16:06, 14 mar 2016
FREQUÊNCIA ESCOLAR

Seduc-MT avalia implantar biometria facial

Foto: Divulgação

A assiduidade de crianças e jovens nas escolas da rede estadual de ensino é essencial para transformar a educação em Mato Grosso. Com o objetivo de tornar a avaliação das frequências mais eficaz, confiável e segura, a Secretaria de Estado de Educação Esporte e Lazer (Seduc) estuda a implantação da biometria facial na rede estadual.

A tecnologia tem como principais benefícios captar a frequência do aluno por meio da leitura da face e o bloqueio da duplicidade de matrícula ou matrícula inexistente, diminuir a evasão escolar, agilizar o fechamento do Diário Eletrônico, evitar retenção escolar. Para testar sua viabilidade na Educação Básica de Mato Grosso, o sistema está sendo testado na Escola Estadual Verena Leite de Brito, em Vila Bela da Santíssima Trindade.

O superintendente de Tecnologia da Informação da Seduc, José Gil de Oliveira, esclarece que antes de aceitar a prova de conceito da empresa que oferta o sistema, a Seduc avaliou e buscou conhecer outras tecnologias como a leitura digital, leitura de crachás, pulseiras e chips nos uniformes. “Existem alguns fornecedores mundiais com esta tecnologia e a empresa escolhida para realizar a prova de conceito, sem qualquer custo ou compromisso de contratação por parte do Estado, possui experiência com escolas. Este é o grande diferencial, conhece a inteligência do negócio da educação e isto é de fundamental importância para o sucesso do projeto”, elucida.

O gestor explica que o equipamento foi instalado no pátio da escola e fará a leitura da face do aluno, assim que ele chegar à unidade - existirá a tolerância média de 30 minutos. Na ausência do aluno, após este período os pais receberão um SMS informando a ausência naquele dia. Além disso, a administração da escola e a Seduc receberão um SMS com o percentual de presença total de alunos na escola naquele turno. “O sistema gerencial permitirá algumas visões de acompanhamento da frequência por escola, cidade, polo e estado”, frisa Gil.

Benefícios

A aferição da frequência escolar permitirá uma visão gerencial nas Escolas, Secretaria e Governo do Estado. Ainda dentre os inúmeros benefícios proporcionados pelo projeto podem ser destacados a sustentabilidade, a economia de gastos e a redução do desperdício da merenda, consumo de papel, e o gasto com telefonia das unidades de ensino.

As aulas também serão melhor aproveitadas, pois sem a necessidade de conferir se o estudante está em sala de aula o professor ganha até oito minutos e os dados sobre frequência ficarão ainda mais confiáveis.

Os pais também poderão ficar mais tranquilos, já que serão informados quase de imediato sobre as faltas, conhecendo a movimentação escolar, e tendo a segurança de que seu filho está na escola. O controle ainda permite o uso eficiente do transporte escolar e de programas sociais baseados na frequência.

Teste

Os dispositivos de Leitor Facial por Biometria foram instalados na EE Verena Leite de Brito, no início de março. Também foram realizados o cadastramento dos alunos e a orientação sobre os procedimentos em sala de aula.

Desde o último dia 9, o sistema está em teste, enviando o SMS de ausência para os pais e o SMS com porcentagem de frequência por turma, para a administração/diretoria da escola e público da Seduc, incluindo os secretários.

Anteriormente, esta mesma prova de conceito foi realizada na escola EE Rodolfo Augusto Trechaud e Curvo, em Cuiabá. E teve a aprovação da comunidade escolar.  

Aline Coelho 
Assessoria Seduc-MT


Compartilhar

Outras Notícias