NOTÍCIAS

Goiás 13:46, 9 fev 2015 Projeto literário em escola da rede estadual estimula hábito da leitura desde a infância

Foto:

Incentivada pelos livros da Tenda do Saber, professora primária desenvolve projeto com 22 crianças do Ensino Fundamental

Conforme comprovou a pesquisa "Retratos da Leitura no Brasil", divulgada em 2012 pelo Instituto Pró-Livro, o professor hoje é o principal agente influenciador do hábito da leitura entre as crianças e jovens. Consciente dessa importante missão, em agosto, a professora Nayanne Kelly Gomes dos Santos decidiu elaborar o projeto "Conto e Reconto" para ser desenvolvido com estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Gilvan Sampaio, em Rubiataba.

Recém-formada em Pedagogia, a professora do primário conta que a ideia surgiu com a chegada dos livros da Tenda do Saber, projeto da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) que disponibiliza às escolas da rede um amplo acervo literário, formado por mais de 2 mil títulos, além de DVDs educativos e de filmes, kits de jogos pedagógicos e jogos adaptados para Libras e Braille e caixas organizadoras para o material. "A minha proposta era aproveitar ao máximo aquele material novinho com as crianças, de forma a incentivá-las a se interessar por aquele rico e diversificado acervo", completa ela.

Diante de tantas opções literárias, Nayanne decidiu focar os grandes clássicos da literatura infantil, como A Bela e a Fera, A Bela Adormecida, Rapunzel, Cinderela, Branca de Neve e os Sete Anões, João e o pé de Feijão, A Galinha dos ovos de Ouro, Chapeuzinho Vermelho, entre outros. "A primeira obra que levamos para estudo em sala de aula foi Pinóquio", explica a educadora, que para envolver ainda mais a turminha no projeto decidiu aliar a leitura com o forte apelo lúdico das artes cênicas.

Tenda do Saber

A professora comenta que a etapa inicial consistiu na leitura das obras no espaço da Tenda do Saber. Depois foi feita uma análise do conteúdo do livro em sala de aula e posteriormente as crianças produziram textos interpretativos. Por fim, os estudantes foram convidados a recontar a história de cada título, caracterizados como personagens.

Nessa fase, ao perceberem tamanha empolgação dos filhos, muitas mães decidiram se tornarem aliadas da iniciativa e não só estimulavam a leitura e estudo da obra, como também decidiram colocar a mão na massa e confeccionarem as roupas que as crianças usariam na interpretação dos personagens. "Uma mãe se empolgou tanto que produziu lápis decorados em EVA com o rosto dos três porquinhos para distribuir no dia da apresentação. Outra comprou livros infantis para marcar a apresentação do filho, que interpretou uns dos personagens de O Porquinho Carteiro", lembra Nayanne.

Impressionada com os resultados da iniciativa, Ise Helena, tutora pedagógica da Subsecretaria Regional de Rubiataba que acompanha de perto as ações e projetos desenvolvidos no Colégio Estadual Gilvan Sampaio, ressalta o esforço e empenho da professora Nayanne para motivar a participação dos estudantes.

Segundo Ise, durante a execução do projeto, nos meses de setembro, outubro e novembro, a educadora surpreendia a todos por aparecer na escola vestida com um personagem diferente. "Ela surgia um dia como palhaço e no outro como fada... E isso foi motivando os alunos, suas famílias e a própria equipe da escola".

Além das mães, quem também não resistiu ao apelo criativo do "Conto e Reconto" foi a diretora Irlande Maria dos Santos. Por conta própria, ela decidiu escolher um texto para apresentar e representar na escola. O texto selecionado por Irlande foi "A Moça Tecelã", de Marina Colasanti. Vestida como a personagem, a diretora reuniu os alunos em sala de aula para contar a história de uma moça que, sentindo se sozinha, decide tecer seu próprio marido. Mas horas depois, decepcionada com as tantas exigências do companheiro, acaba por desfazer o esposo e continuar na solidão.

Encanto

Nayanne conta que a magia e fantasia da história foram realçadas ainda mais por ter a sala de aula se transformado em espaço de fiar, com algodão e linhas espalhados por todos os cantos, criando um clima de encantamento que envolveu, na mesma medida, adultos e crianças.

Para a diretora, além de trazer resultados positivos como a melhoria na proficiência da leitura e escrita, o "Conto e Reconto" teve outro importante desdobramento, que foi o total envolvimento dos pais em todo o processo. "Pela reação dos alunos, tenho certeza de que o 4º ano dessa turminha será muito diferente. Foi uma experiência inesquecível para cada um deles. Alguns nem queriam ser aprovados para a próxima série com medo do projeto não ter continuidade", acrescenta Irlande.

Estimulada com os bons resultados do projeto, Nayanne já se ocupa entre anovas ideias para aperfeiçoar o "Conto e Reconto" e outro projeto na área de matemática. "Minha intenção é mostrar aos alunos a importância da matemática em nossa vida, que ela está presente em todos os momentos, mas da forma como é ensinada, isso não fica claro. Com esse projeto quero desmistificar a disciplina e mostrá-la como nossa aliada do cotidiano".


Tags: Prêmio Gestão Escolar Gestão Escolar Portal Projeto Goiás GO Leitura