLI) do Novo Ensino Médio;
• Realização de reuniões com o Conselho Estadual de Educação para alinhamento de ações sobre o Novo Ensino Médio e o Currículo;
• Constituição da Equipe ProBNCC para (re)elaboração do Currículo Capixaba;
• Participação da equipe ProBNCC em encontros e webconferências realizadas pelo MEC e Consed sobre o Novo Ensino Médio e Currículo;
• Realização de encontros promovidos para equipe ProBNCC sobre o Novo Ensino Médio e Currículo;
• Escrita da Formação Geral Básica (FGB) do Currículo Capixaba;
• Entrega da Formação Geral Básica (FGB) e planejamento da consulta pública;
• Auxílio na sistematização de consulta pública;
• Garantia da participação da rede e da sociedade na consulta pública para análise do documento curricular do Ensino Médio – FGB;
• Articulação com CEE para aprovação da Formação Geral Básica;
• Escrita dos Itinerários Formativos de Aprofundamento do Currículo Capixaba;
• Escrita do Itinerário Formativo de EPT e definição das arquiteturas;
• Entrega dos Itinerários Formativos de áreas do conhecimento e planejamento da consulta pública;
• Mobilização da Rede Estadual e da sociedade para efetiva participação na consulta pública para análise do documento curricular do Ensino Médio;
• Mapeamento e seleção de escolas para implementação do Novo Ensino Médio em 2020;
• Realização de reuniões informativas com todos os diretores da rede, informando-os sobre a arquitetura e sobre o currículo do novo ensino médio;
• Divulgação das ações desenvolvidas referentes à (re)elaboração do currículo e o Novo Ensino Médio para a sociedade e rede;
• Disponibilização de materiais informativos sobre o Novo Ensino Médio;
• Aplicação de questionário para estudantes do 9º ano, da 1ª Etapa da EJA e da 1ª série do EM, em 2019;
• Realização de rodas de conversas com estudantes representantes do 9º ano, da 1ª Etapa da EJA e da 1ª série do EM com o objetivo de entender as expectativas e as necessidades desses estudantes no que se refere ao Novo Ensino Médio;
• Levantamento do perfil de escolas, considerando a oferta, turnos de funcionamento, etapa, quantidade de alunos, quantidade de professores efetivos, projetos extracurriculares, escolha da área de conhecimento pelos estudantes a partir do questionário etc.;
• Levantamento de possíveis parcerias com instituições para atender as demandas do Novo Ensino Médio e Itinerários Formativos;
• Articulação com o setor de transporte escolar para ampliação da carga horária para todas as escolas de ensino médio atendimento ao Novo Ensino Médio;
• Levantamento dos impactos financeiros para ampliação da carga horária nas escolas-piloto e possíveis contratações de temporários;
• Levantamento do quantitativo dos profissionais efetivos/ temporários para organizar a ampliação da carga horária nas escolas da rede;
• Alteração da Resolução CEE/ES Nº 3.777/2014, que fixa normas para o funcionamento do sistema de ensino do Estado do Espírito Santo;
• Realização da Formação sobre Projeto de Vida para todos os profissionais da rede que atuam, ou não, com esse componente integrador;
• Realização da formação de profissionais da educação dos Componentes Integradores (Projeto de Vida / Eletivas / Estudo Orientado);
• Criação de diagnósticos e cenários para a ampliação da implementação do Novo Ensino Médio em 2021;
• Ampliação de carga horária em todas as escolas que ofertam o Ensino Médio em 2021;
• Criação do site do novo ensino médio capixaba;
• Divulgação dos questionários de escuta dos estudantes acerca dos Itinerários Formativos;
• Realização de Workshop para orientar as equipes das regionais e diretores sobre implementação do Novo Ensino Médio;
• Articulação com as redes municipais para definir estratégia de comunicação do Novo EM aos estudantes do 9º ano e seus familiares;
• Realização de novo levantamento do perfil de escolas (oferta, turnos de funcionamento, etapa, quantidade de alunos, quantidade de professores efetivos, projetos extracurriculares) para definição dos IF;
• Aplicação de novo questionário de escuta dos estudantes para definição de oferta dos IF;
• Aplicação de questionário de escuta para pedagogos, professores e diretores a fim de identificar a necessidade de mais informações para a rede para consolidação das demandas no Novo Ensino Médio;
• Realização do monitoramento e assessoramento a todas as escolas de ensino médio com o objetivo de verificar o desenvolvimento dos componentes integradores: Projeto de Vida, Eletiva e Estudo Orientado, bem como verificar a ampliação da carga horária e da organização das escolas;
• Elaboração e divulgação do Guia do Estudante sobre o Novo Ensino Médio e os itinerários formativos;
• Elaboração e divulgação de vídeos, para Estudantes e Professores, sobre o Novo Ensino Médio;
• Elaboração de vídeos e cards sobre os itinerários formativos;
• Elaboração do Catálogo de Itinerários Formativos de Aprofundamento do Novo Ensino Médio Capixaba;
• Elaboração de Diretrizes pedagógicas e operacionais sobre o Catálogo de Itinerários Formativos de Aprofundamento do Novo Ensino Médio Capixaba;
• Elaboração de estudo sobre os critérios de distribuição e escolha de IF de Aprofundamento, por escola;
• Elaboração de Diretrizes pedagógicas e operacionais sobre os critérios de distribuição e escolha de IF de Aprofundamento, por escola;
• Definição de modelos de escolha de Itinerários Formativos pelos estudantes;

