NOTÍCIAS

Práticas da escola 20:44, 30 ago 2017 Robótica ajuda a combater evasão escolar em Alagoas

Alunos da Escola Estadual Afrânio Lages, do Cepa, demostraram projeto de uma ponte suspensa.
Foto: Valdir Rocha

Nesta quarta-feira (30) a Secretaria de Estado da Educação entregou kits e certificados para 45 novas escolas que fazem parte do programa; rede estadual passa a contar com 95 unidades com Robótica.

Texto de Lucas Leite

Fotos de Valdir Rocha

Gestores de escolas da rede pública estadual informaram que os laboratórios de robótica estão ajudando a reduzir o número de evasão dos estudantes. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (30), durante a entrega dos certificados e kits para  45 unidades que, agora, passam a  fazer parte do Projeto Robótica nas Escolas, da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Somando-se às 50 escolas que já tinham o programa, são 95 unidades de ensino dotadas desta tecnologia.

A solenidade ocorreu no auditório do Hotel Best Western Premier Maceió, na Pajuçara, e contou com a presença dos 13 gerentes regionais, responsáveis pelas escolas contempladas, além dos gestores e alunos das unidades.

Durante o evento, alunos da Escola Estadual Afrânio Lages, do Cepa, mostraram um projeto de uma ponte suspensa ao público e estudantes da Escola Estadual  de Ensino Integral Rosalvo Ribeiro, de Bebedouro), apresentaram músicas voltadas aos poetas alagoanos regidos pelo maestro Odílio Vieira.

Para o coordenador do projeto, Ronaldo Cristiano, a ampliação do programa proporciona a oportunidade dos estudantes da rede pública desenvolverem o raciocínio lógico e serem inseridos no universo digital.

“Com estas 45 novas escolas participando do programa, contamos com um total de 95 unidades, distribuídas por todo estado, para atender aos nossos estudantes. O programa propõe um novo despertar para o ensino na área das ciências exatas de forma que os alunos tenham um novo entendimento em disciplinas como Matemática e Física”, explica Cristiano.

Combate à evasão – Josenilda Cruz dos Santos, diretora da Escola Estadual Djalma Barros, em Coruripe, relata que a presença dos laboratórios de robóticas está prendendo a atenção dos estudantes, fazendo com que eles se interessem pelas disciplinas exatas e não faltem às aulas.

“Eles estão bem empolgados com a implementação dos laboratórios, pois estes prendem a atenção dos alunos e despertam o seu interesse. A nossa juventude é voltada à tecnologia e está tendo a oportunidade de vivenciar esta prática com os experimentos”, conta a gestora. O aluno da 1ª série do Ensino Médio da Djalma Barros, Carlos Henrique Araújo Santos, admite que a iniciativa da Seduc proporcionou uma melhoria no seu desempenho em sala de aula.

“Eu não gostava das matérias exatas, mas a robótica está despertando mais o meu interesse. Estou pensando em fazer um projeto na área envolvendo uma mão mecânica acoplada aos caminhões de lixo, para fazer a coleta. A iniciativa vai tirar as pessoas do lixo e evitar que elas contraiam doenças”, informa Santos.

Inclusão - Em Santana do Mundaú, a sensação é a mesma. Aplicado e elogiado pela direção da Escola Estadual Manoel de Matos, o aluno José Marques Ferreira Neto explica que o projeto vai ajuda-lo a despertar o interesse dos outros alunos.

“A sensação de ter robótica é ótima. Vou poder aprimorar os meus conhecimentos e ajudar ao próximo. Isto é essencial para todos nós”, avalia José Neto.

A diretora da escola, Quitéria Calado, agradece a iniciativa do governo, por meio da Secretaria de Estado da Educação. “Estamos ajudando aos dispersos e fomentando o interesse dos mais aplicados. Com estas iniciativas podemos cumprir o verdadeiro papel social da escola, que é incluir os alunos nas atividades”, comemora.


Tags: Alagoas AL evasão escolar robótica Práticas da escola