NOTÍCIAS

Alagoas 11:57, 11 mai 2018 Alagoas tem mais de 350 mil inscritos na Olimpíada Brasileira de Matemática

Alunos participam de aulas no Cepa, na Escola Estadual Moreira e Silva
Foto: Valdir Rocha

Alunos da rede estadual se preparam para a prova por meio dos polos olímpicos de Matemática

Texto de Ana Paula Lins

Alagoas teve 350.497 inscritos para a edição 2018 da Olimpíada de Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). O número abrange 862 unidades das redes municipal, estadual, federal e privada. Em todo o Brasil, 18 milhões de estudantes de 54.496 unidades de ensino estão inscritos na competição, cujas provas da primeira fase acontecem no dia 5 de junho.

Em Alagoas, o número é maior do que o do ano passado, que registrou 350.413 inscritos. “Tivemos escolas inscritas nos 102 municípios alagoanos. Na rede estadual, por exemplo, são 168.239 alunos de 275 escolas inscritos para as provas da Olimpíada”, informa o coordenador da Obmep em Alagoas, Adelailson Peixoto.

 Valdir Rocha

Polos Olímpico

Na rede estadual alagoana, os alunos estão com diversas frentes de treinamento para a Olimpíada. Uma delas acontece todas as quintas-feiras, na Escola Estadual Moreira e Silva, no Cepa, onde foi implantado o Polo Olímpico Estadual de Matemática (Poema).

Uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio da Superintendência de Políticas Educação (Suped), e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), o Poema nasceu inspirado nos Polos Olímpicos de Treinamento Intensivo (Poti) do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), que têm como finalidade melhorar o desempenho de alunos brasileiros na Obmep. Em Alagoas, medalhistas da competição participam de aulas do Poti sempre aos sábados em Maceió, Coruripe e Branquinha.

Já no Poema, 30 alunos do Cepa e também da Escola Estadual Fernandes Lima são preparados para a prova por meio da metodologia de resolução de problemas. “Trata-se de um projeto-piloto e, por meio desta parceria, professores voluntários trazem sempre algo novo para trabalhar com os alunos. Além disso, nós, professores, acabamos trocando experiências e também nos reciclando”, conta o professor José Márcio da Silva, técnico da Suped/Seduc, destacando ainda o apoio das escolas Moreira e Silva, Princesa Isabel e Afrânio Lages para a realização dos treinamentos.

O diretor do Instituto de Matemática da Ufal, Isnaldo Isaac, também é um parceiro da iniciativa e conta que o projeto nasceu a partir da necessidade de se atender um grupo mais amplo de alunos na rede estadual.

Valdir Rocha

“Por meio do Poema, queríamos promover uma ação que contemplasse mais alunos da rede estadual. Começamos pela 13ª Gerência Regional de Educação, mas a ideia é que, futuramente, este projeto se expanda para outras Gerências Regionais”, adianta Isnaldo.

Confiança

Os alunos que participam do treinamento dizem que o Poema os deixa mais confiantes para encarar as provas do dia 5 de junho. É o caso de José Martoni da Silva e Alessandra Morais, alunos da 2ª e 3ª séries do ensino médio do Moreira e Silva, respectivamente. “Estou me dedicando e quero passar para a segunda fase da Olimpíada”, afirma José. “Há alguns anos não me interessava Matemática, mas, hoje, sou apaixonada. É uma satisfação imensa resolver um problema”, complementa Alessandra.

Aluno do 9º ano da Escola Estadual Laura Dantas, Jonatha Soares diz que o Poema traz benefícios não só para quem fará as provas da Obmep. “Para quem gosta de Matemática, é muito prazeroso estar aqui, pois enriquecemos o nosso aprendizado”, observa o garoto.

Valdir Rocha

Números

Em 2017, o Estado teve 87 medalhistas na OBMEP: quatro ouros, oito pratas e 75 bronzes. Dentre os medalhistas, 82 são de alunos da rede pública e cinco das escolas privadas. Além disso, Alagoas obteve 374 Menções Honrosas - quando o aluno chega perto de obter uma medalha e - premiações para 19 escolas e 17 professores da rede pública. Pela rede estadual foram 17 medalhistas de bronze.


Tags: Alagoas AL