NOTÍCIAS

Paraná 10:38, 25 fev 2016 Escolas começam a receber primeira remessa de alimentos

Alimentos não-perecíveis já estão sendo entregues nas escolas. Alimentos não-perecíveis já estão sendo entregues nas escolas. Kit para merendeiras e manual de boas práticas alimentares são novidade. Kit para merendeiras e manual de boas práticas alimentares são novidade. Cooperativas de agricultores familiares fornecem direto para as escolas. Cooperativas de agricultores familiares fornecem direto para as escolas.
Foto: Hedeson Alves/SEED-PR

As escolas da rede estadual de ensino do Paraná começaram a receber nesta semana a primeira remessa de alimentos para a merenda escolar. São mais de duas toneladas de alimentos não perecíveis. O investimento é de cerca R$ 9 milhões. A partir do dia 29, quando inicia o ano letivo, as unidades escolares vão receber a primeira remessa de carnes de frango, bovina, suína e filé de peixe.

Para este ano, serão destinados R$ 100 milhões para a aquisição de alimentos para a merenda escolar. O investimento é parte do Programa Estadual de Alimentação Escolar, que prevê refeições com cardápio diversificado, pois assim os estudantes terão todos os nutrientes necessários ao seu desenvolvimento. Nesta primeira remessa dos alimentos não perecíveis serão entregues produtos como açúcar, arroz, cereais, biscoito, chá, ervilha, milho verde, feijão, macarrão. Os alimentos devem suprir 43 dias letivos.

A lista de alimentos entregues as escolas contemplam mais de 150 itens divididos em três grupos: produtos não perecíveis, entregues quatro vezes por ano as escolas; alimentos congelados (carnes e peixes), entregues a cada 15 dias; e os alimentos da agricultura familiar, que são encaminhados semanalmente às escolas. “Temos um cuidado muito grande em relação à compra de alimentos mais saudáveis. Esse acompanhamento é feito por nutricionistas”, explicou a coordenadora de alimentação e nutrição escolar, Márcia Stolarski.

Escolas vão receber orientação para preparo da merenda

Quando retornarem às atividades no início do ano letivo, as merendeiras das escolas estaduais paranaenses terão uma nova ferramenta para auxiliar durante o preparo das refeições que são servidas diariamente para mais de um milhão de alunos. A Secretaria de Estado da Educação vai distribuir um kit com materiais produzidos por nutricionistas para orientar os profissionais no preparo da merenda tornando os alimentos mais seguros, saborosos, nutritivos, além de evitar desperdícios.

As escolas vão receber manuais de boas práticas para manipulação de alimentos, procedimentos operacionais padrão, com 11 métodos que serão adotados para melhorar o trabalho dos profissionais, a qualidade e a segurança alimentar nas escolas do Paraná. As merendeiras também terão um diário para registrar as atividades e experiências vivenciadas no cotidiano escolar. Além disso, será elaborado um cardápio semanal para que os estudantes acompanhem o que será servido durante as refeições. As escolas também receberão cartazes para orientar sobre procedimentos de higiene nas cozinhas escolares.

Tanto a produção quanto a distribuição do material serão custeadas com o prêmio, em dinheiro, recebido pela Secretaria da Educação da Fundação Banco do Brasil (FBB) que elegeu, em 2013, o sistema paranaense para aquisição de gêneros alimentícios provenientes da Agricultura Familiar como melhor projeto nacional na categoria gestão pública.

Chamada para Agricultura Familiar termina no dia 1°

A chamada pública eletrônica para o cadastramento das propostas de cooperativas e associações para fornecimento de gêneros alimentícios provenientes da Agricultura Familiar termina no dia 1.º de março. As cooperativas e associações de pequenos produtores que vão fornecer os alimentos às 2.100 escolas estaduais devem fazer o cadastro no endereço http://www.comunidade.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=96.

Neste ano serão destinados R$ 40 milhões exclusivamente para a compra de produtos da agricultura familiar. Esses alimentos são entregues semanalmente nas escolas.

O edital vale por 12 meses e pode ser prorrogado até 2017. A classificação das cooperativas é feita de acordo com critérios de localização (proximidade da escola), categoria dos cooperados ou associados, características do alimento (a prioridade é para produtos orgânicos) e número de cooperados.

O Paraná é o único estado do Brasil que supera a meta de comprar 30% de produtos da Agricultura Familiar para a merenda. Em 2015, foram adquiridos 41% de alimentos oriundos de produtores familiares rurais.

Os produtos da Agricultura Familiar compreendem frutas, hortaliças e pinhão, legumes, tubérculos, temperos, leite, lácteos (queijos, iogurte entre outros), panificados, carnes, sucos, complementos (geleia e doces), feijões e cereal. Os produtos são entregues diretamente nas escolas e tornam as refeições mais variadas e nutritivas.

NOVIDADE - Para este ano, técnicos da Secretaria estadual da Educação elaboraram um material para orientar as cooperativas e associações no processo de inscrição do edital da chamada pública. O tutorial mostra passo a passo como deve ser feito o cadastramento informando os detalhes importantes para o processo, tais como a escolha dos estabelecimentos de ensino, municípios, grupos de alimentos e a demanda por gênero de alimento são apresentados. Ele está disponível no link acima.

Tags: Paraná PR infraestrutura merenda Alimentação Escolar