O Maranhão optou por um caminho dialógico na construção das suas diretrizes e propostas, demandando maior tempo para a discussão e construção dos documentos curriculares. No entanto, o Estado tem cumprido os prazos estabelecidos pela Lei 13.415/2017 e deve encaminhar o referencial curricular para o Conselho Estadual de Educação no dia 27 de novembro.

Mesmo num processo efetivo de mitigação dos impactos pandemia da COVID, o estado vem desenvolvendo as etapas de implementação da Lei 13.415, com Reformulação do Referencial Curricular, Webinários para discussão das mudanças, Rodas de Conversas com Professores, Estudantes e Gestores das redes públicas e privadas, Acompanhamento e monitoramento da implementação da nova Matriz nas Escolas Pilotos.
 
O Estado já iniciou o processo de implementação nas Escolas Pilotos e expandirá a partir do calendário letivo de 2022, de forma gradual por série. Portanto, as inovações curriculares serão implementadas em todas as 1ª séries do Ensino Médio

 

  • Fim da consulta pública e devolutiva da leitura crítica do documento
  • Análise das contribuições recebidas e processo de finalização da escrita da versão final do DRC-MT/ Ensino Médio
  • Escolha da arquitetura curricular (mais votada pelos participantes)
  • Retomada para definição dos pontos necessários ao Plano de Implementação”

  • Avanços em relação a escrita do Currículo de Referêcia da Etapa do Ensino Médio, Audiência Pública e consulta para que os educadores contribuíssem no documento
  • Envio ao Instituto Reúna do Documento Curricular para leitura crítica.
  • Sistematização das devolutivas das contribuições”

Homologação do Currículo Referência de Minas Gerais para a etapa de Ensino Médio em 07 de abril;
Acompanhamento das escolas piloto em 2021;
Organização curricular para o Ensino Médio
Início do ciclo formativo em 15 de julho de 2021
Contratação de mais cursos e cadernos pedagógicos em andamento

undefined

• Formação de Grupos de trabalho para discussões na Secretaria Adjunta de Ensino
• Estudos , discussões, orientação e escrita do Documento Curricular;
• Estudo e análise crítica e reescrita da Proposta de Documento Curricular do Estado do Pará pela
Coordenação ProBNCC, com base na Análise Conceitual de Documentos sobre Política Pública
da autora Eneieda Oto Shiroma;
• Leitura crítica : Instituto Reúna e Prof. Doutores das Universidades;
• Escuta com estudantes das redes de Ensino Fundamental e Médio Regular;
• Escuta com estudantes do Ensino Médio Técnico Profissionalizante,
• Consulta referente ao Novo Ensino Médio;
• Consulta com Estudantes - Proposta de Documento Curricular do Estado do Pará
• Apresentação da Proposta de Documento Curricular do Estado do Pará;
• Consulta Pública da Proposta de Documento Curricular do Estado do Pará;
• Inserção das Proposições da Consulta Pública e Sugestão dos Leitores Críticos ao Documento
Curricular do Estado do Pará;
• Realização de webinários ,mesa redonda e grupos de trabalho para discussão da proposta em
questão;
• Diálogos – áreas de conhecimento e Organização do trabalho pedagógico da/na escola;
Rodas de conversa -áreas de Conhecimento e Organização do trabalho pedagógico da/na
escola;
• Entrega do Documento Curricular do Estado do Pará ao Conselho Estadual de Educação do
Estado do Pará;
• Documento Curricular do Estado do Pará : Aprovado e Homologado pelo Conselho Estadual de
Educação;
• Plano de Implementação do Novo Ensino Médio : Finalizado;
• Elaboração de cadernos pedagógicos orientadores para a rede : Em construção;
• Elaboração de materiais para a formação : Finalizado;
• Formação continuada para profissionais da Secretaria adjunta de Ensino;
• Formação continuada para Especialistas da coordenação de Ensino Médio;
• Formação continuada para Gestores de Regionais de ensino (URES), Unidades Seduc na Escola
(USES) : Em andamento
• Formação continuada para diretores e coordenadores pedagógicos das unidades escolares de
Ensino Médio : Em andamento
• Formação e lives com alunos da rede em parceria com os programas Jovem Senador.
• Plano de orientação pedagógica para o retorno às aulas presenciais na rede estadual de ensino.
• Formação para Gestores de Ures e Uses, diretores escolares e coordenadores pedagógicos
especialistas em educação, professores e demais profissionais da educação que compõem a
rede estadual de educação do Pará, por meio da Coordenação de Ensino Médio /Secretaria
Adjunta de Ensino em parceria com o Centro de Formação dos Profissionais da Educação
Básica do Estado do Pará – CEFOR
• Formação para Gestores de Ures e Uses, Diretores Escolares e Coordenadores Pedagógicos
Especialistas em Educação : Em andamento
• Formação para professores e coordenadores escolares : Novembro de 2021

