NOTÍCIAS

Sergipe 10:49, 3 jul 2020 Seduc intensifica ações de acompanhamento pedagógico das aulas não presenciais

Foto:

O Núcleo de Apoio Pedagógico instituído em 2019 existe para apoiar a formação continuada em serviço dos gestores e coordenadores

A Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), por meio do Núcleo de Acompanhamento Pedagógico (NAP), vinculado ao Departamento de Educação (DED), intensifica as atividades de acompanhamento pedagógico e formação continuada de gestores e coordenadores das Diretorias Regionais de Educação.

O núcleo instituído em 2019 existe para apoiar a formação continuada em serviço dos gestores e coordenadores. Desta feita, o NAP tem realizado encontros formativos presenciais, e, agora, de forma online em virtude do distanciamento social que todos estão vivendo.

Na última terça-feira, 30, um encontro formativo foi realizado com o objetivo de refletir sobre o papel das equipes do NAP no processo de Acompanhamento Pedagógico das Atividades Escolares Não Presenciais, instrumentos de Acompanhamento Pedagógico e definir um Plano de Ação para o trabalho do grupo.

Participaram do encontro virtual 52 pessoas, dentre elas, as técnicas pedagógicas do núcleo, coordenadores e técnicos responsáveis pelo acompanhamento pedagógico das Diretorias Regionais de Educação, além da participação da professora Elaine Melo, gestora da Diretoria Regional de Educação 7, e do professor Erbson Rodrigues, assessor do gabinete do Departamento de Educação. O encontro formativo foi mediado pela coordenadora do Núcleo de Acompanhamento Pedagógico-NAP, a professora Josevânia Fonseca.

De acordo com a professora Ana Lúcia Lima, diretora do Departamento de Educação, o encontro das equipes do NAP é uma oportunidade de socialização de experiências e discussões acerca das ações referentes ao acompanhamento pedagógico para fortalecer o trabalho em Rede. “O momento objetivou a socialização de instrumentos de acompanhamento elaborados pelas DREs e a discussão das equipes sobre estratégias viáveis para apoiar as escolas no processo de acompanhamento das atividades não presenciais”, disse.

O encontro foi organizado em três momentos. No primeiro momento, a coordenadora do NAP conduziu uma reflexão sobre o papel de cada equipe do NAP (central, regional e local) frente ao desafio de acompanhar as atividades escolares não presenciais. Em seguida, a equipe da Regional 7 apresentou um instrumento de acompanhamento que está sendo utilizado nas escolas. Na oportunidade, a diretora da Regional iniciou a apresentação, falando sobre o processo de elaboração do instrumento e, depois, o diretor do Serviço de Planejamento e Ensino (Seplen), Erinaldo Alves, apresentou o instrumento para o grupo.

Após a socialização do instrumento, as outras Diretorias Regionais de Educação tiveram um momento de participação acompanhado da apresentação de um plano de ação para dar seguimento às atividades. Segundo a coordenadora do Núcleo de Acompanhamento Pedagógico, Josevânia Souza de Jesus Fonseca, o encontro das equipes do NAP é sempre uma oportunidade de conhecer o outro. “Conhecer as ações que estão sendo desenvolvidas em cada território, provocar movimento, escutar, valorizar a experiência, fortalecer vínculos e apropriar-se dos saberes e vivências individuais/regionais no sentido de alinhar o trabalho e traduzir os esforços individuais em objetivos e metas comuns”, concluiu.

Para a diretora da DRE 7, Elaine Melo, a reunião foi um momento de escuta, socialização e construção. Na ocasião, foram apresentados o instrumental de acompanhamento das atividades não presenciais, construído pelo grupo de marketing da DRE 07 e liderado pelos professores Robison Sá, Glauber Evangelista e a equipe da regional. “O mais importante nesse momento é exercitarmos na prática um trabalho em rede, incentivar a troca de boas práticas e valorizar o compromisso com a aprendizagem dos nossos estudantes. O trabalho coletivo é o que tenho priorizado desde o início de minha gestão. Não se constrói a educação sozinha. Não podemos decidir unilateralmente a vida educacional de tantas pessoas. Temos que aproveitar as ideias dos nossos profissionais, discuti-las, refiná-las e pô-las em prática. A educação jamais deve deixar de ser democrática”.


Tags: Sergipe SE