NOTÍCIAS

Sergipe 17:28, 18 nov 2020 Escolas estaduais promovem acolhimento dos alunos e professores no retorno às aulas presenciais

Foto:

Dando continuidade ao processo de volta às aulas presenciais, nesta quarta-feira, 18, as escolas da rede estadual de ensino, no interior do estado, promoveram diversas ações de acolhimento

Com o retorno presencial, muitos aproveitaram para colocar o papo em dia, matar a saudade da rotina de aulas e dos amigos e diversas atividades de acolhimento foram preparadas para motivar alunos e professores após oito meses sem encontros presenciais. Em Maruim, o Colégio Estadual Dr. Alcides Pereira, unidade que oferta o ensino médio em tempo integral, além de seguir criteriosamente todos os protocolos de biossegurança, preparou uma programação especial para a volta, com acolhida logo na entrada, bate-papo com a equipe gestora, palestra com um profissional da saúde, com orientação sobre a rotina pedagógica durante a pandemia, conforme regulamenta as portarias da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc).

No Alcides Pereira, a prioridade foi alinhar a segurança sanitária às atividades em sala de aula, preservando a saúde dos professores, alunos e demais servidores, como explica a diretora Jeiza de Souza Ferraz. “Foi um trabalho muito minucioso. De muita conversa, acertos com o comitê escolar e com o conselho, tudo pensando em um retorno positivo”, disse, que recepcionava os estudantes com os professores Jamisson Alves, coordenador pedagógico; e Miguel Menezes, coordenador administrativo financeiro.

Ao todo, cerca de 50 alunos voltam à sala de aula, divididos em três turmas, respeitando assim a capacidade mínima de 50% da matrícula. E para orientar os estudantes, a equipe gestora promoveu uma palestra com a enfermeira Roberta Maria de Souza Shunk, de forma remota. A profissional da saúde falou sobre a covid-19, quem é o SARS-CoV-2; fisiopatologia da doença; sinais e sintomas; diagnóstico e exames; tratamento, precauções, isolamento e cuidados.

Aguardando o início da aula, o aluno Gabriel Soares Côrtez destacou a importância do retorno presencial. “Se a gente analisar de uma macroscopia é sim importante voltar, até porque muita gente não tem acesso significativo à internet. Recentemente foi divulgado uma pesquisa que 65% da população tem acesso a esse tipo de recurso, e se tratando do restante, é um déficit muito grande, por isso, acho importante”, declarou o jovem, lembrando que é preciso tomar todos os cuidados possíveis, “pois a pandemia ainda não acabou”, completou.

Colégio Estadual Felipe Tiago Gomes

Ainda em Maruim, no Colégio Estadual Felipe Tiago Gomes, a equipe também aguardava os estudantes para a retomada das atividades presenciais, com as salas devidamente equipadas, carteiras com distanciamento, dispensas de álcool por toda parte, avisos e orientações nas paredes, além da aferição da temperatura na entrada. “Se o aluno estiver com a temperatura acima de 37º, acionamos a família e passamos todas orientações necessárias do guia da Seduc/Vigilância Sanitária, buscando auxílio médico para iniciar o período de isolamento”, disse o gestor da unidade, professor Luciano Santos Santana.

Percorrendo os corredores da escola, a aluna Larissa Reis constatou os cuidados que a equipe está tomando para o retorno. “Estou feliz com a volta presencial. Aula online ajuda muito, mas não temos a mesma atenção como aqui na sala de aula”, frisou ela. Com a retomada, a Seduc acompanhará o funcionamento do ensino híbrido, que unirá aulas presenciais e remotas; ou seja, as aulas presenciais retornam de forma parcial, com a continuidade das videoaulas na TV Aperipê, podcasts na Rádio Aperipê, e aulas ao vivo do Preuni no YouTube.

Colégio Estadual Leandro Maciel

Com retorno programado para a noite desta quarta-feira, 18, quando volta os alunos da Educação de Jovens e Adultos - Ensino Médio (EJA-EM) e Médio Regular, o Colégio Estadual Leandro Maciel, unidade que também oferta o ensino médio em tempo integral, situada no município de Rosário do Catete, e que tem como diretora Neide da Conceição Guimarães, reforçou as ações de higienização da escola, como a desinfecção dos espaços utilizados pela comunidade escolar, a exemplo dos armários, salas de aulas e espaços de convivência.

Para o efetivo funcionamento das escolas, muitos segmentos precisam estar alinhados, especialmente quando se trata da organização e limpeza, função essa desenvolvida pelos executores de serviços básicos, profissionais imprescindíveis nas atividades presenciais. Para a servidora Tereza Cristina é importante que todos estejam cientes dos cuidados. “Estamos preparados. Logo no início participamos de um treinamento de como lidar com esse retorno e agora estamos colocando em prática”, informou ela. A escola conta com duas funcionárias de serviços básicos.

Escolas do Sul sergipano (DRE1)

No Sul de Sergipe, o Colégio Estadual Dr. Jessé Fontes, em Pedrinhas; Centro de Excelência Arquibaldo Mendonça, unidade que oferta o ensino médio em tempo integral, em Indiaroba; Colégio Estadual Comendador Geraldo Calazans, em Santa Luzia do Itanhy; e Colégio Estadual Professor Gilson Amado, em Estância, retornaram suas atividades presenciais. Focando no reforço dos conteúdos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), as unidades de ensino promoveram ainda acolhimentos com a comunidade estudantil e orientações sobre os cuidados sanitários durante as aulas.

Antes da retomada, o diretor da DRE 1, professor Franz Russemberg, juntamente com sua equipe técnica, visitou todas as 22 escolas da Regional no período de 21 a 30 de outubro para desenhar o Projeto de Adequação do espaço físico, para o cumprimento de todos os protocolos sanitários exigidos para prevenção da Covid-19. 

Todas as equipes gestoras foram orientadas quanto à adequação dos espaços, compra de produtos de higienização, montagem de barreira sanitária, compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), plano de acolhimento, política de intervalo para o lanche, distanciamento de carteiras, área de atuação do professor, criação de um espaço destinado ao isolamento emergencial, criação de cartilha para orientação aos pais e estudantes, e construção de horários diferenciados para o rodízio de turmas.

"Em cada escola foram montados comitês com representação de todos os segmentos da comunidade escolar para discutir e aprovar o Plano de Trabalho na retomada. Haverá também um espaço para isolamento emergencial. Caso algum aluno seja identificado com a temperatura acima do normal, ele será levado para esse local, onde ficará enquanto a escola entrar em contato com a família e com a Secretaria de Saúde do município para ser encaminhado", declarou.

O retorno se dará com 50% da capacidade da sala de aula. "Como parâmetro, teremos escolas que apenas 15 alunos em um turno por dia retornarão às suas atividades nesse primeiro momento. Todas as unidades tiveram recursos financeiros volumosos depositados em suas respectivas contas no dia 24 de setembro, para garantir a compra, inclusive de escolha da própria comunidade, de todos os materiais necessários para servidores, estudantes e visitantes", concluiu Franz Russemberg.

Leia mais: 

Alunos da rede estadual retornam às aulas presenciais de forma gradual e segura

Testagem por amostragem de alunos, técnicos e professores inicia na rede estadual

Retorno presencial: alunos e professores focam na preparação para o Enem


Tags: Sergipe SE Protocolo de retorno