• Consulta Pública da Proposta Curricular em andamento
• Versão Final do texto da FGB em revisão após contribuições recebidas em consulta pública
• Finalização da versão preliminar dos Itinerários Formativos do Estado e preparação para a Consulta Pública
• Definição das matrizes curriculares
• Comitê de Implementação definido em portaria e realização de formação sobre o Novo EM para os integrantes
• Plano de Implementação do Novo EM em elaboração
• Realizados os webnários de apresentação do Novo EM às escolas-piloto e as escutas aos estudantes, professores e gestores das escolas do estado
• Aprovação da Proposta Curricular no Conselho Estadual de Educação da Paraíba
• Publicação de Resolução do Novo Currículo do Ensino Médio da Paraíba
• Realização de webnários pelo Conselho Estadual de Educação para apresentação do Novo Currículo para o Ensino Médio da Paraíba.
• Realização de formação de apresentação do Novo Ensino Médio para as escolas da rede privada
• Realização de reuniões semanais com o Comitê de Implementação do Novo Ensino Médio
• Planejamento de formações para gestores e professores

undefined

Referencial Curricular: aprovado pelo Conselho Estadual de Educação e homologado pela Resolução nº 3.416 – GS/SEED, de 6 de agosto de 2021.

Diretrizes Curriculares Complementares para o Novo Ensino Médio do Paraná: Estabelecidas pela Deliberação CEE/PR N º 04/2021, aprovada em 29/07/2021.

Currículo: Versão 1 finalizada e submetida à consulta pública de 15/10 a 08/11.

Diagnósticos: Diagnóstico de Sistema e de Demanda realizados e anexados ao Referencial Curricular.

Governança: Reuniões periódicas e sistematizadas com a Assessoria Técnica e com o Comitê de Implementação do NEM no Paraná

Formação da Rede
- De 30/08 a 03/09 foram realizadas formações via meet com todos os diretores das escolas que ofertam Ensino Médio na Rede Estadual.
- De 20/09 a 08/10 foram realizadas formações presenciais e via meet com os pedagogos das escolas que ofertam Ensino Médio na Rede Estadual.
- De 19/10 a 03/12: estão sendo realizadas formações presenciais com os docentes das escolas que ofertam Ensino Médio na Rede Estadual.

Implementação
- Articulações relacionadas à liberação orçamentária, implementação da 6° aula e planejamento das rotas de transporte (em andamento)

Próximos passos (Outubro a Dezembro de 2021)
Finalização do ciclo de formações
Finalização das ações para implementação do NEM na 1° série do EM

➢ Currículo aprovado, homologado e já publicado na página da SEcretaria estadual de educação e esportes de Pernambuco;
 
➢ Formação continuada voltada para Formação Geral Básica já realizada com professores;
 
➢ Formação continuada com foco nos Itinerários Formativos realizada com os multiplicadores. Encontra-se em andamento a formação junto aos professores;
 
➢ Realizados dois momentos de Formação Continuada da Unidade Curricular de Projeto de Vida com os professoes e o terceiro momento está em planejamento;
 
➢ Escolha dos Itinerários Formativos realizada pelas escolas em processo de validação pelas Gerências Regionais de Educação e pela Secretaria de Educação e Esportes;
 
➢ Instrução Normativa específica do NEM passando pela revisão final para publicação;
 
➢ Portfólio das Trilhas dos Itinerários Formativos em fase de finalização;
 
➢ Currículo do Ensino Médio para a Educação de Jovens e Adultos em elaboração.

