NOTÍCIAS

formatura 14:15, 16 jan 2020 Durante formatura, Waldez anuncia 11 novas escolas em tempo integral no Amapá

Durante formatura, Waldez anuncia 11 novas escolas em tempo integral no Amapá

Em 2020, serão 23 escolas em 8 municípios com o modelo de ensino. Anúncio aconteceu em formatura de alunos das primeiras turmas das Escolas do Novo Saber.

Por Andreza Teixeira

Em 2020, o Amapá terá mais 11 Escolas do Novo Saber, totalizando 23 instituições com o ensino em tempo integral em oito municípios do estado. O anúncio foi feito pelo governador Waldez Góes, nesta quarta-feira, 15, durante a formatura de cerca de 600 jovens que integraram as primeiras turmas das Escolas do Novo Saber.  A cerimônia aconteceu no Teatro das Bacabeiras, em Macapá.

Waldez parabenizou todos formandos e celebrou a expansão da nova política educacional.

"Estamos adotando no Amapá experiências que deram certo em outros estados. Começamos em Macapá e Santana, depois, chegamos a Porto Grande. Agora, em 2020, vamos chegar às cidades de Mazagão, Pedra Branca do Amapari, Laranjal do Jari, Vitória do Jari e Ferreira Gomes, além da zona rural da capital. Agora, são 23 Escolas do Novo Saber. Isso é muito significativo e importante. É um momento de vitórias para os alunos concluintes e também para educação do Amapá", disse o governador.

Ele acrescentou que a meta é chegar a 2021 com Escolas do Novo Saber em cada um dos 16 municípios.

As novas escolas estaduais com tempo integral serão:

  1. Professora Jacinta Maria Rodrigues de Carvalho (Macapá);
  2. Professora Esther da Silva Virgolino (Macapá);
  3. Raimunda dos Passos Santos (Macapá);
  4. Dom Pedro I (Mazagão);
  5. Vanda Cabete (Laranjal do Jari);
  6. Munguba do Jari (Vitória do Jari);
  7. Maria Helena Cordeiro (Pedra Branca do Amapari);
  8. Vidal de Negreiros (Amapá);
  9. Maria Iraci Tavares (Ferreira Gomes);
  10. Bosque do Amapá (Bailique);
  11. Daniel de Carvalho (zona rural de Macapá)

VEJA TAMBÉM: Estudantes e gestores de Escolas do Novo Saber trocam experiências e práticas de sucesso

A Secretária de Estado da Educação, Goreth Sousa, ressaltou que a ferramenta de ensino é moderna e busca atender às necessidades dos jovens da atualidade.

"Nós usamos métodos mais modernos e acompanhamos cada aluno de forma individual, com isso, observamos uma taxa de evasão muito baixa. É importante destacar que existe uma capacitação da equipe gestora e dos professores", lembrou a gestora.

O formando Lucas Santos, aluno da Escola Tiradentes, foi o orador da noite.  Emocionado, ele considerou a formatura como uma celebração de vitórias.

"Somos estreantes desse novo método de ensino, o que é um motivo de orgulho. Levaremos conhecimento por toda a vida, somos gratos, especialmente, aos professores, que sempre oferecem o melhor de si", agradeceu.

O projeto de oferecer educação em tempo integral iniciou no Amapá em 2017.  O modelo vê o estudante como protagonista do processo educacional e valoriza os educadores engajados em oferecerem um ensino com mais qualidade na rede pública, aumentando os índices educacionais.

VEJA TAMBÉM: Escola em Tempo Integral é realidade no Amapá

Formatura das primeiras turmas

Entre os 600 formandos, há alunos do Colégio Amapaense, José Firmo do Nascimento, Maria do Carmo Viana dos Anjos, Raimunda Virgolino e Tiradentes, em Macapá. Também há estudantes da Alberto Santos Dumont, Augusto Antunes e Elizabeth Picanço Esteves, em Santana.


Tags: Ensino Médio AP formatura Escola de tempo integral