NOTÍCIAS

Cuidados 15:14, 3 ago 2020 Educação realiza adequações no armazém da Merenda Escolar

Educação realiza adequações no armazém da Merenda Escolar

Texto: Clícia Araújo

Fotos: Mardilson Gomes/Ascom SEE

A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), realiza adequações no armazém da Merenda Escolar e implanta controle de fluxo de pessoas e sistema informatizado para gestão de toda a documentação referente à merenda, desde a contratação até o recebimento e distribuição.

As adequações do prédio como troca de piso, forro, pintura, rede elétrica, climatização e instalação de câmaras frias, atendem exigências do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e Ministério Público.

O prédio não possuía climatização e apresentava muitos problemas na estrutura física como rachaduras nas paredes, piso inadequado, falta de forro, dentre outros.

“As adequações foram muito bem-vindas, estamos vendo o progresso aqui dentro, sentimos a transformação de mais aceitabilidade, tudo o que fazemos interligamos com a secretaria para que eles saibam de tudo e, em especial, o Departamento Operacional”, declarou Mauro Moura, chefe da Divisão de Merenda Escolar.

Mas, antes de iniciar os trabalhos de adequações, foi preciso esvaziar o armazém e para isso foi criada a Portaria 984/2020, que normatiza a distribuição da merenda escolar às famílias de baixa renda, beneficiárias do programa Bolsa Família.

Os kits foram montados com produtos do estoque do armazém e alimentos provenientes da agricultura familiar e foram distribuídos nos municípios das Regionais do Alto e Baixo Acre. E durante o mês de agosto serão distribuídos também nas Regionais do Purus, Taraucá/Envira e Juruá.


Mauro Moura, chefe da Divisão de Merenda Escolar Foto: Mardilson Gomes/Ascom SEE


Cada kit contém frutas, legumes, farinhas, frango, produtos lácteos, doce de banana, polpas de frutas, temperos e ainda o kit verde composto de verduras como alface, couve, cebolinha coentro e chicória.Mauro Moura enfatiza a questão da organização e cuidados com a documentação da Merenda Escolar como as notas de pagamentos. “Todas as notas a serem pagas demoram um pouco, pois temos que apurar minuciosamente, detalhe por detalhe, guia por guia, pois quando lidamos com dinheiro público, temos que ter muito cuidado, trato e zelo”.

Outra mudança importante é que a distribuição da merenda que se dará por meio de duas grandes centrais de abastecimento como a Regional Rio Branco, que vai atender todos os municípios do Alto e Baixo Acre até Santa Rosa do Purus e a Regional do Juruá, que se estende até Feijó.

Para dar agilidade às demandas da merenda escolar e facilitar os trabalhos dentro do armazém, a SEE tem a previsão de alocar carrinhos e empilhadeiras para realizar o trabalho de carregamento e descarga de mercadorias, bem como a organização dos produtos em prateleiras altas.

Dentro das adequações a SEE irá alugar duas câmaras frias para armazenar e conservar os alimentos perecíveis e realiza a licitação de dois caminhões baú frigoríficos que mantêm a temperatura interna para que o transporte e o armazenamento de produtos congelados ou resfriados ocorra com qualidade e segurança.


Tags: AC #Educação #Acre Cuidados #Merenda Escolar