09:41, 7 mar 2017
Tocantins

Professora encontra na escola ascensão para a vida

Foto: Elias Oliveira

Josélia de Lima / Governo do Tocantins

Nas suas lições de vida, o educador Paulo Freire ressaltou que a “Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”. Foi o que aconteceu com a educadora Evanízia Alves dos Santos, que atualmente trabalha na Escola Estadual Beira Rios, localizada em Luzimangues (Porto Nacional), que encontrou na Educação, o espaço para o seu desenvolvimento pessoal, intelectual e humano. De uma família humilde do campo, trabalhou como empregada doméstica, venceu a timidez e outras limitações. Hoje sente-se realizada, consciente do que deseja e preparada para a vida.

De origem de uma família do campo do município de Dois Irmãos, iniciou o ensino médio na modalidade Magistério por falta de opções. Os conteúdos e a prática pedagógica chamaram tanto a atenção de Evanízia, que de simples aluna, passou a dar aulas para os próprios colegas.

Quando concluiu o ensino médio, se mudou para Palmas, em busca de novos conhecimentos. Na época chegou a trabalhar como secretária do lar, o que lhe dava segurança e moradia. Foi aprovada no vestibular para Pedagogia pela Fundação Universidade do Tocantins (Unitins) e, de forma gradativa, foi acontecendo em sua vida, uma transformação. Em 2002, já na faculdade, surgiu uma oportunidade para trabalhar numa escola particular. Em 2005, foi aprovada num concurso municipal de nível médio e, em 2010, passou a ser servidora efetiva do Estado e foi trabalhar no município de Rio dos Bois.

No ano passado, pediu a transferência para Palmas, onde passou a trabalhar na Escola Estadual Beira Rio. “Agradeço muito aos meus pais pelo incentivo. Eles diziam que não tinham estudo, mas os seus filhos deveriam estudar para conquistar novos horizontes. Pedi transferência de escola, porque desejo me aperfeiçoar mais, almejo uma vaga no curso de mestrado da Universidade Federal do Tocantins”, disse. Seus pais desejavam que os filhos tivessem mais conhecimento que eles, por isso compraram para Evanízia a Cartilha do ABC e, quando ela foi para a escola, já sabia o alfabeto, o que lhe ajudou a aprender a ler e escrever muito rápido. “Quando a família está presente na vida dos alunos, eles aprendem mais e melhor”.

Pelo caminhar da vida, a professora Evanízia tem na bagagem experiências para motivar os alunos a seguirem os estudos. “Na escola desenvolvo com os alunos atividades de reforço e, sempre nas conversas, mostro para eles que o estudo é um caminho para melhorar a nossa vida”.

Evanízia é coordenadora pedagógica, tem uma filha de 7 anos, e aproveita o seu tempo de folga para ler artigos. “A princípio a educação me escolheu, mas depois de 15 anos atuando na área, digo com convicção, que foi a melhor coisa que aconteceu em minha vida. Trabalhando na escola aprendi muito. É um ambiente que tem emoções. Sou alfabetizadora e, muitas vezes, me emocionei com os alunos, descobrindo o universo das letras, e com os pais que vinham à escola nos agradecer. Isso é compensador”. 


Compartilhar

Outras Notícias