NOTÍCIAS

Bahia 14:17, 9 jul 2020 Estudantes baianos produzem livro digital sobre a pandemia nas distintas linguagens artísticas

Estudantes baianos produzem livro digital sobre a pandemia nas distintas linguagens artísticas

Com a participação dos monitores de Língua Portuguesa do programa Mais Estudo, o Colégio Estadual do Iguape, em Ilhéus,, na Bahia disponibilizou o livro digital “A arte em tempos de pandemia”, que compila as atividades remotas desenvolvidas pelos estudantes nas disciplinas de Português, Artes, Diversificada e História. A publicação tem o objetivo de registrar um momento histórico, inspirado na situação de pandemia que a sociedade está vivendo, por meio de expressões artísticas como poemas, desenhos, esculturas, fotografias, colagens , pinturas e charges, entre outras.

A professora de Língua Portuguesa, Vívian Feitosa, explicou como surgiu a proposta do livro. "Os educadores produziram rotinas de atividades monitoradas, que têm o objetivo de fortalecer o elo entre a escola e o estudante, para que se sintam acolhidos, estimulados com os estudos e criem expectativa de forma positiva para o retorno às aulas. Deste trabalho, resultou um rico material multidisciplinar. Daí, surgiu a ideia, capitaneada pelo diretor da unidade escolar, Alessandro Marques, de fazer a junção das duas atividades, aproveitando o material produzido pelos estudantes e os conhecimentos adquiridos pelos monitores do programa Mais Estudo para realizar a publicação", disse.

Acesse o livro digital

A estudante Ysis Souza, monitora do Mais Estudo, falou da experiência de trabalhar na produção do material literário. "A oportunidade de criar um livro de poemas foi muito boa e interessante. Apesar de ser a primeira vez, não tive muita dificuldade, por já lidar com os aplicativos digitais. O livro foi criado por mim, em conjunto com os outros monitores e a professora Vívian. Cada um fez a sua parte, tudo on-line, através do grupo do WhatsApp, colaborando para a elaboração e construção da obra, sempre com o auxílio da professora", detalhou.

Para o estudante Murilo Vinícius Brito, também monitor do Mais Estudo, o projeto foi uma boa fonte de aprendizagem. "A atividade proposta de fazer um livro foi uma ideia excelente, que nos possibilitou a experiência de editar, fazer correções e tudo o mais que se faz em um livro. Aprendi muito e tenho vontade de continuar aprendendo e produzindo muito mais. E que surjam novas oportunidades, porque nem todos têm este privilégio".

Mais Estudo
O programa foi lançado em 2019, pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), e contempla, com uma bolsa de R$ 200 por mês, estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e da 1ª a 3º ano do Ensino Médio e da 4ª série da Educação Profissional, para que possam dar monitoria em Língua Portuguesa e Matemática. "Além de ser uma ação pioneira no Brasil, em termos de escala e formato, é uma das experiências mais interessantes que vêm acontecendo na nossa rede, tanto pela sua importância pedagógica, quanto pela valorização do protagonismo juvenil. Porque, mesmo durante o isolamento, conseguimos envolver mais de oito mil estudantes em um processo de `letramento digital´ e uso de múltiplas ferramentas que consideramos bem sucedido, pois envolveu o desenvolvimento de produções artesanais e o uso de e-mails, de Ambientes Virtuais de Aprendizagem, salas virtuais e grupos de Whatsapp", destacou a superintendente de Políticas para a Educação Básica da SEC, Manuelita Brito.


Tags: Bahia BA Portal da Educação