NOTÍCIAS

Paraná 13:51, 6 nov 2015 Alunos da rede estadual serão Jovens Embaixadores nos EUA

Arthur da Silva Cordeiro, 18 anos, do Colégio Estadual Professora Sully da Rosa Vilarinho, em Pontal do Paraná Isadora Letícia Mendonça, de 17 anos, do Colégio Estadual Beatriz Biavatti, em Francisco Beltrão
Foto: Programa Jovens Embaixadores

Os estudantes Arthur da Silva Cordeiro, 18 anos, do Colégio Estadual Professora Sully da Rosa Vilarinho, em Pontal do Paraná (Litoral do Estado), e Isadora Letícia Mendonça, de 17 anos, do Colégio Estadual Beatriz Biavatti, em Francisco Beltrão (região Sudoeste) foram selecionados para a 14° edição do Programa Jovens Embaixadores, promovido pela Embaixada dos Estados Unidos e pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

Os paranaenses vão se reunir a outros 48 alunos do ensino médio de escolas públicas, com idades entre 15 e 18 anos, para um intercâmbio cultural de três semanas em Washington (DC), entre os dias 8 e 31 de janeiro do próximo ano.

Os alunos participarão de encontros com autoridades do governo norte-americano e líderes de Organizações não Governamentais, visitarão escolas e projetos sociais, participarão de atividades de voluntariado e farão apresentações culturais. Ao final do intercâmbio, os estudantes devem apresentar um plano de ação para atividades voluntárias que serão desenvolvidas em suas comunidades, após o retorno ao Brasil.

VOLUNTÁRIOS - Arthur e Isadora fazem parte de um grupo de alunos que se destacaram em suas escolas e comunidades não apenas por boas notas, mas por participar de trabalhos voluntários de responsabilidade social.

Há quatro anos, Arthur atua em projetos sociais na comunidade em que vive. São três dias por semana dedicados ao voluntariado. Além de aulas de sonoplastia, o estudante organiza eventos em datas comemorativas, como Dia das Crianças e Natal.

“O objetivo dessas atividades é levar cultura e novas oportunidades a pessoas que não têm acesso”, explicou o jovem. É com esse pensamento que Arthur se prepara para o intercâmbio em janeiro. “É indescritível a oportunidade de representar o nosso país lá fora e poder mostrar o que existe de melhor em nossa terra”, disse Arthur.

PALESTRAS - Isadora também dedica boa parte do seu tempo livre a atividades voluntárias. Além de participar de projetos que cuidam de animais abandonados, a estudante desenvolve, há dois anos, atividades de astronomia e cosmologia em escolas da região. “Eu decidi fazer essas palestras porque acho que o conhecimento deve ser transmitido para que as pessoas pensem diferente e sejam críticas”, afirmou a aluna, que também contribui para formular o estatuto do Grêmio Estudantil da escola.

Segundo Isadora, a experiência no exterior vai contribuir para novos projetos em sua cidade. “Às vezes fazemos trabalhos voluntários e não somos incentivados. Ver que lá fora isso é valorizado será um fator motivador para voltar com novas ideias e poder ajudar outras pessoas”, comentou Isadora.

Além de Isadora e Arthur, o Paraná teve outros seis alunos selecionados entre os finalistas do programa. Apesar de não comporem o grupo que vai ao EUA, os alunos que chegaram à fase final podem participar de atividades educacionais e culturais dentro do território nacional que permitem a possibilidade de oportunidades para programas com bolsas de estudo em universidades norte-americanas.

PROGRAMA - Esta é a 14ª edição do programa, que já levou 417 brasileiros para os EUA e atualmente está presente em todos os países da América do Norte, América Central e América do Sul. O Programa Jovens Embaixadores é uma iniciativa da Embaixada dos EUA, em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação, as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos e as empresas FedEx, MSD, Microsoft, Bradesco, IBM e a Boeing Brasil.

Tags: Paraná Jovens Embaixadores PR EUA