15:51, 5 jul 2016
Reunião Escolar

Escolas, pais e MP discutem sobre a importância da família na vida escolar

Foto: Seduc-MT

A família e a escola formam uma equipe. É fundamental que ambas sigam os mesmos princípios e critérios, bem como a mesma direção em relação aos objetivos que desejam atingir. Pensando nisso, quatro unidades escolares de Nova Brasilândia, sendo duas da rede estadual e duas municipais, se mobilizam para estreitar os laços com as famílias da comunidade. Estas escolas promoveram, juntamente com o Ministério Público de Chapada dos Guimarães, uma programação com palestra, apresentações de teatro e música, e a participação especial da Orquestra Sinfônica do Instituto Ciranda.

O resultado superou as expectativas, com a participação de mais de 1.300 pessoas, no Ginásio de Esportes de Nova Brasilândia, numa tarde de sexta-feira (16.06). “O transporte foi liberado para os pais da zona rural que vieram junto com os alunos e a Prefeitura Municipal liberou os trabalhadores para participarem do evento”, relatou a coordenadora pedagógica da Escola Estadual Padre Maria José do Sacramento, Edlaine Ferreira.

O promotor da vara da Criança e Adolescente, Leandro Volochko, palestrante do dia, abordou o tema “A importância da família na escola e a disciplina dos estudantes”. A ideia era formalizar um diálogo expondo que a família e a escola formam uma equipe, é uma relação de confiança e responsabilidades distintas, onde cada um precisa fazer o seu papel em prol do bom andamento da vida escolar e futura da criança e do adolescente. Ele pontuou ainda, na questão da disciplina do aluno, até onde a escola pode intervir, definindo os papéis da unidade escolar e da família.

“É fundamental que ambas sigam os mesmos princípios e critérios, bem como a mesma direção em relação aos objetivos que desejam atingir. Nós, enquanto escola, queremos estreitar os laços com os familiares, temos sede em ter a família perto”, frisou a coordenadora da Escola Estadual Tancredo de Almeida Neves, Sueli Maria.

Na maioria das vezes, o único contato com os pais e responsáveis ocorre no ato da matrícula, quando buscam as notas ou quando são chamados por algum problema apresentado pelo aluno na escola. Mas na casa do seu Adailson Ferreira Silva, a situação é diferente. Ele costuma participar das atividades da EE Padre Maria José do Sacramento, já há algum tempo. Atualmente, um filho estuda no local, mas uma outra que já está na faculdade em Cuiabá, também frequentou a escola. E a caçulinha deverá seguir os mesmos passos dos irmãos.

“Sempre tive o pensamento de ser um pai presente. E me deslumbrei em comentar que o evento realizado foi muito proveitoso, não achava que a comunidade escolar fosse capaz de realizar tão grandiosa programação. A produção da palestra, a organização, e principalmente o efeito que provocou na comunidade. Até hoje comento com os pais que encontro que precisamos de outros, para aprender. Não podemos nos acomodar diante da evolução dos tempos”, frisou Adailson, que trabalhava para pagar a bolsa escolar, ainda muito jovem. Aquela rotina, no entanto, lhe serviu para refletir e ser um pai dedicado e envolvido com a vida escolar dos filhos.

Com a realização do evento, as escolas já comemoram os resultados. Segundo os coordenadores pedagógicos, “houve uma mudança enorme na participação e assiduidade dos pais nas escolas”, querendo saber o aproveitamento dos filhos.

Eliana Bess
Assessoria Seduc-MT


Compartilhar

Outras Notícias