11:26, 10 mar 2015
Maranhão

Seminário discute política de alfabetização do Governo do Estado

Foto:

A política de alfabetização que será implementada pelo Governo do Estado será pautada no Regime de Colaboração entre Estado e municípios. O assunto foi destacado pela Secretária de Estado da Educação, Áurea Prazeres, durante o encerramento do Seminário das Ações do Pacto Nacional de Alfabetização (PNAIC), no sábado (28), no auditório central da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), no Bacanga. O evento foi realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de São Luís (Semed).

“É determinação do Governador Flávio Dino, o combate ao analfabetismo em todo estado. Desse modo, vamos construir uma política de alfabetização no Maranhão, por meio da consolidação, de fato, do regime de colaboração entre Estado e municípios”, realçou a secretária Áurea Prazeres.

Durante o encontro foram discutidas ações da Macro Política de Educação da Seduc, voltadas para a alfabetização, entre elas: alfabetização de estudantes aos seis anos de idade; implantação da rede de formadores (rede de saberes); valorização dos professores alfabetizadores no ambiente escolar, e oferta aos municípios de programas de correção do fluxo escolar na área da alfabetização. 

Também esteve presente ao encerramento das ações do Pnaic o secretário municipal de Educação de São Luís, Geral do Castro, que na ocasião destacou a importância do professor na alfabetização dos alunos. 

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic) resulta de um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios em assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental e tem como uma de suas principais ações, a Formação de Professores Alfabetizadores.

No Pnaic Maranhão a ação de formação de professores alfabetizadores começou em 2013, com a disciplina língua portuguesa. Em 2014 aconteceu o letramento na disciplina de Matemática. Para 2015 e 2016 o letramento se dará em outras áreas do conhecimento.

“É gratificante participar da formação. Proporciona uma visão mais ampliada e organizada do trabalho de alfabetização que desenvolvemos em sala de aula com os alunos”, disse a professora Raimunda Nonata Gualberto Rodrigues, da UEB João de Sousa Guimaraes, anexo I, que participou da formação.

Também fez parte da programação de enceramento da formação a apresentação teatral, “Desejo de Catirina”, dirigida pelo professor de arte Wilson dos Santos Chagas e encenada por alunos do grupo Gamazinho, da Unidade Integrada Maria José Aragão, escola da rede pública estadual, localizada na Cidade Operária. A iniciativa é fruto do Projeto Palavras ao Vento, que visa desenvolver no aluno a leitura e escrita por meio da arte.

Compartilhar

Outras Notícias