NOTÍCIAS

BOAS NOVAS 11:41, 25 jan 2018 Seduc apresenta modelo pedagógico para ensino fundamental integral em Alagoas

Foto: Valdir Rocha

Proposta inclui ateliês pedagógicos, ofertas eletivas e oito horas de aula por dia

Texto de Ana Paula Lins

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) reuniu esta semana as cinco escolas estaduais que ofertarão o ensino integral para o nível fundamental no ano letivo 2018. Na ocasião, a gerente de Educação Básica da Seduc, Fabiana Dias, apresentou a propostas aos gestores das escolas estaduais Anaias de Lima, Virgínio de Campos, Vitorino da Rocha, Teotônio Vilela e Edmilson Pontes, todas de Maceió.

A oferta do ensino integral para o nível fundamental foi a grande novidade da matrícula da rede estadual pata o ano letivo 2018. Os alunos que estudarão nessa modalidade terão oito horas de aula por dia e diversas atividades que incrementarão e enriquecerão seu aprendizado.

Aprendizado interativo

Dentre as novidades estão os ateliês pedagógicos, onde os componentes curriculares serão trabalhados de forma interativa, permitindo que o aluno tenha uma vivência prática do conteúdo. Ao todo, serão seis ateliês: Leitura e Escrita; Artes e Produção Cultural; Experiências Matemáticas; Experiências Científicas; Humanidades e Cultura Corporal.

Assim como ocorre no ensino médio, o ensino fundamental integral também contará com a oferta de disciplinas eletivas que trazem novas aprendizagens para o estudante. Para o nível fundamental, a oferta eletiva está dividida em três vertentes: Artes, Educação Física e Ciências da Natureza. Cada aluno deverá cursar 2 horas em cada uma destas eletivas, totalizando seis horas semanais.

“Também contaremos com projetos integradores desde o 1º ano do fundamental, pois queremos despertar no estudante a prática da pesquisa, fazendo com que se relacione com sua comunidade e território. Também almejamos estimulá-los na construção de seu projeto de vida”, adianta Fabiana Dias.

Descoberta de talentos

Presente à reunião, Clarice Chagas, diretora da Escola Estadual Virgínio de Campos, terá 250 alunos inseridos na modalidade. Ela fala que o modelo de ensino abre novas perspectivas e diz que a comunidade da Ponta da Terra, onde a unidade de ensino está localizada, recebeu positivamente a implantação do sistema.

“O ensino integral nos permitirá descobrir e incentivar muitos talentos. A comunidade escolar demonstra bastante interesse por esta modalidade e vem buscando informações. Por isso, em fevereiro, assim que começarmos as aulas, teremos um momento com mães e pais para a apresentação de como será a nossa oferta do integral”, revela Clarice.

Tags: Alagoas AL ENSINO INTEGRAL BOAS NOVAS