NOTÍCIAS

Estágio de Estudantes 23:03, 29 jun 2018 Prêmio reconhece Seduc como empresa pública de boas práticas de estágio

Foto:

Prêmio reconhece Seduc como empresa pública de boas práticas de estágio

O Prêmio IEL de Estágio 2018 reconhece o empenho de estudantes, empresas e instituições de ensino, envolvidos no processo de estágio. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) recebeu a premiação de terceiro lugar na categoria “Empresa Destaque Grande Porte”, em reconhecimento às melhores práticas de atração, desenvolvimento e retenção de estagiários. Na ocasião, dois projetos realizados por estagiários da Secretaria também foram premiados. A cerimônia de premiação foi realizada nesta quinta-feira (28), na sede do Sistema Federação das Indústrias do Estado Pará (Fiepa), em Belém.

Uma iniciativa do Sistema Fiepa, por meio do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), o prêmio é realizado anualmente e possibilita a participação de empresas públicas e privadas e entidades do terceiro setor; estudantes regularmente matriculados e frequentando cursos de educação profissional de nível técnico ou superior e possuir Termo de Compromisso de Estágio pelo IEL/PA; e instituições de ensino, públicas ou privadas, atuantes com educação profissional de nível técnico e/ou educação superior e que possuam convênio junto ao IEL. “O estagiário não pode ser olhado como um produto. A gente vê que a cada ano ele é de fundamental importância porque a cada ano estamos reconhecendo as boas práticas de estágio”, destaca o superintendente do IEL/PA, Carlos Auad.

Este é o segundo ano que a Seduc recebe a premiação. Em 2017, a Secretaria garantiu o segundo lugar. De acordo com o secretário Adjunto de Ensino, José Roberto Silva “o prêmio é o reconhecimento de um trabalho realizado em conjunto que tem a preocupação em buscar a qualidade de ensino e alcança a sala de aula. A secretaria fica feliz em contribuir para formação de cidadãos”.

Aprender Mais - Promovido pela Seduc, o projeto Aprender Mais busca desenvolver a proficiência dos alunos das escolas da rede pública estadual do Pará com defasagem de aprendizagem nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática e contribuir para reduzir os índices de reprovação. Os projetos dos estagiários do projeto garantiram as primeiras colocações do Prêmio IEL 2018.

Vencedor do primeiro lugar, o estudante do último semestre de Letras da Escola Superior Madre Celeste (Esmac) Jorge Augusto da Costa, 20 anos, idealizou o projeto “Dinâmica de Língua Portuguesa”, o qual foi aplicado na Aplicado na Escola Estadual Armando Fajardo. Já o segundo lugar foi conquistado pelo aluno do último semestre de Matemática na IFPA (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia) Abner Barbosa, 26 anos. O seu projeto “Matemática Pai D’Égua” foi desenvolvido na Escola Estadual Serra Freire, em Icoaraci. “Nós buscamos de uma maneira diferente ensinar os alunos. Para ensinar a matemática básica, utilizamos como recurso um jogo de tabuleiro com características da nossa região, aproximando o aluno da nossa realidade, possibilitando o seu aprendizado”, explica o universitário Abner.

No Ensino Fundamental, o projeto Aprender Mais oferece formação aos professores do 4º e 8º ano, em anos pares, e para professores do 5º e 9º ano. Tal formação tem como objetivo preparar os docentes para a utilização do material de recuperação de conteúdos durante as aulas regulares.

No Ensino Médio, o “Aprender Mais” ocorre no contraturno escolar. São contratados estagiários de licenciatura que ministram aulas de recuperação de conteúdos em Língua Portuguesa e Matemática para a 1ª e 3ª série.

Ao todo, 53.832 alunos participam do projeto. Na modalidade referente ao Ensino Médio, são 174 escolas participantes, em 34 municípios.

Para a coordenadora do projeto Aprender Mais, Hilda Cunha destaca a importância dos projetos premiados. “Os projetos são diferenciados que trabalham de forma lúdica com nossos jovens e isto é motivador. Os alunos gostam de competir e nesta busca, eles se doam. Para nós, este resultado é positivo, pois os alunos são motivados e, brincando eles aprendem com maior facilidade”.

O projeto está no quarto ano de implementação e, até 2017, atendeu 53.832 alunos do Ensino Fundamental e Médio. Estima-se um atendimento de 10 mil alunos em 2018 e 12 mil alunos em 2019. Destaca-se que a meta de execução física do projeto está sendo revisada pelo BID para atendimento de 75 mil alunos. A partir de 2016, foi realizada a contratação do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), responsável pela mobilização, triagem, seleção, contratação e gestão administrativa dos mais de 700 estagiários que participam ou já participaram da iniciativa.  

Texto: Camila Barros(Ascom Seduc – com informações de Guiulia Lanzuolo)

Foto: Eliseu Dias (Ascom Seduc)


Tags: Educação Profissional Pará PA Estágio de Estudantes