NOTÍCIAS

Ensino de qualidade 11:34, 16 ago 2017 Seduc PA incentiva alunos a construir o futuro dentro da escola

"O maior desafio que os educadores têm é de fazer o jovem entender que a educação é a chave para abrir as portas do futuro dele”, ressalta o professor  de Geografia Odimar Melo. Entre os protagonistas estão Alice Helena dos Santos Ferreira, 16 anos, e Alcindo Picanço Gatto Júnior, 16 anos, ambos do 3º ano do Ensino Médio. O incentivo aos estudantes tem vários pontos de atenção da Seduc: combate à evasão escolar, formação de gestores e professores, avaliação de desempenho e infraestrutura da rede de ensino. A Seduc mantém 942 escolas no Pará e atende 622 mil estudantes.
Foto: Agência Pará

A escola é o lugar onde o estudante constrói seu futuro. Essa é a leitura recomendada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) na celebração do Dia do Estudante, comemorado nesta sexta-feira (11). A Seduc mantém 942 escolas no Pará e atende 622 mil estudantes. Para comemorar a data, as instituições de ensino da rede pública estadual farão programações incentivando os estudantes a não desistir da sala de aula.

Na mensagem que enviou aos educadores, a secretária de Estado de Educação, Ana Claudia Hage, afirma que o Dia do Estudante é uma oportunidade para todos refletirem sobre a missão de educar. “Nas nossas mãos reside o sonho dos nossos alunos! E a melhor maneira de celebrar é garantindo aprendizado capaz de lançar os jovens ao mundo. Ao futuro”, afirma a secretária.

Neste ano, o Dia do Estudante nas escolas estaduais vai enfatizar o papel fundamental da educação na garantia de futuro para a juventude. E dois fatos motivam essa determinação: a Prova Brasil, que acontecerá em novembro, cujos resultados repercutem diretamente na média do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), e as mensagens do filme “Nunca me Sonharam”, que traça um grande mosaico da educação brasileira, com depoimentos de estudantes e educadores de vários Estados.

Alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Avertano Rocha, localizada no Distrito de Icoaraci, em Belém, participaram do filme expondo desafios pessoais e sonhos. Entre os protagonistas estão Alice Helena dos Santos Ferreira, 16 anos, e Alcindo Picanço Gatto Júnior, 16 anos, ambos do 3º ano do Ensino Médio. “Foi uma oportunidade para que os olhos do mundo pudessem ver a nossa realidade de jovens e estudantes”, ressalta Alcindo. As filmagens - feitas na escola e na Ilha de Cotijuba (pertencente a Belém) - serviram para aproximar ainda mais alunos e professores, como destaca Alice Helena, que pretende ser professora de Educação Física.

Alcindo Júnior, que planeja estudar teatro, conta que “depois do filme, eu comentei com alguns colegas que a escola é um direito nosso. Eu digo a quem não está na escola que fora dela é muito fácil o jovem entrar no mundo das drogas, do crime, não ter futuro”.

Ambos reconhecem que a “Avertano Rocha” tem boas práticas de acolhimento ao aluno, concretizadas em projetos pedagógicos, como a Mostra de Talentos, marcada para o próximo sábado, dia 12; a Feira Vocacional, Festa Junina e Café Filosófico, além de jogos internos e a participação na Semana da Pátria. À frente dos projetos está uma equipe liderada pelo diretor Adaelson Santos.

Tâmaras - “Como é trabalhado no filme, na sequência ‘A Chave’, o maior desafio que os educadores têm é o de fazer o jovem entender que a educação é a chave para abrir as portas do futuro dele”, ressalta o professor Odimar Melo, que leciona Geografia na “Avertano Rocha”. Ele expressa no filme que o conhecimento tem de ser plantado, assim como se faz com as tâmaras,“que vão dar frutos em 80, 100 anos”. Mas temos de plantá-las, porque alguém vai colher. No caso da educação, os nossos alunos”, acrescenta.

O protagonismo dos estudantes na gestão escolar tem estimulado um novo olhar para o aprendizado. E a Seduc está atenta a esse movimento, que desafia educadores e demais integrantes da comunidade escolar, incluindo a família – desde sempre parte fundamental da educação de crianças e jovens.

Pontos de atenção – O incentivo aos estudantes tem vários pontos de atenção da Seduc: combate à evasão escolar, formação de gestores e professores, avaliação de desempenho e infraestrutura da rede de ensino. Hoje, estão em andamento dezenas de obras de reforma, ampliação e construção de escolas. Todas integram o Programa de Melhoria da Qualidade e Expansão da Cobertura da Educação Básica, com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Uma das ações de maior impacto no Ensino Médio será o Sistema Educacional Interativo (SEI) – um novo método de ensino -, que usará tecnologia de transmissão de aulas via satélite para 145 localidades de 37 municípios do interior.

“Esse é um conjunto de iniciativas da Seduc que dão concretude ao Pacto pela Educação, o qual abriga uma mudança de atitude, uma postura nova em favor da educação - o que, enfim, responde àquilo que os jovens anseiam para o futuro quando entram na escola”, enfatiza a secretária Ana Claudia Hage.


Texto: Eduardo Rocha

Fotos: Rai Pontes


Tags: Pará PA Ensino de qualidade EducaçãodeQualidade