NOTÍCIAS

Educação Profissional 16:47, 22 ago 2019 Encontro aborda novas vagas do Ensino Profissional no Piauí

Foto:

No Centro estadual de Educação Profissional (CEEP) Ministro Petrônio Portela, em Parnaíba, 1.100 alunos estão matriculados em 11 cursos técnicos, como, Enfermagem, Segurança do Trabalho e Eventos. Destes, cerca de 720 são na modalidade integrado ao Ensino Médio, ou seja, o curso é ministrado no mesmo período e matriz curricular do Ensino Médio regular. Essa é a realidade de boa parte do Piauí, que é o segundo estado do Nordeste e o terceiro do país com o maior número de matrículas de Ensino Médio Integrado ao Ensino Profissionalizante, regulado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Pensando em um futuro próximo, 19 técnicos e mais 75 diretores de escolas dessa modalidade de todo o estado estão reunidos no II Encontro de Gestores e Técnicos da Educação Profissional, no prédio do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para discutir como será a oferta dos cursos em 2020.

"Vamos fazer uma discussão sobre toda a perspectiva que nós temos. A Seduc tem um estudo que revela nossas necessidades, onde nós estamos e onde podemos chegar. Até 2028 temos metas alinhadas com o Plano Estadual de Educação (PEE) e Plano Nacional de Educação (PNE). Também iremos abordar a perspectiva da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), como está sendo construída dentro do contexto do Ensino Profissionalizante", declara o superintendente de Educação Técnica Profissional e Educação de Jovens e Adultos (EJA), José Barros Sobrinho.

Diante do estudo da empresa Macroplan, responsável pela consultoria do planejamento estadual desde a Educação Básica, passando pela Educação de Jovens e Adultos até chegar ao Ensino Superior, a Seduc sabe por onde expandir a Educação Profissional no Piauí, quais regiões e tipos de curso. Por isso, este é o momento dos gestores pensarem como irão disponibilizar, no próximo ano, as novas vagas.

"Queremos fechar a oferta das matrículas junto com os diretores e, por conseguinte, direcionar ações nas escolas. Vamos ressaltar aqui os aspectos administrativos e pedagógicos, informar sobre os sistemas iSeduc (portal do professor) e Sistec (Sistema  Nacional de Informações de Educação Profissional e Tecnológica). Serão passadas aqui informações gerais de como nós devemos proceder dentro das nossas instituições, pedagogicamente e administrativamente", explica a coordenadora do Apoio Pedagógico do Ensino Médio Integrados aos Cursos Profissionalizantes, Osmarina Castro.

A diretora do CEEP Ministro Petrônio Portela, Ana Andreia de Albuquerque destaca como esse encontro é eficaz para o planejamento das atividades. "É muito importante para criar metas para os próximos anos, pois nossa preocupação é ofertar novos cursos com qualidade", declara.


EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NO PIAUÍ

Relembrando os dados, na última década, o número de matrículas do Ensino Médio Profissionalizante triplicou e cresceu 248,7%, ficando acima da média brasileira, que é de 115%. De acordo com o PNE e o PEE, a meta é que até 2024 25% das matrículas de EJA sejam integradas à Educação Profissional. O Piauí é o estado mais próximo da meta. Em 2017, 15,6% das matrículas do EJA do Ensino Médio eram integradas à educação profissional. No Brasil, este percentual fica em torno de 3%.


Tags: Educação Profissional PI