NOTÍCIAS

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais 14:32, 19 jun 2019 Em projeto interdisciplinar, alunos do ensino médio fazem bolo de chocolate e colocam em prática a teoria ensinada em sala de aula

Em projeto interdisciplinar, alunos do ensino médio fazem bolo de chocolate e colocam em prática a teoria ensinada em sala de aula

Projeto tem como foco tornar o aprendizado mais real por meio de experiências próximas do cotidiano dos estudantes

Uma turma de alunos em volta de uma mesa com uma receita de bolo em mãos pode parecer uma aula de culinária. No entanto, na Escola Estadual Doutor Mariano Rocha, no município de Teixeiras, na Zona da Mata mineira, esta é a situação de uma aula conjunta de química, física e matemática. Os estudantes do ensino médio colocam a mão na massa para aprenderem, na prática, o que foi ensinado em sala de aula sobre as disciplinas.

A atividade faz parte do projeto “Ciências com Sabor”, conduzido pela coordenação da escola em parceria com estagiários da Universidade Federal de Viçosa (UFV) que fazem parte do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), da instituição de ensino superior.

Teoria na prática

O objetivo é facilitar o aprendizado dos alunos sobre conteúdos considerados mais complexos nas disciplinas do ensino médio, de acordo com a vice-diretora da escola, Angélica Saraiva. Por isso, foi escolhida uma receita culinária para os jovens assimilarem melhor o que foi passado pelos professores, por acreditarem que fazer um bolo é uma experiência rotineira que muitos jovens vivenciam dentro de casa. As práticas foram desenvolvidas no laboratório da escola.

“O desafio proposto com esse projeto é de mostrar aos alunos, de uma forma simples, como acontecem, na prática, alguns fenômenos estudados em sala de aula, como condução de calor, termodinâmica, misturas homogêneas e heterogêneas, cálculos, entre vários outros. Com a receita do bolo de chocolate, eles mesmos fizeram tudo e acompanharam cada etapa, sempre observando e associando ao que foi ensinado na aula expositiva. E é claro que todos saborearam seus bolinhos, alguns até levaram a receita para fazer em casa para os pais”, explicou Angélica.

Trabalho Interdisciplinar

Para a escola, tão importante quanto o aprendizado prático é a interdisciplinaridade que o projeto propõe. “Os conteúdos, mesmo complexos, foram trabalhados em completa sintonia e até outros professores aderiram ao projeto. Na disciplina de língua portuguesa, por exemplo, os alunos vão escrever um livro que tem como foco as experiências do “Ciências com Sabor”. Além disso, eles vão fazer pesquisas, aplicar questionários online, sempre tendo como ponto de partida o projeto, que vai ser desenvolvido com outras atividades”, esclareceu a vice-diretora.

A estudante Suellem Cristina Costa Araújo, que está no 3º ano do ensino médio e estuda há sete anos na escola, o “Ciências com Sabor” é uma das mais elaboradas iniciativas das quais já participou. “O projeto conseguiu mostrar que os conteúdos estudados em matemática, física e química estão presentes no nosso dia a dia. Isto ajudou a direcionar a nossa mente para outras possibilidades das disciplinas, além de promover uma nova visão sobre ciências exatas. Esperamos que ele continue, até para outros alunos, de outras modalidades”, disse Suellem.

A Escola Estadual Doutor Mariano da Rocha tem nove turmas de ensino médio, com um total aproximado de 300 alunos, e todos eles participam do projeto. As atividades se estenderão até setembro de 2019, mês previsto para o lançamento dos livros escritos pelos estudantes.


Tags: SEE MG Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Projetos da Educação Projetos Pedagógicos Projetos Interdisciplinares