NOTÍCIAS

Roraima 19:31, 17 mai 2019 Secretária de Educação entrega Carta do Norte ao Ministro da Educação em busca apoio para escolas indígenas

Secretária de Educação entrega Carta do Norte ao Ministro da Educação em busca apoio para  escolas indígenas

O documento foi elaborado na reunião dos secretários da Região Norte do Consed

Por: Mágida Azulay Khatab

Fotos: Consed

De acordo com o último levantamento do Censo Escolar da Educação Básica, no Estado de Roraima existem 260 escolas indígenas. Deste total, apenas 35%, (o que corresponde a 92 escolas), possui prédio escolar próprio. Outras 168 escolas funcionam em espaços de aprendizagem improvisados.

Em busca de transformar essa realidade da educação escolar indígena, que não é apenas do Estado de Roraima, a secretária de Educação e Desporto de Roraima, Leila Perussolo, entregou ao Ministro da Educação Abraham Wintraub, a “Carta do Norte”.

O documento foi entregue nesta sexta-feira (17), durante a III Reunião Extraordinária do Consed em São Paulo (SP). A Carta foi elaborada durante a reunião dos secretários de Educação da Região Norte em Belém-PA, no mês passado. O documento contem as proposições para a Região Amazônica no que tange ao envio de recursos conforme as especificidades de cada localidade.

“Nossa intenção é mobilizar tanto recursos técnicos quanto financeiros para dotar as escolas de condições de funcionamento adequado para promover a garantia da aprendizagem dos estudantes e bem como as práticas pedagógicas dos docentes e demais profissionais que atuam nestas unidades de ensino”, explicou Leila Perussolo.

MEC

Representando o Consed (Conselho nacional dos Secretários de Educação), a secretária Leila Perussolo também apresentou ao MEC (Ministério da Educação), as demandas e necessidades relacionadas ao tema.

As questões foram discutidas no GTI (Grupo de Trabalho Interministerial) de Escolas Indígenas e Quilombolas do MEC, em reunião realizada ontem (16), em Brasília.

No encontro, foram apresentadas as especificidades e particularidades de todos os estados que possuem essa realidade em suas redes de ensino, como por exemplo, escolas localizadas em áreas de difícil acesso (as quais só se pode chegar de barco ou avião), escolas em comunidades ribeirinhas e a situação dos povos da floresta, o que requer um olhar diferenciado.


Tags: Roraima RR