NOTÍCIAS

Educação de Qualidade 10:19, 27 mar 2018 Escola reformada estimula melhoria da qualidade do ensino no Pará

Foto:

Uma nova escola. Um novo compromisso. Um estímulo à mudança. Foi esse o clima criado com a entrega da Escola de Ensino Médio Professora Ruth Guimarães à comunidade de Murinim, em Benevides. A obra custou R$ 2,4 milhões, e foi inaugurada, na manhã desta segunda-feira, 26, pelo Governador Simão Jatene.

Financiada com recursos oriundos do empréstimo obtido pelo governo do Estado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no âmbito do Pacto pela Educação do Pará, a obra foi executada em nove meses e foi a primeira de um pacote de cerca de uma centena de projetos que estão em execução ou em licitação pela Secretaria de Estado de educação (Seduc).

Construída em 2006, a escola ganhou, agora, reforma geral e ampliação de alguns espaços, como a sala do Atendimento Educacional Especializado (AEE), onde são assistidos os alunos especiais; uma nova cozinha; a quadra poliesportiva coberta ganhou novos vestiários e os laboratórios restaurados. O prédio foi totalmente climatizado.

Comunidade motivada a melhorar ensino

A inauguração criou um clima de incentivo à melhoria do ensino entre professores e alunos. “No novo espaço, temos certeza de que será possível desenvolver um ótimo trabalho. No próximo dia sete de abril, sábado, daremos início às aulas de reposição do ano letivo e, ao mesmo tempo, de reforço para as provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), destinadas aos estudantes do terceiro ano”, explicou a diretora da escola, Kátia Lira.

No passado, segundo a diretora, um dos grandes problemas da “Ruth Guimarães” era a alta taxa de evasão escolar, quadro que, ela acredita, começou a ser modificado em 2017, quando mais de 20 alunos da instituição foram aprovados nos vestibulares do Estado. “Antes, os alunos terminavam aqui o Ensino Médio e precisavam fazer cursinho para prestar vestibular. No ano passado, tivemos vários alunos que passaram direto, sem fazer cursinho, estudando apenas na escola. Isso, para nós, é motivo de grande orgulho”, completou a diretora.

O professor de Química, Gladstone Sousa, faz a mesma avaliação. Segundo ele, a procura por matrículas na instituição, em 2018, foi tão grande que as vagas se esgotaram ainda em dezembro. “Sem dúvida, agora, o nosso aluno vai se sentir muito mais motivado e interessado em vir para as aulas, pois ele conta com uma estrutura melhor, tecnologia disponível e professores também mais motivados a dar boas aulas.”

A supervisora do Programa Jovem de Futuro (PJF) na escola, Lidiany Figueiredo, explicou que, nos últimos dois anos, a Escola Ruth Guimarães vem experimentando um crescimento no Índice de Desenvolvimento da Educação do Pará (Idepa), obtido a partir dos resultados do Sistema Paraense de Avaliação Educacional (Sispae).

Indicadores começam a mudar

A Escola saiu da posição de número 345, entre todas as 575 escolas de Ensino Médio no Estado, em 2016, para a de número 261 em 2017. “No ano passado, devido à falta de estrutura, não conseguimos desenvolver todos os projetos que gostaríamos, mas, neste ano, com certeza, vamos dar continuidade ao que já vinha sendo feito e ampliar as ações, com projetos, por exemplo, de criação de um jornal e na área de música”, frisou.

Para a estudante do primeiro ano do Ensino Médio, Samira Santos, de 15 anos, a reforma e ampliação da escola garantem dignidade aos estudantes da Ruth Guimarães. “Eu não estudei aqui antes, mas, pelo que os colegas dizem, a situação era muito difícil. Agora, a realidade é outra e, pelo que já deu pra ver hoje, o ensino também será de alto nível”, orgulhou-se a jovem.

Marcielene Trindade, de 16 anos, aluna do terceiro ano do Ensino Médio, viu as mudanças de perto. Ela estudou no prédio antigo, passou pelo espaço alugado e, agora, volta para a Ruth Guimarães reformada. “Tudo agora mudou para melhor, inclusive com as aulas de reforço que serão dadas aos sábados para nós, que vamos fazer vestibular”, disse a jovem, que pretende, no futuro, tornar-se biomédica. 

A gestora da Unidade Seduc na Escola (USE-18), Marcilene Araújo, da qual a Escola Ruth Guimarães faz parte, destacou o compromisso que o governo do Estado vem demonstrando com o município de Benevides, na Região Metropolitana de Belém, onde, além da Ruth Guimarães, também estão sendo reformadas as Escolas Estaduais do Murunim, na mesma comunidade, e Profª. Ana Teles, esta no centro da sede do município. “Essas obras são de extrema importância para a comunidade do Murunim e de Benevides de maneira geral, pois temos uma clientela de alunos muito grande. Para se ter ideia, a Ruth Guimarães ainda é a única escola de Ensino Médio da comunidade, daí a relevância dessa obra de reforma e ampliação”, afirmou.

Discursos incentivam conservação

Na cerimônia de inauguração, a secretária de Educação, Ana Cláudia Serruya Hage, agradeceu ao governador Simão Jatene e lembrou o fato de ser esta a primeira escola cujas intervenções foram iniciadas e finalizadas na sua gestão. Ela também destacou a melhora que a escola vem obtendo nos índices de proficiência dos estudantes e os conclamou a cuidarem bem das novas instalações. “Queremos que, a partir de hoje, vocês, estudantes, possam tomar posse dessa escola e de tudo que está nela, como carteiras, computadores, equipamentos. E que possamos elevar ainda mais os índices da “Ruth Guimarães”. Esse deve ser um compromisso de todos nós”, disse, dirigindo-se à plateia formada para ouvir os pronunciamentos das autoridades.

O governador Simão Jatene fez um discurso motivacional, mas não dispensou as nuances políticas sobre compromissos com a sociedade; responsabilidade com a gestão dos recursos públicos. Também destacou a necessidade de conservação da nova escola, conclamando os alunos a preservarem as instalações, mobiliário e equipamentos.“Cada escola que precisa ser reconstruída num espaço precoce de tempo implica outra que deixa de ser construída”, frisou.

Ele destacou que estão em construção ou reconstrução, em todas as regiões do Estado, cerca de 100 escolas. “Sabemos que muito ainda precisa ser feito, mas não podemos deixar de acreditar e nos organizar para um futuro melhor, com base na educação”, concluiu.

Durante a sua fala, o governador fez ainda uma distinção especial à Escola Santa Maria Bertilla, em regime de convênio, também de Benevides, que levou a sua banda de fanfarra para a cerimônia. Uma das mais bem colocadas nos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no Pará, a “Santa Maria Bertilla” tem cerca de 300 estudantes do Ensino Fundamental menor (do primeiro ao quinto ano).


Texto: ASCOM/SEDUC

Foto: Eliseu Dias (ASCOM/SEDUC)

Tags: Portal Pará PA Educação de Qualidade Inauguração