NOTÍCIAS

Educação 12:38, 18 ago 2017 “O que Goiás está fazendo pela primeira infância deve ser copiado por outros estados”, diz Paes de Barros

Foto:

Economista-chefe do Instituto Ayrton Senna (IAS) e professor no Insper, Ricardo Paes de Barros elogiou a iniciativa do Governo de Goiás de auxiliar o desenvolvimento da Educação Infantil. Para o especialista, levantar a discussão e propor parcerias com os municípios é essencial e deve auxiliar o desenvolvimento educacional durante a primeira infância.

Ricardo ministrou palestra nesta quinta-feira, 17/8, durante o I Seminário Internacional sobre Educação Infantil, promovido pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce). O evento, que termina na sexta-feira, reúne prefeitos e secretários dos municípios que participam do desafio de promover o Acesso à Educação Infantil, uma iniciativa da Seduce dentro do Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI).

A meta do programa é ampliar o percentual de atendimento de crianças em seus primeiros anos de vida, uma responsabilidade atribuída aos municípios. O GMCI entra como parceiro para auxiliar as prefeituras a atingirem o objetivo. “Acho que o Estado tem inovado enormemente. O que Goiás está fazendo pela primeira infância é fundamental e deve ser copiado por outros estados”, opinou Ricardo.

O economista-chefe do IAS ministrou a palestra “Gestão da Educação Infantil: perspectivas e impactos nos processos de ensino e aprendizagem”. Durante a sua fala, elencou os motivos que fazem da Educação Infantil um processo tão importante. O investimento nessa área do saber, conforme explicou, está diretamente ligado ao desenvolvimento humano e, por ser aplicado no início da vida, traz respostas rápidas, intensas e duradouras. “A primeira infância é a porta de entrada para a Educação. Esta, por sua vez, é a porta de entrada para todos os outros direitos humanos”, resumiu.

Ricardo ainda comentou que um dos fatores mais importantes para o desenvolvimento da Educação Infantil é o monitoramento. “Vancouver, no Canadá, monitora a competência social, a maturidade emocional e o desenvolvimento cognitivo dos alunos. A partir daí, descobre o que deve ser melhorado”, exemplificou. “Então a qualidade, a estrutura e o planejamento atividades da pré-escola e das creches são essenciais para o desenvolvimento da criança”, completou.

Mais palestra

Diretor-presidente da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Eduardo Campos Queiroz foi o segundo palestrante do dia. O especialista falou sobre “O fortalecimento de alianças para o desenvolvimento da criança”. Em sua palestra, ele apresentou o filme “O começo da vida”, de Estela Renner. A ideia da produção é de que “se mudarmos o começo da história, mudamos a história toda”. O documentário pode ser visto gratuitamente na plataforma on-line Vídeo Camp.

Eduardo explicou a importância da parceria que o governo estadual está firmando com os municípios. “Normalmente o governo do Estado é o responsável por crianças a partir do Ensino Fundamental. Se ela não teve uma Educação Infantil de qualidade, a criança vai chegar com dificuldades, e o governo terá esse problema na mão. Por isso acho que essa parceria é fundamental”, explicou.

“Esse passo que o Governo de Goiás está dando, de focar na Educação Infantil, é um passo enorme. Esse evento é sensacional, porque a gente precisa focar no início da vida, que é a base de tudo. Famílias de todos os níveis sociais não têm noção da importância da primeira infância. E isso precisa ser discutido”, comentou Eduardo durante entrevista.


Tags: Educação Infantil Educação GO Raquel Teixeira Seminário Internacional Ricardo Paes de Barros