NOTÍCIAS

Projetos da Educação 12:29, 15 mar 2018 No Pará, Comunicação e Racismo em destaque na Jornada Pedagógica do projeto Mundiar

Foto:

O coordenador de Comunicação da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), o jornalista Nélio Palheta, foi um dos palestrantes do segundo dia da I Jornada Pedagógica do projeto Mundiar, que começou nesta terça-feira, 13, e seguiu nesta quarta-feira, 14, no auditório Ismael Nery, do Centur. A Jornada marca o início do ano letivo de 2018 do Mundiar e a quinta entrada de turmas ao projeto, que teve início em 2014, com o objetivo de combater a distorção idade/série no Estado do Pará, por meio de uma parceria entre a Seduc e a Fundação Roberto Marinho.

 Na ocasião, Nélio Palheta apresentou aos professores, diretores, técnicos e gestores de Unidades Seduc na Escola (USEs) e Unidades Regionais de Educação (UREs) – que tiveram a chance de acompanhar a programação em tempo real, via webconferência – a palestra “Comunicação e Educação”. Inicialmente, o jornalista analisou o cenário em que a Comunicação está inserida na contemporaneidade, com o advento da Internet e, posteriormente, das redes sociais. Segundo ele, hoje, todos se tornaram “seres midiáticos”, dada a ampliação de visibilidade ocasionada pelas novas ferramentas comunicacionais.

Nélio Palheta apresentou aos participantes da Jornada os endereços das redes sociais da Seduc, com destaque para a página do Facebook, que cresceu vertiginosamente nos últimos meses. De acordo com ele, em setembro, quando a fanpage começou a ser retrabalhada pela Assessoria de Comunicação (Ascom) da Seduc com o apoio de uma empresa especializada, ela contava com 22 mil seguidores e, hoje, esse número chega à casa de 32 mil seguidores, quantitativo já bem mais próximo ao registrado pela Secretaria de Educação do Ceará, considerada como referência em redes sociais no campo da educação brasileira, a qual, atualmente, contabiliza cerca de 40 mil seguidores. “Com isso, vamos ampliando a capacidade de comunicação da Seduc nas redes sociais, para dar visibilidade aquilo que é positivo no trabalho da Secretaria”, pontuou.

O jornalista também anunciou aos profissionais da Educação a criação de uma ferramenta chamada “Pauta On Line”, que estará disponível em breve no portal da Seduc, e que servirá como mais um canal de troca de informações entre a Assessoria de Comunicação do órgão e as escolas da rede pública estadual. Por meio dessa ferramenta, os diretores, gestores e professores poderão acionar a Ascom para eventos e situações que considerem interessantes para serem divulgadas. Para isso, bastará que preencham um formulário simples, informando alguns dados sobre o evento/situação e a Ascom analisará a viabilidade da divulgação/cobertura. “Acreditamos que, à medida que avançar a implantação da plataforma digital Google for Education entre os profissionais da Seduc, esse diálogo ficará mais fácil”, disse, referindo-se ao conjunto de ferramentas e serviços do Google adquirido pela Seduc, que vai ajudar tanto na gestão escolar quanto nas atividades pedagógicas de toda a rede educacional do Estado.

 O evento contou ainda com palestra da coordenadora da Promoção da Igualdade Racial da Seduc, Creusa Trindade, que falou sobre os desafios para as relações étnico-raciais no ambiente escolar. Creusa, que também é professora da Universidade do Estado do Pará (Uepa), destacou, entre outras questões, sobre as dificuldades para a efetivação da Lei 10.639/03, que tornou obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana do Ensino Fundamental até o Médio, e a prevalência da visão eurocêntrica nos conteúdos que norteiam a educação brasileira. “Ainda hoje a escola se conduz sob a égide eurocentrista, em detrimento da cultura e história afro-brasileira”, pontuou.

A Jornada também abriu espaço para apresentações culturais de alunos do projeto Mundiar em diversas escolas da Região Metropolitana de Belém.  O evento continua até o sábado, dia 16, com diversas atividades, sendo nos dias 15 e 16, nas próprias Unidades Regionais de Educação (UREs) e Unidades Seduc na Escola (USEs).

Texto:Elck Oliveira (Ascom Seduc)

Fotos:Eliseu Dias (Ascom Seduc)


Tags: PA comunicação Educação de Qualidade Projetos da Educação