 

undefined


•    Construção do documento base;
•    Entrega do documento curricular ao CEE (dez/2020);
•    Elaboração da versão preliminar do plano de formação;
•    Elaboração dos planos de trabalho das Frentes (Implementação, Diagnóstico, Comunicação, Formação, Gestão de Pessoas, Normativos, Acompanhamento);
•    Envio dos planos de trabalho ao Unibanco, para análise e compreensão do processo de implantação;
•    Reuniões entre superintendentes e diretorias do ensino, para tratativas quanto ao processo de implementação;
•    Elaboração do desenho de padrão mínimo para as escolas do novo ensino médio);
•    Definição da proposta de implementação (todas as escolas, em todas as séries em 2022);
•    Definição sobre o Ensino Médio noturno e ensino à distância.
•    Ajustes do texto do currículo, conforme orientações do CEE;
•    Levantamento do diagnóstico da Rede;
•    Diálogo com a equipe de reordenamento;
•    Construção de mapa do Ensino Médio, feito pelo Intituto Unibanco;
•    Construção do Plano de Implementação;
•    Discussão sobre a proposta de avaliação, conforme o currículo (FGB e Itinerários);
•    Proposta de formação para coordenadores pedagógicos sobre o projeto político pedagógico das escolas.
•    Aprovação do currículo pelo CEE (previsão: 31/05/2021);
•    Consulta pública com estudantes do 9° ano e 1° e 2° ano do ensino médio sobre a construção dos itinerários formativos (17 de set a 1 de out de 2021);
•    Envio do PLI ao MEC (15.10.2021);
•    Validação do plano de formação;
•    Contratação de Instituição para a realização das formações sobre o currículo (Em andamento);
•    Elaboração da matriz curricular;
•    Revisão da sistemática de avaliação;
•    Revisão e ajustes do plano de acompanhamento da implementação;
•    Realização de seminários com as regionais da educação sobre a implementação;
•    Aplicação de questionários com professores da rede estadual para atualização de dados;

 

undefined

• Instituição do Comitê Gestor com servidores que estejam diretamente envolvidos no processo de implementação, para coordenar e acompanhar as ações dos planos de trabalho já definido em Resolução publicada em Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro;

• Definição de Plano de Implementação (PLI) do Novo Ensino Médio;

• Realização de reuniões com o Conselho Estadual de Educação para alinhamento de ações sobre o Novo Ensino Médio e o Currículo;

• Constituição da Equipe ProBNCC para (re)elaboração do Currículo;

• Participação da equipe ProBNCC em encontros e webconferências realizadas pelo MEC e Consed sobre o Novo Ensino Médio e Currículo;

• Realização de encontros promovidos para equipe ProBNCC sobre o Novo Ensino Médio e Currículo;

• Escrita do Documento de Orientação Curricular Preliminar;

• Envio do Documento de Orientação Curricular Preliminar ao Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro – CEE-RJ;

• Realização de reuniões virtuais para orientar as equipes das regionais e diretores sobre implementação do Novo Ensino Médio;

• Aplicação de formulário de escuta para estudantes do Ensino Fundamental e Médio;

• Aplicação de formulário de escuta para profissionais da Seeduc-RJ do Ensino Fundamental e Médio;

• Desenvolvimento do Projeto de Discussão da BNCC e Novo Ensino Médio;

• Mobilização da Rede Estadual para participação no Projeto de Discussão da BNCC e Novo Ensino Médio com intuito de análise do Documento de Orientação Curricular Preliminar;

• Reenvio do Documento de Orientação Curricular Preliminar ao Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro – CEE-RJ com contribuições advindos do Projeto de Discussão da BNCC e Novo Ensino Médio;

• Escutas públicas realizadas em conjunto com o CEE-RJ - em andamento;

• Divulgação das ações desenvolvidas referentes à (re)elaboração do currículo e o Novo Ensino Médio para a rede;

• Constituição de Grupos de Trabalho para desenvolvimento de componentes eletivos que irão compor um catálogo da Seeduc-RJ;

• Reuniões de alinhamento com unidades escolares (grupos de trabalho) para construção do Catálogo de Eletivas;

• Consolidação e revisão das propostas enviada pelas unidades escolares para composição do Catálogo de Eletivas;

• Definição dos itinerários Formativos para as ofertas de horário integral;

• Construção da organização curricular dos componentes específicos dos itinerários formativos – em andamento;

• Revisão das Matrizes Curriculares do Ensino Médio - em andamento;

• Adequação do Sistema Conexão e do Sistema Matrícula Fácil para atendimento ao Novo Ensino Médio;

• Escrita dos Itinerários Formativos da Educação Profissional e Técnica e definição das arquiteturas;

• Criação de espaço no site da Seeduc-RJ para abrigar as informações sobre o Novo Ensino Médio;

• Divulgação de materiais informativos no site e nas redes sociais da Secretaria sobre o Novo Ensino Médio;

• Levantamento do perfil de escolas, considerando a oferta, turnos de funcionamento, etapa, quantidade de alunos, quantidade de professores efetivos, projetos extracurriculares, escolha da área de conhecimento pelos estudantes a partir do questionário etc.;

