NOTÍCIAS

Rede Educação 08:57, 25 mai 2020 Governo de Goiás amplia aulas não presenciais com uso da Rádio Escola no socioeducativo

Governo de Goiás amplia aulas não presenciais com uso da Rádio Escola no socioeducativo

Reunião on-line apontou ferramenta como alternativa para o atendimento de jovens privados de liberdade

Em webconferência realizada nesta sexta-feira, 22, a secretária Fátima Gavioli fez a abertura da reunião para cerca de 720 pessoas online, entre coordenações regionais e unidades escolares, que puderam conferir as estratégias da superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais, para o ensino direcionado aos socioeducandos e na Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O gerente de Programas e Projetos Intersetoriais e Socioeducação da Seduc, Marcos Pedro da Silva, explicou aos coordenadores regionais e unidades escolares presentes na reunião online, que devido à impossibilidade dos jovens privados de liberdade em terem acesso à videoaulas, a rádio escola é uma alternativa para uma melhor assimilação aos conteúdos das aulas e atividades pedagógicas por esses jovens.

“A gente acredita que o áudio auxilia no desenvolvimento cognitivo dos alunos. A tecnologia indireta garantirá o processo de ensino-aprendizagem mesmo em período de pandemia”, ressaltou Marcos Pedro.

A gerência de Socioeducação fará o acompanhamento dos planos de aulas, conteúdos e das tarefas elaboradas pelos professores de cada componente curricular. Além de instruir, tirar possíveis dúvidas e avaliar o andamento do projeto. Esses documentos serão disponibilizados em Google Drive e de dispositivo móvel para a equipe multiprofissional das unidades socioeducativas, geridas pela Secretaria de Desenvolvimento Social, que parceira da Seduc no projeto na área de socioeducação.

Educação à distância como aliada na EJA

Enquanto as aulas presenciais continuam paralisadas até o dia 30 de maio, em cumprimento ao Decreto nº 9.653, de 19 de abril de 2020, e seguindo a Nota Técnica da Secretaria Estadual de Saúde nº 07/2020, até o dia 30 de maio, a Seduc se antecipa com recomendações gerais as escolas, ante a possibilidade de extensão do regime especial de aulas não presenciais.

A superintendente de Modalidades e Temáticas Especiais da Seduc, Núbia Rejaine, intermediou a reunião online, que ofereceu informações prévias do documento que será na próxima semana, via o Sistema Eletrônico de informações (SEI), por meio da sexta orientação quinzenal, referente ao mês de junho. Ela alertou para a união da equipe para se evitar a evasão da EJA. Além disto, ela agradeceu as coordenações regionais, que encaminharam as perguntas para a live em tempo hábil e pela presença na reunião.

“Nosso foco agora é encerrar o primeiro semestre e garantir que o maior número de alunos consigam fazer as avaliações pela internet e para os alunos que não possuem esse acesso, que a Seduc possa atendê-los de modo organizado e o mais seguro possível”, frizou a superintendente, dando destaque às medidas preventivas direcionadas pelo Governo do Estado de Goiás, via secretaria de Saúde, a fim de evitar o contágio pelo coronavírus no ambiente escolar.

A superintendente garantiu aos internautas presentes, que a Educação de Jovens e Adultos permanecerá e que modalidade de ensino a distância (EJATEC) vem para ampliar o acesso dos alunos ao ensino, que por meio de uma plataforma digital bem estruturada, será possível mesmo em momento de pandemia, que os alunos consigam concluir suas aulas e avaliações.

O gerente de Educação de Jovens e Adultos (EJA), Sammy Tannous, respaldou a comunidade escolar quanto ao encerramento do primeiro semestre referente à modalidade EJA. Em relação ao encerramento do semestre letivo para a EJA presencial, Sammy Tannous, que a Seduc encaminhará às unidades escolares uma sugestão de calendário a ser seguido e também, um tutorial para auxiliar os professores na elaboração e aplicação de provas pelo Google Drive.

“A ideia em primeiro momento para as avaliações online é de se reduzir a quantidade de alunos que farão a prova de modo presencial”. Aqueles alunos remanescentes que não foram alcançados pela prova online ou não têm acesso farão a avaliação presencial, esclareceuTannous. Ele complementou ainda, que as avaliações presenciais serão efetuadas por meio de um escalonamento, com agendadas e com as devidas regras básicas de saúde para a escola e os alunos.

Sobre a EJATEC, o gerente informou que a Seduc efetuou uma pesquisa com as unidades escolares, para saber quais escolas tinham condição de receber o projeto da segunda etapa e da ampliação da terceira etapa.
As avaliações que seriam presenciais na EJATEC, devido a pandemia, haverá precedentes de serem realizadas 100% do ambiente virtual para a realização das provas.


Tags: Rede Educação GO Governo de Goiás Ronaldo Caiado Unidades socioeducativas