NOTÍCIAS

Amapá 14:11, 18 mai 2020 Escolas estaduais incentivam a leitura durante a pandemia através de vídeos

Escolas estaduais incentivam a leitura durante a pandemia através de vídeos

Professores acompanham o desenvolvimento dos estudantes que receberam livros físicos e também em PDF.

Com a suspensão de aulas presenciais, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) tem buscado alternativas de adaptação durante o período de pandemia para incentivar o desenvolvimento e a aprendizagem nos alunos da rede pública.

A leitura tem sido a principal ferramenta para este trabalho, segundo a Seed. Os alunos receberam os conteúdos em livros físicos e em PDF. Eles são acompanhados pelos professores das escolas que recebem mensagens e vídeos sobre as atividades.

Na Escola Estadual José de Alencar, localizada no bairro Perpétuo Socorro, zona leste de Macapá, a iniciativa consiste em inclusão de música nas aulas gravadas que são posteriormente disponibilizadas aos estudantes.

De acordo com a diretora da escola José de Alencar, Maria de Nazaré, mesmo em período de pandemia, o incentivo tem mostrado resultados e os alunos cada vez mais interessados na leitura.

“Temos que continuar a incentivar esses alunos. Em casa, eles ficam fazendo as atividades, com leitura e atentos aos vídeos dos professores. O retorno vem com o resultado apresentado por eles e o agradecimento dos pais”, disse.

O programa Criança Alfabetizada, da Seed, tem desenvolvido a formação de educadores que atuam na avaliação da alfabetização. As ferramentas desta iniciativa, com avaliação de fluência, buscam alfabetizar crianças na idade certa.

Na Escola Estadual Castro Alves, que fica no bairro Jesus de Nazaré, os alunos receberam livros paradidáticos. A diretora da instituição, Luzianne Frazão, explica como tem sido o método de trabalho.

“Os alunos recebem o material e fazem a leitura. Ao terminarem, eles fazem o relato por vídeo para o professor. É uma espécie de resenha. Para os alunos que não possuem acesso à internet, cadernos de atividades são disponibilizados pela escola”, finalizou.


Tags: Amapá AP Leitura