• Levantamento de possíveis parcerias com instituições para atender as demandas do Novo Ensino Médio e Itinerários Formativos;

• Criação de diagnósticos e cenários para a ampliação da implementação do Novo Ensino Médio em 2021;

• Levantamento do quantitativo dos profissionais efetivos/ temporários para organizar as ofertas e alterações advindas da implementação do Novo Ensino Médio;

• Confecção e envio ao MEC do Plano de Implementação do Novo Ensino Médio;

• Formação dos Profissionais e professores da rede – em andamento;

• Desenvolvimento de Formação sobre Projeto de Vida, que será ofertada pela própria rede para todos os profissionais – em andamento;

• Elaboração de Diretrizes pedagógicas e operacionais para a rede – em andamento;

• Elaboração de Diretrizes pedagógicas e operacionais quanto à escolha dos componentes eletivos – em andamento;

• Revisão das legislações para implementação do Novo Ensino Médio – em andamento;

• Revisão e elaboração de novas propostas pedagógicas para oferta de itinerários diferenciados no Novo Ensino Médio.

 

O Rio Grande do Norte concluiu a etapa da consulta pública do referencial curricular e enviou o texto para análise do Conselho Estadual de Educação.

O Referencial Curricular Gaúcho do Ensino Médio foi homologado nesta quarta-feira, 20 de outubro, pelo Conselho Estadual de Educação (Ceed) do Rio Grande do Sul. A partir desta decisão, será dada a continuidade do Plano de Implementação que prevê a oferta do Ensino Médio nesta nova estrutura em todas as escolas estaduais da etapa, além da consolidação de materiais didáticos e a formação de professores.

A Rede Estadual de Ensino do Rio Grande do Sul conta, atualmente, com 299 escolas-piloto do projeto de implantação do Novo Ensino Médio, as quais iniciaram suas atividades em 2019. Como parte da construção do projeto-piloto, foram realizados 299 hackathons com os professores da rede estadual, por meio dos quais definiu-se as temáticas dos itinerários formativos a serem ofertados.

O Novo Ensino Médio surgiu como uma proposta para a renovação de oferta de educação aos jovens brasileiros e visa aproximar as escolas da realidade dos estudantes, com a atualização da etapa por parte das novas demandas e complexidades dos dias atuais. Entre seus objetivos, estão o protagonismo do estudante e a permanência escolar por meio de aprendizagens significativas.

Pela proposta, o primeiro ano, que iniciará em 2022, contempla a formação geral básica. Nessa etapa, o aluno tem as disciplinas normais de formação geral: Língua Portuguesa, Matemática, Inglês, Artes, entre outras, além de carga horária destinada a seu Projeto de Vida e sua relação com o mundo do trabalho.

No segundo ano, que iniciará em 2023, depois de o aluno trabalhar seu Projeto de Vida, ele poderá optar por itinerários formativos que contemplem seus interesses e anseios.

O estado de Rondônia concluiu a etapa da consulta pública do referencial curricular e está trabalhando no texto final para envio ao Conselho Estadual de Educação em novembro de 2021.

A seguir, um histórico da implementação:

2019
● Adesão ao Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular - ProBNCC;
● Constituição da Equipe de Elaboração do Referencial Curricular do Ensino Médio de Rondônia;
● Participação dos redatores nas Formações ofertadas pelo Conselho de Secretários de Educação - CONSED e Ministério da Educação - MEC;
● Início da Escrita do Referencial Curricular do Ensino Médio de Rondônia;
● Adesão ao Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio - PANEM.

2020
● Definição das Escolas Piloto para implementação do Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio (Portaria nº554/2020/SEDUC)
● Instituição do Comitê de Acompanhamento das Ações de Implementação e Desenvolvimento da Política do Novo Ensino Médio (Portaria nº 3387/2020/SEDUC)
● Mobilização da sociedade para a implementação do Novo Ensino Médio por meio do Processo de Escuta sobre o NEM, ocorrido no período de 20/10/2020 a 03/11/2020.
● Realização de 10 Encontros de Formação Continuada para Professores das Escolas Piloto, de fevereiro de 2020 a abril de 2021
● Construção de Ementas para a unidade curricular dos Itinerários Formativos: Estudo Dirigido em fevereiro de 2020;
● Construção de Roteiro para Aulas de Projeto de Vida para as escolas-piloto, em junho de 2020;
● Recebimento de Recurso do Programa de Ações Articuladas - PAR para implementação do Currículo do Ensino Médio;
● Elaboração do Plano de Trabalho e Termo de Referência do Recurso PAR iniciativa 92, de agosto a novembro de 2020;
● Elaboração de Documento Orientador para as Escolas-Piloto sobre a Portaria 554/2020/SEDUC-SEM, em setembro de 2020;
● Construção do Capítulo 1 - Texto Introdutório e do Capítulo 2 - Formação Geral Básica de junho de 2020 a fevereiro de 2021;
● Realização de 02 (duas) Rodas de Conversa sobre Projeto de Vida, em agosto e setembro de 2020;
● Produção do Relatório do Processo de Escuta, em dezembro de 2020.
● Elaboração da 1ª Versão da Proposta Pedagógica para escolas-piloto em dezembro 2020;

