NOTÍCIAS

Sergipe 12:10, 2 mar 2021 Alunos e professores da rede estadual dispõem de internet patrocinada pelo Governo de Sergipe

Foto:

Internet patrocinada é mais uma das ações para consolidar o ensino híbrido na rede estadual

Os 150 mil alunos e nove mil professores da rede estadual de ensino podem contar, a partir de agora, com mais uma facilidade para acessar os materiais de estudo, neste momento de ensino híbrido. Trata-se da Internet Patrocinada, lançada pelo Governo de Sergipe na tarde de segunda-feira, 1º de março, uma parceria com as empresas de telefonia móvel Vivo, Claro e Oi, para que possam navegar pelo aplicativo Estude Em Casa de forma gratuita, sem consumir os dados de internet do usuário.

Para ter acesso à Internet Patrocinada, é preciso baixar e instalar o aplicativo “Estude em Casa”. Ao entrar na tela inicial, o usuário deve se identificar assinalando os campos: professor, aluno ou visitante. Na seção visitante, ambiente destinado a pais e responsáveis, é permitido o acesso aos conteúdos de todas as modalidades de ensino, além de dicas e orientações. Para o estudante, o acesso deve ser feito com o código do aluno e senha (mesma credencial do Portal da Matrícula). O app dispõe de centenas de materiais didáticos: arquivos em PDF, videoaulas e lives no YouTube, podcasts educativos, além da programação do Estude em Casa (na TV Aperipê), o Estude em Casa pelas Ondas do Aula Digital, AulaFlix, mais de 30 mil títulos da plataforma Árvore de Livros, Explicaê, Google Sala de Aula e demais conteúdos.

Já os professores terão acesso ao aplicativo usando o CPF e senha (credenciais do SIAE). No ambiente virtual, os educadores poderão consultar os materiais de apoio ao estudo, seções de suporte pedagógico e a programação do Estude em Casa, com os links das videoaulas. A plataforma dispõe ainda de outras funcionalidades, como os conteúdos de Formação Continuada, Alfabetizar pra Valer, Currículo de Sergipe, Acompanhamento Pedagógico e Projeto de Vida. Além disso, dentro do app, o professor poderáse conectar ao Diário Eletrônico de Classe, ferramenta que oferece um controle informatizado de registro de aulas, frequência e notas dos alunos ao corpo docente e à equipe diretiva das unidades escolares.

Para que se tenha acesso ao aplicativo “Estude em Casa”, é necessário que o aparelho móvel já esteja conectado à internet. Somente depois que entrar, é que o uso de dados móveis deixará de ser cobrado do usuário. Além disso, é preciso que o usuário esteja utilizando um chip da Vivo, da Oi ou da Claro.

Desenvolvido pela Coordenadoria de Informática da Seduc (Codin/Sergipetec), o aplicativo Estude em Casa pode ser acessado por meio de dispositivos móveis, como smartphones e tablets, e já está disponível gratuitamente para download na loja Google Play, para aparelhos com sistema operacional Android 5 (Lollipop ou Superior). A versão que comporta o sistema IOS encontra-se em fase de desenvolvimento, como explicou o diretor da Codin, Alexandre Veras. “Pensando nos seus usuários, a Seduc desenvolveu o Aplicativo Estude em Casa buscando trazer mais mobilidade, facilidade de busca e aumento da produtividade em um ambiente de fácil navegação aos conteúdos didáticos”, disse.

Ao utilizar a plataforma pelo celular ou tablet, o aluno ou professor não terá custo. O secretário de Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, explicou que as despesas serão pagas pelo Governo do Estado. “O pacote de dados da internet patrocinada, cada vez que o nosso estudante ou professor acessar o aplicativo Estude em Casa, recebe uma mensagem informando que esses dados são de fornecimento gratuito para o usuário, ele é tarifado para Seduc, que paga para a operadora os custos equivalentes”, afirmou.

Para viabilizar esta ação, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) está investindo um total de R$ 7.440.000,00 nesse contrato que terá a vigência de seis meses. A partir dessa parceria, a Seduc fornecerá aos 150 mil alunos e nove mil professores da rede estadual de educação o serviço de internet patrocinada, com pagamento a partir da utilização de dados (o pacote de internet será disponibilizado diretamente no chip dos professores e alunos), para acesso aos mais de 10 mil conteúdos pedagógicos no aplicativo Estude em Casa, plataforma desenvolvida para smartphones e dispositivos móveis com sistema operacional Android. Essa ação visa reforçar o ensino híbrido na rede estadual de ensino.

Raquel Lopes Prata Santos, 18 anos, aluna do 3º ano do ensino médio do Centro de Excelência Gonçalo Rollemberg Leite destaca que a internet é uma facilidade a mais para a comunidade escolar, entrando definitivamente na era do ensino híbrido. “Estamos em uma nova realidade. Com essa iniciativa será muito melhor, porque como antes o acesso à internet e às aulas era um tanto limitado, agora poderemos ter cem por cento das aulas não presenciais garantidas”, disse.


Tags: Sergipe SE TV ensino híbrido