NOTÍCIAS

Educação 11:13, 22 mar 2018 Estudante é destaque literário e elogia cultura de Rondônia

Estudante é destaque literário e elogia cultura de Rondônia

Rondônia começa a se destacar no cenário cultural, artístico e literário. Prova maior são as constantes revelações que surgiram nos últimos cinco anos e que mostra o trabalho sério que o governador Confúcio Moura vem realizando para colocar o Estado em destaque no cenário da região Norte e nacional.

No final do ano passado, durante a realização do Festival Estadual Rondônia de Artes (Fera), promovido pelo governo do Estado de Rondônia, o estudante da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Sete de Setembro, em Espigão do Oeste, Luis Apurinã, teve sua peça premiada.

O interesse de Apurinã pela literatura, cultura e artes cênicas começa aos 13 anos, quando iniciou sua produção literária e os contos eram direcionados para o teatro. Mas, é na Escola Sete de Setembro, que o estudante reúne amigos e cria um grupo de teatro para apresentações no estabelecimento de ensino, inclusive escreveu sua primeira pela abordando o relacionamento dos pais com os filhos. Sucesso!!!

Retratando o cotidiano, o escritor escreveu a peça Myrunguerê e Nara, que narra a história de seus pais: um índio que se apaixona por uma jovem branca e que tem sido objeto de elogios por parte do público e da crítica especializada.

Em uma parceria com a colega de escola, Leila Lopes, participaram do Fera e conquistaram o primeiro lugar no evento. Uma nova peça está sendo escrita e levará o nome de Madeira e os Diamantes, cuja história retrata um caso real de um casal que veio para Rondônia buscando a mudança de padrão de vida.

Hoje, o imaginário brasileiro faz parte da sua ferramenta de trabalho, pois muitas são as histórias para contar em forma de literatura.

A peça está sendo finalizada para concorrer novamente ao prêmio de teatro, já Luis começa a traçar os planos e pretende expandir os seus horizontes.

O grande sonho de Apurinã é ser roteirista e, para tanto, vai iniciar o processo de criação e que deve ser direcionado para séries ou filmes, seja em cinema ou na televisão. “Meu futuro é a literatura. O meu caminho foi descoberto. Agradeço ao governo de Rondônia pela oportunidade de me apresentar na Escola Sete de Setembro e no Fera, conquistando – desta forma, o espaço que preciso para exibir e mostrar minhas criações literárias”, finalizou Apurinã.


Tags: Educação RO