2021
● Reformulação da Matriz Curricular e Proposta Pedagógica em execução nas escolas-piloto, de janeiro a março de 2021 (Portaria nº286 e 1810/2021/SEDUC);
● Elaboração do Catálogo de Trilhas de Aprofundamento nas Áreas do Conhecimento para as escolas-piloto, em fevereiro de 2021;
● Construção de site para divulgação do processo de elaboração do Referencial Curricular do Ensino Médio e recepção das contribuições da 1ª Consulta Pública, em fevereiro de 2021;
● Realização da 1ª Consulta Pública do Referencial Curricular do Ensino Médio de Rondônia: Texto Introdutório e Formação Geral Básica de 22/02/2021 a 22/03/2021;
● Construção do Texto: Respostas às perguntas frequentes sobre o NEM, para exemplificar o desenvolvimento da Proposta Pedagógica, descrita na Portaria 286/2021, em fevereiro de 2021;

● Diagnóstico de Oferta para elaboração do Plano de Implementação do Novo Ensino Médio - março a outubro de 2021;
● Disponibilização de informações sobre o processo de implementação do Novo Ensino Médio no Site da Secretaria Estadual de Educação de Rondônia, em agosto de 2021;
● Construção dos Capítulos 3, 4 e 5 do Referencial Curricular do Ensino Médio, de fevereiro a outubro de 2021;
● Realização da 2ª Consulta Pública do Referencial Curricular do Ensino Médio de Rondônia, referente ao Capítulo 3 - Itinerários Formativos, de 31/08/2021 a 10/09/2021;
● Construção do Guia de Acompanhamento das Escolas-Piloto, em julho de 2021;
● Elaboração da Nota Técnica nº 1/2021/SEDUC-GCAE, que trata sobre adaptação de estudos para atendimento às especificidades do desenvolvimento dos Itinerários Formativos nas escolas-piloto em maio de 2021;
● Adequação do diário eletrônico para atendimento à matrícula e registro de conteúdos e aproveitamento escolar das unidades curriculares dos Itinerários Formativos, de março a setembro de 2021;
● Sistematização das contribuições da 2ª Consulta Pública - setembro a outubro de 2021;
● Entrega do Referencial Curricular do Ensino Médio de Rondônia no Conselho Estadual de Educação - até novembro de 2021.

 

• Aprovação do Currículo pelo CEE/RR;
• Articulação com CEE/RR para regulamentações próprias;
• Definição das onze escolas piloto;
• Realização de atividades de diagnóstico de rede para os alunos (primeira escuta através do questionário PORVIR);
• Formação para gestores e coordenadores pedagógicos das escolas piloto;
• Formação para os técnicos da secretaria de Educação;
• Realização de webnários de apresentação do Novo Ensino Médio às Escolas Piloto;
• Reuniões para firmar parcerias para oferta de FICs – Sistema “S” (SEBRAE e IEL);
• Reuniões para firmar parcerias para com IACTI-Instituto de Amparo à Ciência e Tecnologia, IFRR – Instituto de Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima, FUNDAÇÃO UNIVIRR- Fundação Universidade Virtual de Roraima e SETRABES – Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social;
• Elaboração do Caderno de itinerários formativos.

A serem realizadas:
• Elaboração do material (projeto de escuta); para pais, alunos, professores, comunidade do entorno da escola e instituições produtivas (em andamento);
• Formação para 150 professores das onze escolas piloto através do CEFORR-Centro de Formação de Roraima (2° semestre/2021);
• Reuniões em andamento para ajustes das matrizes curriculares;
• Organização para Formação dos professores das Escolas Piloto com foco nos itinerários formativos (através da Pro BNCC);
• Formação para 100% dos professores do Sistema de Ensino de Ensino Médio em Roraima através da Pro BNCC.

Santa Catarina conta com 120 escolas-piloto que aderiram ao Novo Ensino Médio em 2020. O Currículo Base do Território Catarinense, homologado em 2021 pelo Conselho Estadual de Educação, conta com um Portfólio de Trilhas de Aprofundamento, com trilhas por área, trilhas integradas com mais de uma área e possibilidades de trilha EPT (Caderno 3), além de dois Cadernos com orientações gerais (Caderno 1) e organizadores curricular por área (Caderno 2).

