11:44, 13 nov 2015
Esporte e Educação

Pará quer incentivar novas ginastas para competições esportivas

Foto: Fernando Nobre

As provas de ginástica rítmica dos Jogos Escolares da Juventude seguem até domingo (15), no Ginásio Fioravante Pedro Scolari, em Ibiporã, há 20 minutos de Londrina.

Segundo estado mais antigo a participar dos Jogos Escolares da Juventude, o esporte escolar do Pará inaugura numa nova fase, com o reaquecimento de uma modalidade que já foi celeiro de formação de grandes nomes da ginástica rítmica para as competições brasileiras. Desde 2011, a Secretaria de Educação do Pará vem trabalhando no fortalecimento de dois pólos esportivos que incentivam crianças e adolescentes de baixa renda a praticarem o esporte.

"Já são 235 meninas de 4 a 14 anos que praticam a ginástica rítmica e temos a certeza de que daqui a quatro ou cinco anos teremos resultados positivos nesse projeto, com atletas representando o Pará nos Jogos Escolares da Juventude", disse a professora Ana Glória Guerreiro, coordenadora do Núcleo de Esporte e Lazer (NEL) da Secretaria.

Ex-atleta dos Jogos Escolares desde a década de 70 e a primeira técnica a selecionar uma atleta para Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica, na década de 90, a professora de Educação Física, Ana Glória Guerreiro, já formou várias alunas que hoje também difundem a modalidade pelo Estado do Pará. 

Há pelo menos cinco anos à frente da gestão do NEL, Ana Glória tornou-se a principal propagadora dos Jogos Estudantis do Pará (JEP), a etapa estadual dos Jogos Escolares da Juventude, fazendo um trabalho de base que incentiva a prática do esporte escolar nos 144 municípios paraenses, por meio de formações para professores e alunos, além das seletivas regionais, a estadual do JEP, que classifica para as etapas nacionais, e o Escolar Paralímpico, atingindo no total cerca de 20 mil estudante da rede pública e particular de ensino.

Como a proposta também é retomar a boa fase que o Estado do Pará viveu na ginástica rítmica nas décadas de 80 e 90, Ana Glória ganha o apoio das atletas que despontaram naquela época: as professoras de Educação Física, Ivana Bonfim, Maria Francisca Bordalo e Lena Branco. 

Ex-alunas da professora aposentada Carmen Lília Faro, considerada a pioneira da ginástica rítmica no Pará, essas professoras hoje integram a equipe do NEL, numa demonstração de que a ginástica rítmica no Pará é mantida por gerações de profissionais comprometidos em incentivar outros jovens a se interessarem pelo desporto.

Acostumada a preparar as atletas do Pará que vão disputar os Jogos Escolares da Juventude, Lena Branco integra a comitiva de treinadores em mais uma edição do evento, em Londrina, no Paraná, levando a ginasta estreante e aluna do projeto, Evellen Murielly, que fará a primeira prova na tarde desta sexta-feira (13). "Nós já tivemos bons resultados de medalha, como a campeã brasileira Luana Faro, em 2001, e agora queremos incentivar essa nova geração", disse a professora.

As provas de ginástica rítmica dos Jogos Escolares da Juventude seguem até domingo (15), no Ginásio Fioravante Pedro Scolari, em Ibiporã, há 20 minutos de Londrina. No total, 3.700 atletas disputam em treze modalidades esportivas nos Jogos Escolares da Juventude, categoria B, de 15 a 17 anos. A delegação do Pará é formada por 176 pessoas, entre técnicos e atletas. As competições individuais ocorrem no período de 13 a 15 de novembro e as coletivas entre os dias 17 e 21 de novembro. Os jogos são realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil.

Compartilhar

Outras Notícias