NOTÍCIAS

Educação Profissional 15:23, 9 fev 2021 Educação Técnica e Profissional avança no Piauí

Foto:

Mesmo com a pandemia da Covid-19, a educação não parou e o estado do Piauí ofertou 53 cursos de Ensino Profissional e Tecnológico (EPT) em 2020, somando 34.894 matrículas.

Mesmo com a pandemia da Covid-19, a educação não parou e o estado do Piauí ofertou 53 cursos de Ensino Profissional e Tecnológico (EPT) em 2020, somando 34.894 matrículas. Além de capacitar para o domínio prático, os cursos possibilitam uma inclusão mais rápida no mercado de trabalho.

De acordo com Adriana Moura, diretora da Unidade de Educação Profissional da Seduc, desde 2015 a Secretaria vem implementando ações de fortalecimento da Educação Profissional. Uma delas foi a elaboração do Plano Estratégico e Operacional de Expansão da Educação Profissional, financiado pelo Banco Mundial. "O Plano contém um estudo da oferta de Educação Profissional por território de desenvolvimento e os diagnósticos possibilitaram um conhecimento aprofundado da nossa oferta e sua relação de aderência com os arranjos produtivos locais", explica. 

Ela afirma ainda que do total de cursos ofertados, 15 estão no eixo de Gestão e Negócios, e que dos 224 municípios piauienses, apenas 21 não ofertam esse modelo de ensino. De acordo com a gestora, o grande diferencial no estado é a oferta via Mediação Tecnológica, que corresponde a 93% das matrículas da modalidade concomitante. 

"O aumento da oferta dos cursos do eixo de gestão e negócios deve-se primeiramente ao fato de que as atividades comerciais e de serviços estão presentes em todos dos municípios do estado e, ao mesmo tempo, atendem ao plano do Governador Wellington Dias de universalizar a oferta de Educação Profissional, utilizando-se dos instrumentos de Mediação Tecnológica e apresentando menos exigências técnicas e de custo no processo de implantação. Em função da pandemia, a demanda por esses profissionais tem crescido de forma significativa", garante.

A Secretaria de Estado da Educação do Piauí é referência na oferta da modalidade por meio de instrumentos de Mediação Tecnológica, que atende também vários níveis e modalidades de ensino. "O Canal educação representa o meio pelo qual podemos levar qualificação profissional técnica de nível médio a todos os municípios do Estado. Algo que seria inviável pela forma tradicional de oferta. Na proposta de implementação do Novo Ensino Médio, essa ferramenta será fundamental para difundir e oportunizar a oferta do itinerário de Educação Profissional", esclarece o Secretário de Estado da Educação, Ellen Gera. "A aquisição de laboratórios móveis pelo PRO Piauí possibilitará, nessa fase, a diversificação da oferta e vai se aproximar ainda mais das potencialidades e demandas locais", completa. 

Além do desenvolvimento de competências e habilidades técnicas exigidas pelo mundo do trabalho, a formação técnica profissional de nível médio ofertada pela Seduc também busca desenvolver competências relacionadas à formação integral dos estudantes.

 

Para o gestor, as demandas contemporâneas reivindicam cada vez mais habilidades socioemocionais, proatividade e capacidade de tomada de decisões. "A qualificação profissional representa a possibilidade real do aluno ingressar no mundo do trabalho e continuar na construção do seu projeto de vida. Consequentemente, a geração de renda e a escolaridade têm impacto direto na elevação do Índice de Desenvolvimento Humano do Município, o IDHM", garantiu o secretário. 

Na rede pública estadual de ensino, a oferta de EPT é feita de quatro formas: Integrado, Subsequente, Concomitante eIntegrado Proeja. Os cursos técnicos fazem parte do Sistema de Ensino Brasileiro e encaminham os estudantes direto para o mercado de trabalho. Se encaixam entre o Ensino Médio e o Ensino Superior, ajudando o estudante a estar apto para ter uma profissão assim que se forma no ensino regular, antes mesmo de entrar em uma faculdade.  

Entenda as formas de ofertas na rede pública estadual: 

Curso técnico integrado 

Nessa modalidade, o estudante cursa o técnico junto com os dois últimos anos do Ensino Médio, já finalizando o Ensino Básico com uma profissão. No fim do curso, o aluno recebe dois certificados, de conclusão do Médio e outro de conclusão do Técnico. As diretrizes curriculares devem ser as mesmas em ambas as formações e, para ingressar, o estudante precisa comprovar a conclusão no Ensino Fundamental I e II. 

Curso técnico subsequente 

O curso técnico subsequente está disponível para quem já concluiu o Ensino Médio. Nessa modalidade, é possível utilizar a nota do Enem para as escolas que não possuem processo seletivo próprio. Após a conclusão, o aluno receberá o diploma de profissionalização em nível técnico. Essa formação é ideal para pessoas que desejam ingressar imediatamente no mercado de trabalho e já têm uma ideia mais concreta de qual área pretende atuar. 

Curso técnico concomitante

Essa modalidade é indicada para alunos que ainda não finalizaram o Ensino Médio e não optaram pela forma integrada da formação técnica com a formação básica. Nesse caso, o estudante pode fazer a capacitação paralelamente ao ensino regular, no contraturno das aulas.  

Integrado PROEJA 

A política de expansão da Educação Profissional no estado do Piauí passa pela inclusão dos jovens de 18 anos ou mais, que por diversos motivos não puderam concluir o Ensino Médio. Essa oferta é estratégica, pois resgata quem estava fora da escola e oportuniza crescimento profissional, uma vez que a maioria dos alunos já está no mercado de trabalho. 

O esforço tem dado resultados importantes. Atualmente cerca de 15% das matrículas do EJA do Ensino Médio são integradas à Educação Profissional. No Brasil, este percentual fica em torno de 3%. 

Formação de professores

A Seduc oferta Pós-Graduação em Docência para Educação Profissional e Tecnológica para professores que atuam na modalidade . 

Com carga horária de 460 horas na modalidade de Educação a Distância (EaD) e duração de 12 meses, a Seduc deu início ao curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Docência para a Educação Profissional e Tecnológica (DOCENTEPT) nessa terça-feira (02). No Piauí, foram ofertadas 160 vagas distribuídas nos polos da Universidade Aberta do Brasil (UAB) nos municípios de Teresina, Piripiri, Oeiras e Bom Jesus, sendo 40 vagas por polo. 

Parceria entre a Seduc, Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC), MEC/Programa Novos Caminhos e Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), a formação é destinada aos professores da Rede Pública Estadual que atuam ou atuaram em disciplinas da área técnica de cursos da Educação Profissional e Tecnológica (EPT). 

Para o coordenador estadual do curso, professor Diniz Lopes, ?esta formação representa um momento muito importante na melhoria da qualidade do que ofertamos em termos de Educação Profissional", garantiu. 


Tags: Educação Profissional PI