O Estado também foi pioneiro na elaboração dos Portfólio de Componentes Curriculares Eletivos do Novo Ensino Médio. O documento apresenta 25 Componentes Curriculares Eletivos que estão sendo incorporados às grades curriculares escolas-piloto e serão adotadas pelas demais unidades a partir de 2022. O material é composto de Roteiros Pedagógicos, com objetos de conhecimento, habilidades e competências, orientações metodológicas, avaliação, além de uma sugestão de percurso, que busca subsidiar o trabalho do professor. O documento foi construído com a participação de 363 profissionais da rede, envolvendo professores, coordenadores, técnicos e profissionais da equipe ProBNCC (Programa de Apoio à Implementação da BNCC).

Em Santa Catarina, todos os componentes curriculares são mantidos na matriz e o trabalho por área é garantido pelo planejamento integrado. Já os Itinerários Formativos incluem: o Projeto de Vida; os Componentes Curriculares Eletivos, as Trilhas de Aprofundamento e uma segunda língua estrangeira, além do inglês. Nesse modelo, as unidades escolares podem selecionar os componentes eletivos que irão oferecer na grade curricular e os alunos podem escolher as disciplinas que fazem mais sentido para o seu projeto de vida.

Um recente levantamento do Movimento pela Base mostra que Santa Catarina é o único estado que tem as cinco principais medidas de regulamentação do Novo Ensino Médio publicadas. As regulamentações avaliadas incluem: Arquitetura, Itinerário de formação técnica e profissional, Parcerias, Aproveitamento de estudos e Notório saber.

Além disso, Santa Catarina foi o primeiro estado a entregar o Plano de Implementação do NEM ao Ministério da Educação (MEC), no fim do mês de setembro. Esse documento trata dos principais aspectos em relação à infraestrutura necessária à implementação do Novo Ensino Médio nas escolas da rede, discorrendo sobre questões que vão desde o planejamento pedagógico a questões de alimentação e transporte.

2019
Formação para os componentes do Programa Inova (três novos componentes: Inovação e Tecnologia, Eletivas e Projeto de Vida).
Foram realizados mais de 1.600 seminários, para consulta pública do Curriculo, com a participação de mais de 140 mil estudantes e 18 mil professores.

2020
Início dos novos componentes Inova.
Consulta pública com 400 mil contribuições ao currículo.
Construção do documento curricular da etapa do ensino médio
Disponível em: https://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/wp-content/uploads/2020/08/CURR%C3%8DCULO%20PAULISTA%20etapa%20Ensino%20M%C3%A9dio.pdf

Homologação do Currículo para a etapa do ensino médio. Disponível em:
https://docs.google.com/document/d/1I23JS65waUM8CW4DVYbTI5glKrqWTYqmd7ezw81xVDU/edit?usp=sharing
 Início de formações continuadas de professores, que já somam mais de 100 horas de formações online e presenciais, inclusive de forma regional, nas 91 Diretorias de Ensino (DEs).
Formação para os técnicos da secretaria de Educação
Construção de materiais didáticos para a Formação Geral Básica para professores e estudantes
Disponível em:

https://efape.educacao.sp.gov.br/curriculopaulista/wp-content/uploads/2020/08/CURR%C3%8DCULO%20PAULISTA%20etapa%20Ensino%20M%C3%A9dio.pdf

2021
Implementação do novo currículo para todos os estudantes da 1ª série.
Articulação com CEE/SP para normatizar as ações que viabilizem o desenvolvimento do currículo e a construção da nova arquitetura do ensino médio
Disponível em: http://www.ceesp.sp.gov.br/ceesp/textos/2020/Del%20186%202020.pdf

Construção site para comunicação com a rede
Disponível em: https://novoensinomedio.educacao.sp.gov.br/

Definição das matrizes curriculares com 3510 horas para o diurno e 3000 horas para o noturno. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1P053sKKiqJKJcMrAnGKUPAVZXETTHQJL/view?usp=sharing

Formação para gestores e coordenadores pedagógicos das unidades escolares
Construção dos materiais dos itinerários formativos - MAPPAS (Materiais Didáticos de Apoio à Implementação dos Aprofundamentos), que são os documentos orientadores par os itinerários formativos. Disponível em: https://novoensinomedio.educacao.sp.gov.br/assets/docs_ni/Catalogo_Detalhado_dos_Aprofundamentos_Curriculares_final.pdf

Definição do rol de oferta de cada unidade escolar para início em 2022, para as turmas de 2ª série.
Formação em ATPC para professores
Elaboração de curso presencial com Diretores de Núcleo Pedagógico (das 91 Diretorias de Ensino) para iniciar em novembro/21

