NOTÍCIAS

Roraima 11:06, 5 nov 2019 Projeto “Tocando e Cantando no Sertão” é levado para a praça de alimentação de Shopping em Boa Vista

Projeto “Tocando e Cantando no Sertão” é levado para a praça de alimentação de Shopping em Boa Vista

As apresentações ocorrem na primeira quinta-feira de cada mês; em outubro, foram realizadas performances de cantigas de roda

Por Mágida Azulay Khatab 

Fotos: Neto Figueredo/Secom-RR

Em continuação com a proposta de levar música para a comunidade em geral e divulgar as ações da Emur (Escola de Música de Roraima), na próxima quinta-feira, 07, a instituição apresentará o projeto “Tocando e Cantando no Sertão”, a partir das 19h, na praça de alimentação do Garden Shopping. O projeto é uma homenagem à cultura nordestina e tem entrada franca.

Serão realizadas 12 apresentações de música, sendo cinco ao som de teclado e sete de sanfona, sob orientação do professor Antônio Lira e participação de 15 alunos. No teclado, serão executadas músicas como “Nona Sinfonia”, “Minha Primeira Valsa”, “O Carneirinho”, “Valsa dos Patinadores” e “Ckuckuekswalzer”. Já na sanfona, clássicos conhecidos como “Lamento Nordestino” de Dominguinhos, “Triste Partida” de Patativa do Assaré e Luiz Gonzaga, “Asa Branca” e “Que nem Jiló” de Luiz Gonzaga, “Luar do Sertão”, entre outros.

Ilca Céris Gomes, professora de técnica vocal da Emur, explicou que a ideia do projeto é abordar os grandes compositores nordestinos e a cultura daquela região. Segundo ela, os alunos não estudaram apenas a composição musical em si, mas sim todo o contexto cultural que envolve as músicas e seus autores e esta proposta do projeto será levada também para a apresentação no shopping.

“Nesse projeto, não foi apenas estudada a música. O professor contou a história das músicas, em que contexto histórico elas foram escritas, em que momento da história do autor elas foram compostas. Então, os alunos estão apresentando a música consciente da história da composição e isso também será apresentado ao público. Será um momento muito precioso da cultura nordestina para quem estiver presente”, destacou Ilca Céris Gomes.

As apresentações no Roraima Garden Shopping ocorrem na primeira quinta-feira de cada mês e iniciou em junho deste ano. A Emur já realizou apresentações de violão, sanfona e teclado. No mês passado, foram realizadas apresentações de coral com cantigas de rodas em homenagem ao Dia das Crianças.

EMURR - Em 2019, a Escola de Música de Roraima completou 36 anos de criação. Ela foi instituída por meio do Decreto N° 107, de 22 de dezembro de 1983, pelo então governador Vicente de Magalhães Moraes. O corpo docente da escola é formado por 25 professores da área do Ensino Musical e o quadro administrativo conta com 15 servidores.

Atualmente, a Escola de Música de Roraima oferece 18 modalidades instrumentais, atendendo 1.020 alunos nos três turnos, com aulas práticas e teóricas. A estimativa é que mais de 10 mil alunos já tenham passado pela instituição ao longo desses 36 anos de atuação.

Para participar da Escola, é necessário realizar uma matrícula que ocorre todos os anos no mês de fevereiro. A idade mínima para ingresso é de 7 anos e a criança necessita ser alfabetizada. As aulas são gratuitas.


Tags: Roraima RR