17:58, 4 nov 2016
Gestão da Educação

Diretoria de Educação de Palmas promove atividades descentralizadas

Foto: Divulgação / Seduc Tocantins

A reunião foi realizada no Colégio da Polícia Militar, para as escolas da região Norte. No período da tarde, o encontro será às 14h30, no Colégio São José e na sexta-feira, 4, pela manhã, no Centro de

Josélia de Lima / Seduc Tocantins 

Foi realizada na manhã desta quinta-feira, 3, mais uma reunião do projeto DRE Descentralizada, com o objetivo de promover uma maior integração entre a Diretoria Regional de Educação (DRE) de Palmas e as escolas. A reunião foi realizada no Colégio da Polícia Militar, para as escolas da região Norte. No período da tarde, o encontro será às 14h30, no Colégio São José e na sexta-feira, 4, pela manhã, no Centro de Ensino Médio de Taquaralto.

Com essas três reuniões, a DRE de Palmas alcança as instituições de ensino da região Norte, Centro e Sul da Capital. Na primeira reunião participaram educadores das escolas Estadual Beira Rios, Estadual Dom Pedro II, Estadual Vila União, Estadual de Tempo Integral Augusto dos Anjos e do Centro de Ensino Médio Castro Alves.

Esses encontros visam promover uma aproximação entre a DRE e as escolas. A diretora Regional de Educação, Mara Bayer, explicou que reúne no mesmo espaço os técnicos da DRE e os diretores, coordenadores pedagógicos e secretárias das escolas. “Além de conhecer a unidade escolar que está sediando a reunião, compartilhamos informações e ouvimos sugestões de como melhorar o trabalho”, frisou.

A educadora Francisca Pereira Sousa, assessora de Supervisão e Formação da DRE, falou sobre os realinhamentos dos conteúdos. “O nosso objetivo é nos colocar à disposição das escolas para trabalharmos juntos, com o monitoramento técnico. Com o realinhamento dos conteúdos surgirá novas estratégias pedagógicas que de fato tragam resultados para o ensino”, esclareceu.

Outro assunto discutido na reunião foi a avaliação diagnóstica que promove uma reflexão na escola sobre o ensino e a aprendizagem. “Com isso, os educadores avaliam os pontos positivos e negativos e conhece o que precisa melhorar para que o aluno avance”, disse Francisca.


Compartilhar

Outras Notícias