INSTITUCIONAL

Conselho Fiscal

Presidente


foto de Josué Modesto

Josué Modesto

Presidente do Conselho Fiscal

Conselho Nacional de Secretários de Educação

Josué Modesto é graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Sergipe e doutor em Ciências Econômicas pela Unicamp. Atualmente, é professor associado do Departamento de Economia da UFS e integra a Comissão da Verdade do governo do Estado de Sergipe.

Foi vice-reitor e reitor da Universidade Federal de Sergipe (1996/2012). Em sua gestão, adotou o lema “Expandir para incluir” e buscou o crescimento, qualidade acadêmica, sustentabilidade e inclusão social.

Foi reitor “Pro tempore” da Universidade Federal de Integração Latino Americana (Unila), em Foz do Iguaçu. Exerceu o cargo de secretário de Estado da Fazenda de Sergipe entre 2017 e 2018.

Titulares


foto de Adriana Aguiar

Adriana Aguiar

Conselheiro Fiscal Titular

Conselho Nacional de Secretários de Educação

<p><p>Adriana da Costa Pereira Aguiar é graduada em Pedagogia pela UNIRG/TO e especialista em Planejamento, Orientação Educacional e Gestão Escolar. Como servidora pública do estado de Tocantins, foi docente, coordenadora, supervisora pedagógica e diretora regional de Ensino de Gurupi.</p><p>Assumiu a Secretaria de Estado da Educação e Cultura do Tocantins em 2014. Conquistou o Prêmio Escola Comunitária de Gestão Compartilhada, nos anos de 2003 e 2005, o prêmio Internacional Leadership Award (Consed/British Council), em 2010, e o Prêmio Gestão Escolar Referência Nacional, do Consed, em 2011.&nbsp;</p><p>Também atuou como assessora técnica em Educação na Associação Tocantinense de Municípios.</p></p>

foto de Faisal Karam

Faisal Karam

Conselheiro Fiscal Titular

Conselho Nacional de Secretários de Educação

<p></p><p><p>Faisal Karam é formado em Administração de Empresas pela Unisinos. Como prefeito do município de Campo Bom, entre 2009 e 2016, conduziu uma gestão marcada por resultados expressivos na melhoria da infraestrutura das escolas. Ampliou o acesso, dobrando a oferta de vagas em Educação Infantil, e recebeu prêmios como Gestor Público, na área da educação.</p></p><p></p>

Suplentes


foto de Ellen Gera

Ellen Gera

Conselheiro Fiscal Suplente

Conselho Nacional de Secretários de Educação

<p><p>Servidor público concursado no cargo de analista de Sistemas Sênior, com graduação e pós-graduação em Computação, Ellen Gera desempenhava o cargo de Superintendente de Ensino Superior da SEDUC, onde coordenava projetos importantes como: Pré-Enem Seduc, Canal Educação e a Universidade Aberta do Piauí (UAPI).&nbsp;</p></p>

foto de Leila Perussolo

Leila Perussolo

Conselheiro Fiscal Suplente

Conselho Nacional de Secretários de Educação

<p></p><p></p><p>Leila Soares Perussolo é natural de Brasília-DF. Formada em Direito, História e Pedagogia, é metre em Educação e doutora em Ciências da Educação.</p><p>Atuou como pró-reitora da Universidade Estadual de Roraima (UERR) e vice-presidente do Conselho Estadual de Educação. Também foi consultora da União dos Dirigentes Municipais de Educação e consultora de Educação e Cultura do Mec.</p><p></p><p></p>

foto de Suamy de Abreu

Suamy de Abreu

Conselheiro Fiscal Suplente

Conselho Nacional de Secretários de Educação

<p><p></p><p>Está na rede pública estadual de ensino desde 1989, quando iniciou na profissão dando aulas para turmas multiseriadas de ensino primário. É licenciado em História pela Universidade Federal de Rondônia (Unir) desde 1989.</p><p>Uma de suas monografias de especialização serviu de modelo para o "Projeto Terceirão na Escola Pública", implantado na Escola Estadual João Bento da Costa, em Porto Velho, na qual já foi diretor durante sete anos.</p><p></p></p>

Conselho Fiscal

Subtítulo IV, do Estatuto Social do Conselho Nacional de Secretários de Educação, reformado em 21 de setembro de 2016.

Do Conselho Fiscal

Art. 25.O Conselho Fiscal é órgão de fiscalização e controle do CONSED, a quem incumbe examinar a prestação de contas anual da presidência, bem como apreciar os demonstrativos contábeis, financeiros, operacionais e patrimoniais da entidade, elaborando os pareceres competentes para a deliberação do Fórum de Secretários.

Art. 26. Além das atribuições precípuas definidas no artigo antecedente, incumbe ainda ao Conselho Fiscal:

I - emitir pareceres sobre matéria de natureza contábil e financeira que lhe sejam solicitados pela presidência;

II - fiscalizar a aplicação de quaisquer recursos que forem repassados ao CONSED, mediante convênio, acordo, ajuste ou outros instrumentos congêneres;

III - aprovar o balanço anual antes de seu encaminhamento ao Fórum de Secretários;

IV - aprovar o orçamento anual do CONSED e acompanhar a sua execução;

V – aprovar o remanejamento de recursos de uma atividade, programa ou elemento de despesa para outra rubrica, realizada pelo setor competente de forma justificada;

VI - opinar sobre a realização de despesa e/ou operação financeira não prevista no orçamento;

VII - oferecer orientações à presidência e à diretoria institucional, em assuntos de natureza contábil, financeira e de outras que possam contribuir para a melhoria dos atos de gestão;

VIII - acompanhar a situação dos membros que estejam em situação de inadimplência no tocante ao pagamento da contribuição de representação institucional (anuidade), envidando esforços junto a esses membros no sentido da regularização.

Art. 27. O Conselho Fiscal é constituído de três membros titulares e três suplentes, eleitos e empossados juntamente com os membros da presidência.

§ 1º. O Conselho Fiscal escolherá seu(sua) presidente, dentre seus membros titulares.

§ 2º. O Conselho Fiscal se reunirá com a totalidade de seus membros, deliberando por maioria de votos.

§ 3º.As reuniões do Conselho Fiscal serão convocadas, ordinariamente, semestralmente ou, extraordinariamente, por convocação de seu(sua) presidente ou de um dos membros da presidência do CONSED, quando assunto relevante o exigir.

§ 4º. Cada um dos Conselheiros Fiscais poderá indicar 1 (um) técnico da área financeira e/ou contábil de sua respectiva Secretaria para auxiliá-lo na análise da prestação de contas e na emissão dos pareceres correlatos, sendo que a referida equipe de técnicos poderá fazer reuniões preparatórias, solicitar documentos e informações complementares para e emissão de relatório prévio, desde que em tais ocasiões haja um Secretário membro presente.