17:33, 13 set 2016
Orquestra

Orquestra Sanfônica Amor Perfeito produz talentos para a vida

Foto: Elias Oliveira / Seduc Tocantins

A Escola Estadual de Tempo Integral Vila União, em Palmas, comemorou neste mês de setembro quatro anos de criação da Orquestra Sanfônica Amor Perfeito.

Josélia de Lima / Governo do Tocantins 

A Escola Estadual de Tempo Integral Vila União, em Palmas, comemorou neste mês de setembro quatro anos de criação da Orquestra Sanfônica Amor Perfeito. Os trabalhos começaram quando a escola recebeu 30 instrumentos musicais para a formação de uma orquestra sanfônica, o projeto seria, inicialmente, experimental. Mas com o apoio incondicional do maestro e músico Moacir José, que apostou no talento dos alunos e no poder que a música exerce sobre as pessoas, a Orquestra ‘Amor Perfeito’ tornou-se referência no Estado.

Atualmente funciona com 50 alunos, com idade entre 13 e 19 anos. O seu objetivo principal é resgatar valores culturais por meio da música popular brasileira e da arte do acordeom. Coordenam as atividades da orquestra e seu repertório o maestro Moacir José e o produtor cultural Mauredson Silva.

O estudante Mateus Bezerra, 17 anos, que cursa a 3ª série do ensino médio integrado com o curso de Administração, fala de sua participação na orquestra. Por meio do grupo, ele aprimorou a sua arte de comunicação, passou a se preocupar mais com os estudos.  A música o levou para conhecer metade do Estado e a capital federal, Brasília. “Estou há três anos na orquestra, não tenho palavras para expressar o que isso representa na minha vida. É tudo o que gosto de fazer”.

Outro estudante, Luis Carlos Santos Mesquita, 19 anos, aluno da 3ª série do ensino médio, está na orquestra há quatro anos. Ele destaca a convivência. “Antes não demonstrava muito interesse pela música, tive curiosidade de como tocar um instrumento como o acordeom. Gostei muito, pela aprendizagem e pelas oportunidades. E, nesse percurso da vida, um dos momentos que mais me emocionei foi quando participava de uma apresentação e vi o meu avó, na plateia, me vendo tocar. Isso foi muito bom”, contou Luís Carlos.

A diretora da escola, Cleizenir Divina dos Santos, explicou que organizou uma programação de lazer para comemorar o aniversário da orquestra. “Promovemos um dia em que esses alunos apenas se divertissem, como uma forma de valorizar esses jovens que estão sempre prontos para se apresentarem sempre que são requisitados”, esclareceu Cleizenir.

O maestro Moacir José explicou que esse projeto da Orquestra Sanfônica ajudou muitos alunos a saírem da rua e a se integrarem nessa ação positiva. “Percebemos como esses jovens mudaram, são mais comunicativos, mais interativos, mais determinados. Alguns alunos já estão sendo instrutores em outras escolas”, afirmou Moacir José.

A educadora Danila Lima de Moura Silva, coordenadora de Cultura na instituição, ressaltou que a unidade escolar desenvolve outras atividades culturais como o projeto de dança. “Pretendemos reativar a fanfarra e promover mais as atividades esportivas como o xadrez”, disse Danila.

“Esse é um projeto que trouxe muita alegria e levou a nome da escola a vários lugares”, frisou Cleizenir.

Fotos: Elias Oliveira



Compartilhar

Outras Notícias