NOTÍCIAS

Mato Grosso do Sul 11:50, 7 jun 2016 Encontro reforça a importância da participação dos familiares no desenvolvimento dos estudantes

Foto:

Campo Grande (MS) – As escolas da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul estiveram de portas abertas neste sábado (4) para o segundo encontro “Família e Escola”, realizado com objetivo de propor a reflexão com os pais e responsáveis sobre a importância de sua participação no desenvolvimento integral de seus filhos e sensibilizar os familiares sobre a necessidade do acompanhamento afetivo no processo de desenvolvimento. Desta vez o tema foi “afetividade”.

Com mais de 1300 estudantes da região do Jardim Campo Belo, de Campo Grande, a Escola Estadual Professora Ada Teixeira dos Santos Pereira preparou uma manhã de atrações como peças de teatro e apresentações musicais, convidando os pais para um “chamego na escola”. “Queremos que os pais venham pelo prazer de estar na escola junto à comunidade escolar”, destacou a coordenadora pedagógica dos anos iniciais do ensino fundamental, Lourdes Fontoura Joaquim.

O trabalho com as famílias, desenvolvido por meio de temáticas das coleções de livros integrantes deste projeto, visa dar suporte à escola, contribuindo para o processo de aprendizagem das crianças e dos adolescentes do ensino fundamental. “Vim conhecer como funciona este projeto porque, trazendo a família para escola o rendimento dos alunos melhora, eu vejo com a minha filha como o rendimento melhora, acredito que a gente participando ativamente da vida dos filhos, eles melhoram”, explicou Franksleia Clarindo da Cruz, mãe de uma estudante do 5º ano do ensino fundamental.

O guarda municipal Jackson Alves Ramão, chegou cedo à escola para aproveitar a manhã de atividades ao lado da família. “Este projeto de manter a família unida com os alunos e a escola é muito interessante. Eu estudei nesta escola e minha filha estuda aqui hoje e vejo que este projeto tem muito a somar. Tudo o que é feito na escola para unir a família e para acompanhar a vida escolar é útil”, disse. “E minha mãe está muito feliz”, completou Eduardo Silvério Silva, de 10 anos, do 5º ano do ensino fundamental.

Entre os objetivos deste encontro está reforçar a importância da parceria entre escola e familiares para o sucesso da escolaridade dos filhos. “Tem que ter esta cumplicidade com os professores e os funcionários, tem que ter este diálogo até mesmo para tornar o nosso dia a dia melhor. É muito bom aproximar pais e professores porque criamos uma relação muito mais afetuosa dentro da escola, os professores têm um tempinho para conversar e deixar os pais cientes de tudo que está acontecendo”, afirmou Ulhyana Pereira Mendes, do 3º ano do ensino médio.

No período vespertino, a banda da Escola Estadual José Antonio Pereira (JAP), do bairro Taveirópolis, na Capital, recepcionou os pais que participaram das atividades do encontro. “O JAP está de portas abertas para a família. Nossos estudantes têm uma grande jornada e precisam, principalmente, da ajuda dos pais. Nossa escola quer o melhor, com ambiente favorável para o estudo para que, num futuro próximo, nossos jovens tenham acesso à faculdade”, disse a diretora-adjunta, Melissa da Silva Escobar.

Sistema Família e Escola

A Secretaria de Estado de Educação (SED) adotou, para as escolas, um trabalho com os familiares, proposto pelo Sistema Educacional Família e Escola e composto por formação de coordenadores pedagógicos, livros de orientação para os gestores, livros de orientação para os familiares e encontros com familiares.

“Quando a família é participativa, o resultado da criança tende a ser melhor na escola. O que nós propomos são ações realizadas por meio da equipe gestora das escolas, que vão facilitar esta aproximação da família. Vamos subsidiar com material que os pais vão ler em casa e depois utilizar quando forem chamados à escola. E queremos que este seja um encontro entre o que o que a escola pensa, os pais pensam e o que nós podemos fazer juntos para melhorar a aprendizagem das crianças”, explica Oralda C. Adur de Souza, consultora pedagógica do Sistema Educacional Família e Escola (Sefe).

O sistema tem como objetivos propor Além da formação presencial de 40 horas/aula, distribuídas nos dois semestres letivos, os coordenadores pedagógicos das unidades escolares em que o projeto será implantado poderão participar de um curso a distância como ampliação da formação para o desenvolvimento do trabalho com os familiares. 


Tags: Mato Grosso do Sul MS