NOTÍCIAS

Incentivo à leitura 12:43, 19 out 2015 Dia do Professor: docente de São Paulo compartilha projeto que valoriza a leitura

136 mil estudantes de Goiás farão provas do Saego 136 mil estudantes de Goiás farão provas do Saego 136 mil estudantes de Goiás farão provas do Saego 136 mil estudantes de Goiás farão provas do Saego
Foto: Divulgação

A docente da rede ganhou o título de Educador Nota 10

Nesta quinta-feira (15), é comemorado o Dia do Professor, data em que se homenageia os responsáveis pela tarefa mais nobre que é educar. A Educação conta com mais de 250 mil professores atuando nas salas de aula das mais de 5 mil escolas da rede estadual de ensino.

E para destacar o empenho e dedicação desses docentes e entre tantos projetos criativos e inovadores, vale ressaltar o trabalho desenvolvido pela professora Andreia Fernandes de Souza, da E.E.Fulvio Abramo, localizada em São Paulo, que inovou o processo de leitura de seus alunos 5º ano do Ensino Fundamental.

A proposta educativa fez também com que a docente levasse o Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, que tem por objetivo revelar, valorizar e disseminar projetos pedagógicos do Ensino Infantil, Ensino FundamentalEnsino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Com os resultados do Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp), a professora notou que alguns estudantes não realizavam a leitura com autonomia. Diante deste cenário, Andreia decidiu criar um projeto que contemplasse o programa Ler e Escrever.

A docente orientou as crianças a fazer pesquisas, elaborar resumos e identificar os diversos tipos de gêneros de um texto. Além disso, utilizou temas ligados à sustentabilidade, Mata Atlântica e biomas brasileiros para atrair o interesse dos alunos.

O projetou manifestou nos alunos a conscientização ambiental. “Eu aprendi a dar mais valor para natureza, porque sem ela não vivemos”, diz a Kamille França, ex-aluna da E.E.Fulvio Abramo.

“Eu acredito que os alunos perceberam a importância de divulgar o conhecimento, que não adianta aprender e deixar com a gente”, explica a professora.

No final do projeto, os alunos elaboraram um seminário sobre o meio ambiente e, com isso, vieram muitas descobertas. “Nas avaliações que eles realizaram depois do projeto, muitos perceberam que gostavam de estudar questões ambientais, outros que descobriram que gostavam de falar em público, além do interesse pelos livros”, conta a docente.

“Eu não gostava muito de ler, pois eu gosto de escrever e ouvir histórias. Mas, depois que a professora aplicou esse projeto, eu aprendi a ler mais e que a gente precisa ler para entender, afinal o estudo também é ler”, explica Kamille França, ex-aluna da E.E.Fulvio Abramo.

O Currículo nos Anos Iniciais

Na rede estadual, a alfabetização inicia no 1º ano, com a utilização do Ler e Escrever, contendo, principalmente, programas de incentivo à leitura. Já o EMAI, que tem como objetivo articular o processo de desenvolvimento curricular de matemática. Os dois materiais contém projetos específicos, nos quais cada série tem um livro determinado. Em média, a rede alfabetiza 95% das crianças de até 7 anos.

Confira aqui a página do Currículo.



Tags: São Paulo Projeto Leitura SP Educador Nota 10 Incentivo à leitura Professora