12:23, 15 out 2015
Paraná

Profissionais ensinam 1 milhão de alunos na rede estadual

Foto: Divulgação SEED/PR

O Brasil comemora na quinta-feira, 15 de outubro, o dia do professor. O Paraná tem 74.283 professores na rede estadual - 52.353 do quadro próprio e 21.930 temporários (PSS). Eles são responsáveis por ensinar 1 milhão de alunos.

“O dia do professor é uma data para ser muito celebrada. O educador é o profissional que trabalha na formação e transformação da vida das crianças e jovens”, diz a secretária da Educação, professora Ana Seres.

“Tivemos um ano difícil, com paralisações e a consequente necessidade de reposição de conteúdo, mas sempre buscamos fazer o melhor, com foco no estudante, razão de ser do nosso trabalho diário”, acrescentou Ana Seres.

Para a professora de Educação Física Iolanda Aparecida Alves, trabalhar como professor é ter a chance de descobrir o potencial de cada criança. Iolanda está na profissão há 33 anos, 20 deles no Colégio Estadual João Loyola, no bairro Pinheirinho, em Curitiba. Há quatro anos assumiu a direção do colégio.

“Na profissão de professor descobrimos o milagre que existe dentro de cada criança”, conta Iolanda. “Gosto muito de trabalhar com gente, de me relacionar e me encantar com o ser humano. Na Educação Física trabalhamos todas as áreas da personalidade das crianças, não existe camuflagem na hora do jogo.” Na quinta-feira (15) haverá uma homenagem na hora do intervalo aos 57 professores que trabalham no colégio.

Douglas Piovesan, professor de Química no Colégio Estadual Hasdrubal Bellegard, no Sítio Cercado, em Curitiba, também destaca a convivência com os estudantes como a parte mais marcante da profissão. “A possibilidade de ver uma pessoa evoluir é a maior recompensa que temos”, disse o educador. Ele continua os estudos para evolui na carreira. Douglas fez mestrado em Geologia e agora termina a graduação em Engenharia Civil. “Não pretendo mudar de profissão, não largo de dar aula, mas quero ampliar meus conhecimentos”, disse ele.

O professor Douglas afirma que a carreira na rede estadual melhorou. “A questão salarial melhorou nos últimos anos, mas as pessoas não procuram somente salário, elas querem boas condições de trabalho. A hora-atividade aumento de fato, é um ponto positivo dos últimos anos.”


Professores têm mais oportunidades para crescer na carreira

Os professores tiveram avanços históricos na rede pública de ensino do Paraná nos últimos quatro anos. Aumentos salariais, mais tempo de hora-atividade para correção e elaboração de provas e trabalhos, novas contratações por concurso público, além de liberações para mestrado e doutorado, são algumas destas conquistas.

A Secretaria de Estado da Educação investe para melhorar as condições de trabalho dos professores. Nos últimos quatro anos, a secretaria liberou o afastamento de 823 professores para cursar mestrado ou doutorado, sem a perda de salários.

A prática é adotada desde 2012, quando foi criado um edital anual que possibilita aos professores solicitar a liberação de suas funções para cursar a pós-graduação stricto sensu (mestrado ou doutorado) e continuar a receber seus vencimentos.

Antes de 2012, a licença para o professor que pedia afastamento para cursar mestrado ou doutorado não era remunerada e ele parava de receber os salários.

Além dos afastamentos remunerados, em quatro anos também aumentou a oferta no número de vagas do Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE). A nova turma será iniciada em 2016.

Também é possível o aproveitamento de titulação já obtida, como professores que já cursaram mestrado, por exemplo. Essa sistemática oportunizou o acesso ao nível III da carreira, com aproveitamento de 100% de sua titulação, o que não acontecia anteriormente.

SALÁRIOS - Além das opções para evoluir na carreira, os professores da rede estadual de ensino acumularam melhores rendimentos. Nos últimos quatro anos, a categoria teve 60% de elevação salarial acumulada. Nesse período, foram 26% de equiparação com os demais técnicos de nível superior do Poder Executivo, mais as datas-bases, o que totaliza os 60% de aumento.

O valor médio pago aos professores da rede estadual para 40 horas de trabalho é de R$ 4,7 mil - R$ 4 mil de salário e R$ 721,48 de auxílio transporte.

Para quem quer ingressar na profissão, a rede estadual também oferece a melhor remuneração inicial. O Governo do Paraná paga ao professor um piso de ingresso de R$ 2.473,22 de salário mais R$ 721,48 de auxílio-transporte, um total de R$ 3.194,70 (jornada de 40 horas semanais). Já o piso nacional para as mesmas 40 horas semanais é de R$ 1.917,78, enquanto a média salarial nacional para professores em início de carreira é de R$ 2.363,38.

A secretária Ana Seres destaca ainda que o Paraná está conseguindo pagar os salários dos professores em dia devido ao ajuste fiscal feito pelo Governo do Estado neste ano para enfrentar a crise econômica nacional. Muitos Estados que não adotaram medidas de ajuste estão com problemas para pagar os servidores públicos.

CONTRATAÇÕES - A categoria não teve apenas avanços salariais. Somente neste ano, 5.981 novos professores ingressaram na rede estadual. Com isso, chega a 17.672 o número de professores e pedagogos contratados nos últimos quatro anos.

A Secretaria da Educação fará o chamamento de acordo com as vagas remanescentes do concurso. Além disso, outra novidade em trâmite é a proposta para a alteração de regime de trabalho (dobra de padrão), em 2016.

Já a hora-atividade, tempo reservado ao docente para preparar aulas, atividades em geral e corrigir provas e trabalhos, foi ampliada em 75%.

A cada 20 horas semanais trabalhadas, os professores têm direito a outras sete exclusivas para planejamento das aulas, atendimento aos familiares dos alunos, pesquisas. Em 2010, os educadores tinham direito apenas a quatro horas semanais para estas atividades.

Compartilhar

Outras Notícias