NOTÍCIAS

alimentos 07:46, 31 mai 2020 Educação distribui alimentos da merenda escolar para famílias carentes

Educação distribui alimentos da merenda escolar para famílias carentes

Texto: Clícia Araújo

Foto:Cedida

A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE), por meio da Divisão de Merenda Escolar, vem distribuindo sacolões para famílias carentes, beneficiárias do Bolsa Família, com a presença de técnicos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que acompanham a ação à convite da SEE.

A SEE emitiu a portaria 984/2020 que normatiza a distribuição da merenda escolar às famílias de baixa renda, garantindo respaldo ao diretor para montar kits com os alimentos disponíveis nos depósitos das escolas para contemplar o maior número possível de famílias.

A ação, além de ajudar as famílias carentes, vai evitar que os produtos se estraguem nos depósitos das escolas e no armazém da SEE, pois ainda não se tem uma data precisa para o retorno das aulas.

Escola Almada Brito, localizada na região do Calafate, realizou a distribuição de 97 kits às famílias  Foto: Cedida

Os gestores e suas equipes abraçaram a ação e montaram kits, seguindo o protocolo de segurança e higiene, e ao longo da semana estão distribuindo aos pais, já que as escolas estão paralisadas por conta da pandemia.

“Essa portaria foi feita com o intuito de não deixar os produtos estragarem nos depósitos das escolas e poder doar para quem realmente precisa, que são as pessoas do Bolsa Família”, completou o professor Mauro Moura, chefe da Divisão da Merenda Escolar.

A ação acontece nas escolas localizadas em áreas de maior vulnerabilidade social. Foto: Cedida

Para reforçar a ação nas escolas, a equipe do Armazém da Merenda Escolar de Rio Branco está montando kits com todos os alimentos em estoque e entregando nas escolas para que sejam distribuídas às famílias, aproveitando que passará por uma grande reforma no prédio e até sexta-feira, 5, pretende zerar seu estoque.

“Ficamos muito sensibilizados ao entregarmos os sacolões para os pais e, em especial, a um senhor que declarou que está parado e não tinha nada em casa para alimentar seus quatro filhos. Ele disse ainda, que foi uma grande ajuda, uma benção”, declarou a gestora da Escola Ramona de Castro, Cristina Araújo, da Baixada da Sobral.

As famílias atendidas pela ação têm os filhos matriculados nas escolas localizadas em áreas de maior vulnerabilidade social como Cidade do Povo, Parque dos Buritis, Santa Inês, Calafate, Montanhês, Baixada da Sobral entre outras.


Tags: AC #Educação #alimentos alimentos #Pandemia #Acre