NOTÍCIAS

Bahia 10:43, 4 set 2015 Estudantes são beneficiados por ações voluntárias de parceiros da escola

Foto:

Os Colégios Estaduais Eurícles de Matos, Alfredo Magalhães e General Dionísio Cerqueira, em Salvador, são exemplos das ações que promovem a integração escola-comunidade, por meio de uma rede de parcerias, conforme propõe o programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação. As unidades escolares são beneficiadas por iniciativas da articulação comunitária “Bairro-Escola Rio Vermelho”, permitindo que o processo de ensino e de aprendizagem dos estudantes ultrapasse os muros das escolas.

O resultado das ações nestas escolas foi apresentado ao secretário da Educação do Estado, Osvaldo Barreto, e agentes envolvidos, como estudantes, gestores, empresários e comunidade do Rio Vermelho, nesta quinta-feira (3).

Desde 2012, que a articulação comunitária “Bairro-Escola Rio Vermelho”, desenvolvida pelo Instituto Inspirare em parceria com a Cipó Comunicação Interativa, vem atuando como parceira das escolas públicas da região. A ideia do projeto é promover o conhecimento a partir das experiências dos moradores do bairro, considerando seus saberes e histórias de vida. Desta forma, os estudantes aprendem biologia com os pescadores, história com moradores antigos, arte e cultura nas praças e literatura na biblioteca pública e outros locais de convivência.

A estudante Raiza Santos, estudante da 8ª Série, do Colégio General Dionísio Cerqueira, participa do projeto sempre que há intervenções artísticas nos espaços de convivência do bairro. “Além de aprender na escola, com este projeto, pudemos aprender fora dela, usando o espaço público para desenvolver novos talentos na música, na poesia, na dança. Tem sido ótimo, muito bom mesmo participar”, afirma.

O secretário da Educação do Estado, Osvaldo Barreto, destacou que a importância de iniciativas como estas. “Com o Educar para Transformar, o Governo da Bahia está formando uma rede de parcerias pela melhoria da qualidade da educação pública. Assim, são muito bem-vindas todas as iniciativas que promovam a integração escola-comunidade e, principalmente, contribuam no processo de ensino e de aprendizagem dos nossos estudantes”, afirmou.

A educadora comunitária, Juliana Barreto, disse que o projeto é inspirado na educação integral. “O objetivo é transformar o Rio Vermelho em um bairro educador, com base no conceito da educação integral, utilizando o espaço fora da escola para melhorar a aprendizagem dos alunos”, ressalta.

A iniciativa conta com outros parceiros. Ramon da Silva Simões, gestor ambiental e chefe de cozinha do restaurante Armazém do Reino, resolveu participar prestando orientações para as merendeiras do Colégio Estadual Alfredo Magalhães. “O projeto permite essa intervenção que traz benefícios não só para a comunidade, mas também, para todos que estão envolvidos, seja merendeiras, alunos e ou moradores”, destacou.

Tags: Bahia BA Parceiro Pacto pela Educação Educar para transformar