NOTÍCIAS

Tocantins 17:04, 22 set 2020 Escola de Lajeado aproveita o setembro amarelo para promover a valorização da vida entre estudantes

A escola promoveu formas criativas e motivacionais para entregar os materiais didáticos para os alunos A diretora Alzirene foi responsável para interligar todos os servidores
Foto: - Seduc / Governo do Tocantins

A escola está desenvolvendo projetos para aumentar a integração entre estudantes e seus colegas e promover mais interação entre os servidores

Josélia de Lima/Governo do Tocantins

Com o retorno das aulas de forma não presencial, a equipe do Colégio Estadual Nossa Senhora da Providência, localizado em Lajeado, criou formas de manter alunos e professores mais motivados. Um desses projetos, denominado ‘Todos a favor da valorização da vida’, promove interação entre os servidores, isto é, mais comunicação entre eles. Já o projeto ‘Arte em promoção’ ajuda os estudantes a se conectarem mais, sempre ressaltando as qualidades e capacidades de cada um.

A diretora da escola, Alzirene de Sousa Vieira, ressaltou a preocupação que a unidade de ensino teve em promover o diálogo. “Nesse mês de setembro, realizamos acolhimento, mensagens motivacionais, trocas de vídeos e áudios. Na escola, cada servidor adotou um colega para cuidar, para proteger e todos os dias devem enviar mensagens de autoestima e valorização da vida”, explicou.

O professor Carlos Ribeiro dos Santos, que leciona história, geografia e sociologia, é um dos responsáveis por desenvolver o projeto ‘Arte da promoção’. “Cada ser humano tem capacidades extraordinárias, sugeri que essas habilidades fossem vistas, lembradas e faladas. Sugeri que cada estudante escolhesse um colega, gravasse e enviasse um vídeo ressaltando suas qualidades. Pedi que fossem verdadeiros e colocassem sentimentos nas mensagens. E o projeto deu bons resultados, os estudantes expressaram energias positivas, perceberam que são importantes e aprenderam o valor da gratidão. Do ponto de vista pedagógico, eles desenvolveram as competências emocionais como a empatia, a cooperação e o respeito”, esclareceu.

A professora Verônica Reis Setúbal, que leciona língua portuguesa e redação, contou que a escola utiliza diversas metodologias para alcançar o maior número de alunos. “Este momento que estamos vivendo é bem complicado, há colegas ansiosos, tristes, e outros se sentindo incapazes, então, a escola encontrou formas de ajudar a todos”, comentou Verônica.

A professora explicou como motivou os estudantes para que eles tivessem mais interesse pelos estudos. “Desenvolvi com os alunos atividades interpretativas com a música ‘Desconstrução’, de Tiago Iorc, que aborda essa temática de forma crítica. Depois dos comentários e debates sobre a música, os estudantes produziram artes sobre o que entenderam. E o resultado foi surpreendente, uma produção muito criativa”, frisou.

Verônica ressaltou que os alunos produziram fotos e estas foram divulgadas nas redes sociais, como forma de cada um perceber o valor que tem.

A estudante Emilly Bandeira, 18 anos, aluna que está concluindo o ensino médio, afirmou que está nesse processo de se adaptar às aulas virtuais. “Todos dos dias, tiro duas horas para desenvolver as atividades da escola e sempre tento realizar as atividades no tempo exigido”, comentou. A estudante falou sobre esses projetos de promoção da vida. “São ações importantes que nos ajudam a alertar as pessoas sobre temas como suicídio, depressão e, com essa valorização, os jovens se sentem mais confiantes. Esses projetos deveriam ser realizados durante todo o ano”, destacou.

De acordo com a diretora Alzirene, a escola adota formas criativas e dinâmicas para entregar o material didático a cada aluno para que eles compreendam a sua importância para a unidade escolar e a sua responsabilidade quanto à aprendizagem.


Tags: Tocantins TO