12:15, 16 set 2016
Chef na cozinha

Merendeiras da rede começam a receber treinamento da chef Janaina Rueda

Foto: A2img / Daniel Guimarães

Ação faz parte do plano de expansão do Projeto Cozinheiros da Educação

A alimentação começa a ganhar um sabor mais especial nas escolas estaduais de São Paulo. Em agosto, a Secretaria da Educação do Estado realizou treinamento com cerca de 50 merendeiras, na ETEC Santa Ifigênia. O treinamento foi oferecido em parceria com a chef Janaina Rueda e contou com a presença do secretário José Renato Nalini.

Siga a Secretaria da Educação no Twitter e no Facebook

A capacitação integra o plano de expansão do “Projeto Cozinheiros da Educação”. As profissionais fazem parte da primeira turma: haverá outros três encontros, totalizando 210 profissionais, para então expandir a iniciativa pelo Estado. "A ideia é que estas merendeiras levem todo esse aprendizado para dentro das escolas", disse a nutricionista da Educação responsável pelo projeto, Giorgia Russo Tavares. 

A proposta da Pasta é oferecer às crianças e jovens matriculados em mais de 2.000 escolas estaduais, que fazem parte da distribuição da alimentação centralizada, uma refeição nutritiva, equilibrada e apetitosa. “O mais importante é isso né? Trabalhar os alimentos in natura, dar uma qualidade de vida melhor e alimentação melhor para as crianças”, afirmou a merendeira da EE Mário Teixeira de Mariano, Alaide Maria de Assis. 

Sobre o Projeto

A reformulação do cardápio da merenda escolar começou ainda nas férias de julho, com os estudos para a criação de 10 novos pratos, pensados e elaborados pela chef Rueda. Estes pratos têm a característica de serem sempre preparados com alimentos in natura, frescos. A lista inclui receitas com peixe, frango e carne bovina. Na elaboração, foram considerados o paladar dos estudantes e as taxas nutricionais necessárias para cada refeição. Estrogonofe, refogado de carne moída, macarrão com sardinha e até uma opção vegetariana estão no menu.

Com a substituição de produtos enlatados de origem animal, a partir de agora, só vão entrar nas cozinhas destas escolas alimentos frescos e prioritariamente integrais. Os alimentos enlatados serão substituídos gradativamente, já que muitas escolas têm estoques.

A reformulação teve início pela E.E. Maria José, localizada na capital, que abrigou o projeto piloto e já substituiu os pratos pelo novo cardápio. Por se tratar de uma rede com cerca de cinco mil escolas, espalhadas por 91 Diretorias de Ensino, a Secretaria também organizou um plano estratégico para formação e profissionalização de merendeiras e empresas terceirizadas. Afinal, serão elas as responsáveis pela produção diária dos pratos. Por isso, na fase já estabelecida, mais de 2.000 profissionais da capital receberão cursos teóricos e práticos com técnicas de preparo.

Após a turma inicial formada por 210 profissionais, as demais merendeiras passarão por cursos no primeiro e segundo semestre de 2017. Quem está à frente desse treinamento é a própria Janaina Rueda, com auxílio da equipe de nutricionistas do Departamento de Alimentação e Assistência ao Aluno (DEAA) da Secretaria, além da parceria com a Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Participação da comunidade / Dia da Família

A mudança na merenda vai além da cozinha. A proposta da Educação é ampliar a participação dos pais e responsáveis na vida escolar e na adoção de práticas sadias. Para isso, está agendada para dezembro o “Dia da Família”. A ideia é convidar a comunidade para que deguste e conheça com mais detalhes a merenda servida nas escolas. As unidades de ensino estarão abertas para que todos os pais e responsáveis provem a comida servida diariamente aos estudantes.

Outra novidade é a distribuição da “Cartilha da Alimentação Escolar”. O material reunirá detalhes sobre o programa da rede estadual paulista, os produtos utilizados nas unidades de ensino e as receitas criadas pela chef Janaina Rueda. O livreto também reforçará a importância de uma alimentação equilibrada e a adoção de hábitos dentro e fora das escolas.



Compartilhar

Outras Notícias