• Realização do Ciclo formativo Novo Ensino Médio – (Novo Ensino Médio no contexto sergipano turmas I, II E III; Curso de atividades integradoras eletivas)
• Currículo Aprovado pelo CEE em junho de 2021
• Matrizes curriculares aprovadas pelo CEE em junho de 2021
• Projeto Político Pedagógico Orientador Aprovado pelo CEE em junho de 2021
• Cadernos complementares de Projeto de Vida e Estudo Orientado para as escolas piloto
• Reuniões formativas com as escolas piloto com vistas à explicar as matrizes e o projeto político pedagógico.
• Reuniões formativas com as escolas de 2400h para implementação do Novo Ensino Médio 2022
• Reuniões formativas acerca de PPP Novo Ensino Médio
• Cadernos complementares de Expressão escrita e expressão matemática
• Guia de Orientações para implementação do Novo Ensino Médio em Sergipe

 

  • Realização da reunião do Comitê Gestor que teve como foco o andamento de definições para o desenvolvimento do PLI
  • Ações do Plano de Comunicação e Mobilização definidas e alinhadas com a Diretoria de Comunicação da Secretaria
  • Formação Geral Básica em fase de preparação para a consulta pública que será iniciada em 26/08
  • Planejamento das ações de formação da rede para início em 26/08
  • Planejamento para escuta dos estudantes, familiares e professores de possíveis temas para os itinerários formativos a ser realizada de 27/08 a 10/09

 

MATERIAIS DE APOIO

Abra o Infográfico e tenha acesso a uma proposta de percurso para entender melhor o Novo Ensino Médio, do ponto de vista normativo, curricular e da implementação

 

Portarias e resoluções

PORTARIA Nº 1.145, DE 10 DE OUTUBRO DE 2016 - DOU - Imprensa Nacional - Institui o Programa de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral, criada pela Medida Provisória no 746, de22 de setembro de 2016.

RESOLUÇÃO Nº 7, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2016 - Estabelece os procedimentos para a transferência de recursos de fomento à implantação de escolas de ensino médio em tempo integral nas redes públicas dos Estados e do Distrito Federal.

LEI Nº 13.415, DE 16 DE FEVEREIRO DE 2017 - Institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral.

PORTARIA Nº 727, DE 13 DE JUNHO DE 2017 - Imprensa Nacional - Estabelece novas diretrizes, novos parâmetros e critérios para o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral - EMTI, em conformidade com a Lei no 13.415, de 16 de fevereiro de 2017.

RESOLUÇÃO NO 16, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2017 - Estabelece os procedimentos para a transferência de recursos para fomento à implantação de escolas de ensino médio em tempo integral nas redes públicas dos estados e do Distrito Federal.

Resolução FNDE nº 16, de 7 de dezembro de 2017 - Anexo 1 - Despesas passíveis de execução com recursos do Programa

Resolução FNDE nº 16, de 7 de dezembro de 2017 - Anexo 2 - MANUAL DE EXECUÇÃO FINANCEIRA DO PROGRAMA DE FOMENTO ÀS ESCOLAS DE ENSINO MÉDIO EM TEMPO INTEGRAL

PORTARIA Nº 2.116, DE 6 DE DEZEMBRO DE 2019 - Estabelece novas diretrizes, novos parâmetros e critérios para o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral - EMTI, em conformidade com a Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017.

PORTARIA Nº 22, DE 14 DE AGOSTO DE 2020 - Altera a Portaria nº 19, de 6 de agosto de 2020, da Secretaria de Educação Básica - SEB, que divulga a relação de estados que estão aptos a receber recursos referentes ao Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, bem como autoriza o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação a realizar o empenho de recursos financeiros àqueles entes.

RESOLUÇÃO Nº 17, DE 7 DE OUTUBRO DE 2020 - Estabelece os procedimentos para transferência de recursos para fomento à implantação de escolas de ensino médio em tempo integral nas redes públicas dos estados e do Distrito Federal.

10 RESOLUÇÃO Nº 04, DE 20 DE ABRIL DE 2021 - Altera a Resolução CD/FNDE nº 17, de 7 de outubro de 2020, que estabelece os procedimentos para a transferência de recursos para fomento à implantação de escolas de ensino médio em tempo integral nas redes públicas dos Estados e do Distrito Federal.

 

Coletânea de materiais

Coletânea de materiais

 

Ferramentas

Plataforma de diagnóstico de condições de oferta

Como implementar o Novo EM no meu estado?

Parâmetros de Qualidade para Avaliação do Currículo do Ensino Médio

BNCC Comentada para o Ensino Médio

Ferramenta para apoiar a realização de Rodas de Conversa

Nossa Escola em (Re)Construção: ferramenta de pesquisa aberta e gratuita para que redes e escolas possam escutar seus estudantes

Produtos