NOTÍCIAS

Inovação e Tecnologia 11:51, 16 ago 2017 Seduc do Pará apresenta a gestores municipais o Sistema Educacional Interativo

A diretora de Ensino Médio e Profissionalizante da Seduc, Joseane Figueiredo, explicou os critérios usados na escolha das localidades a serem atendidas. O secretário adjunto de Ensino da Seduc, José Roberto da Silva: aulas do SEI começam em janeiro de 2018, para os alunos do 1º ao 3º ano do ensino médio. Prefeitos e representantes de municípios de diversas regiões conheceram o Plano de Implementação do Ensino Médio Presencial com Mediação Tecnológica. O secretário de Educação de Muaná, Guilherme Cobel, acredita que o projeto será importante para atender as localidades que ficam longe da sede municipal. O chefe do Escritório de Projetos da Seduc, Paulo Machado, fez uma explanação sobre os paradigmas do SEI que a Seduc foi buscar no Estado do Amazonas.
Foto: Agência Pará

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) apresentou nesta segunda-feira (14), a prefeitos e representantes de municípios de várias regiões do Estado, o Plano de Implementação do Ensino Médio Presencial com Mediação Tecnológica, denominado Sistema Educacional Interativo (SEI), que está sendo implantado no contexto de estratégias de ampliação da educação básica paraense.

Na reunião foi apresentada a minuta de um convênio a ser assinado, em meados de setembro, entre o Estado e os municípios. O documento garante a participação das prefeituras no plano, que vai levar o ensino médio regular a 145 localidades rurais de 30 municípios.

A reunião teve a participação do secretário adjunto de Ensino da Seduc, José Roberto da Silva, e do chefe do Escritório de Projetos da Seduc, Paulo Machado, que gerencia os projetos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e da coordenadora do SEI, Vânia Leal. Macho fez uma explanação sobre os paradigmas do SEI que a Seduc foi buscar no Estado do Amazonas e cujo modelo já vem sendo usado há mais de dez anos.

Metodologia – Operado pela área de ensino da Seduc, o SEI foi concebido no âmbito do Programa de Melhoria da Qualidade e Expansão da Cobertura da Educação Básica, idealizado no contexto do Pacto Pela Educação. O sistema receberá um investimento de R$ 15,3 milhões só em tecnologia de transmissão, produção de aulas com suporte de mídia e sistemas de recepção pelas salas de aula.

Trata-se de uma mova metodologia do ensino médio regular, já aprovado pelo Conselho Estadual de Educação, que atenderá estudantes de 145 comunidades de 30 municípios. “As localidades foram escolhidas a partir de critérios como o baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da população e difícil acesso, além de outras informações encontradas no último Censo Escolar”, disse a diretora de Ensino Médio e Profissionalizante da Seduc, Joseane Figueiredo. O SEI é uma metodologia de ensino que vai atender alunos concluintes do ensino fundamental em comunidades rurais, onde não há oferta do ensino médio, a demanda é superior ao número de vagas oferecidas e o acesso de professores é difícil.

Recursos humanos – Joseane Figueiredo falou ainda sobre a contratação dos professores que trabalharão no projeto. Serão 38 professores ministrantes (aqueles que prepararão as aulas a serem transmitidas a partir do estúdio em Belém) e mais 290 que atuarão como assistentes dos alunos na sala de aula. Em setembro, a Seduc vai abrir um processo seletivo Interno para preencher as vagas; dos candidatos será exigida uma especialização.

O titular da Coordenadoria de Recursos Técnicos e Informática da Seduc, Jorge Andrade, demonstrou os aspectos tecnológicos. As aulas serão transmitidas em tempo real, em três turnos, via satélite, para as 145 salas de aula que serão instaladas dos 30 municípios contemplados pelo projeto. As salas ficarão em escolas municipais, conforme termos do convênio a ser assinado. Segundo o secretário adjunto de Ensino da Seduc, José Roberto da Silva, as aulas regulares do SEI começam em janeiro de 2018 para os alunos do primeiro, segundo e terceiro ano do ensino médio. Em caráter experimental serão ministradas aulas para os alunos que estão se preparando para a Prova Brasil, em novembro.

Os representantes dos municípios que estiveram presentes à reunião receberam um kit com os documentos que formalizam o convênio com o governo do Estado. O secretário municipal de Educação de Muaná, Guilherme Cobel, saiu entusiasmado: “No caso de Muaná, esse projeto será de extrema importância, pois temos localidades que ficam muito distantes da sede do município. Facilitar o acesso desses estudantes ao ensino médio de qualidade será um grande passo para melhorar a educação”, avaliou.


Texto: Elck Oliveira (Ascom Seduc)

Fotos: Eliseu Dias (Ascom Seduc)


Tags: Tecnologia Pará PA Inovação e Tecnologia Educação de Qualidade