NOTÍCIAS

Bahia 16:53, 27 ago 2015 Estado mobiliza educadores na construção do novo currículo da Educação Básica

Suâmi Dias - Ascom/Educação
Foto:

A Secretaria da Educação do Estado realizou, nesta quinta-feira (27), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, o Seminário Estadual de Mobilização da Base Nacional Comum Curricular. O evento, transmitido para as salas de videoconferências dos 27 Núcleos Regionais de Educação (NRE), fez parte das ações que incentivam os educadores baianos a contribuírem com assuntos e aspectos regionais, que considerem relevantes, para serem inseridos no novo currículo nacional da Educação Básica de 2016. Na ocasião, esteve presente Ítalo Dutra, diretor de Currículos e Educação Integral, do Ministério da Educação (MEC).
 
“Neste momento, a gente está tentando fazer uma organização para uma discussão que materialize um referencial curricular que seja essencial a todo brasileiro aprender na Educação Básica”, explica Ítalo Dutra.  Segundo o diretor, é importante deixar claro que “o documento deve ser uma orientação, que permita que as escolas possam ampliar essa discussão e insiram aspectos que cada Estado ou região ache importante, de acordo com a vivência dos estudantes”.
 
O superintendente de Políticas para a Educação Básica, Eliezer Santos, da Secretaria da Educação do Estado, destaca as ações realizadas na Bahia. “Nós temos um papel de extrema importância nesta articulação, pois a pedido do MEC, fomos responsáveis por mobilizar as redes municipais, privada e estadual, além de instituições ligadas à educação. Esse currículo nacional vai promover o direito à aprendizagem do estudante e o princípio de que todas as regiões do País merecem estar representadas igualmente no currículo nacional”.
 
Participando do seminário, o secretário de Educação do município de Salinas das Margaridas, Ginaldo Ferreira de Lima, fala da participação dos professores na contribuição para o currículo nacional. “O Brasil é um país com uma diversidade cultural muito grande e que deve ser respeitado. E a ampla participação dos professores vai garantir que as especificidades de cada região sejam levadas em consideração. Por isso, temos que estar ligados nesta nova realidade”.
 
Entre os educadores, a professora da Educação Especial, Karana Silva, do Colégio Estadual Vitor Soares, no bairro da Ribeira, em Salvador, ressalta a importância da colaboração dos colegas. “Eu observo que é necessária essa mobilização para que possamos encontrar parâmetros para atender o nosso alunado”.
 
Já o professor formador do Núcleo Regional de Educação de Feira de Santana (NRE19), Antônio Vasconcelos, afirma que a proposta do debate cria uma nova perspectiva para o educador. “Antes o currículo era apresentado e tínhamos que trabalhar com aspectos que, muitas vezes, não consideramos interessantes. Agora, estamos satisfeitos em sermos ouvidos e podermos contribuir com a criação do currículo”.
 
Todas as contribuições para a construção do novo currículo serão registradas por meio de um sistema, que será disponibilizado no portal do Ministério da Educação, a partir do dia 23 de setembro. Até lá, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia espera concluir o documento com todas as contribuições dos professores baianos. No dia 17 do mesmo mês, também estará disponível um documento desenvolvido por 116 educadores de Instituições de Ensino Superior e Educação Básica de todo o país, selecionados pelo MEC, que indicará um documento preliminar nacional.

Tags: Bahia Currículo BA Portal da Educação Base Nacional Comum - BNC