16:37, 18 mar 2015
Rio de Janeiro

A política inovadora do Ensino Médio que inaugura uma nova referência de escola para o jovem do século 21

Foto:

A Solução Educacional para o Ensino Médio é resultado de uma parceria firmada em 2012 entre a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC) e o Instituto Ayrton Senna (IAS). A proposta estrutura uma política educacional de referência para o Estado acessível a diferentes arranjos curriculares.


A iniciativa prevê o desenvolvimento cognitivo associado ao socioemocional de maneira intencional e estruturada.

O projeto não se resume à implementação de um novo currículo. Trata-se uma iniciativa de educação integral que altera os paradigmas das políticas educacionais do ensino médio do Rio de Janeiro, introduzindo novos modelos e processos de gestão, formação, acompanhamento e avaliação, que viabilizam e se ancoram em uma proposta curricular inovadora.

Considerando que as Secretarias de Educação lidam com situações educacionais complexas, com diferentes contextos socioeconômicos, modelos de escola e arranjos curriculares, é necessário o esforço de tradução das leis nacionais em diretrizes operacionais que sinalizem de forma concreta às escolas como efetivamente implementar a tão necessária reestruturação curricular no ensino médio.

A Solução Educacional conseguiu concretizar este grande desafio no Rio de Janeiro. Nestes primeiros anos de implementação da Solução Educacional já é possível aferir avanços significativos, o desempenho dos alunos, por exemplo, melhorou até 50% em escolas que já aderiram ao projeto.

Um currículo integrado para desenvolver competências

A principal inovação trazida pela Solução Educacional para o Ensino Médio está centrada no tratamento diferenciado e integrado dado ao currículo escolar. O projeto organiza o currículo escolar em dois macrocomponentes: um deles integra as disciplinas em quatro áreas de conhecimento e o outro agrega em um núcleo articulador os componentes curriculares inovadores voltados à aprendizagem socioemocional e à ampliação dos conhecimentos pelos alunos, especialmente por meio de projetos.


A definição de uma matriz articulada e flexível de competências para o Século 21, que combina na mesma proporção fatores cognitivos e socioemocionais, é um dos principais pilares desta integração curricular e aspecto central da proposta pedagógica da Solução Educacional.

A eleição dessas competências tidas como prioritárias no trabalho desenvolvido tem como finalidade o estabelecimento de objetivos formativos claros e precisos, estruturantes de todas as ações. É em função do desenvolvimento desse conjunto de competências que os conhecimentos previstos nas diferentes disciplinas da base nacional comum ou da parte diversificada do currículo passam a ser ensinados.

As equipes da SEEDUC e do Instituto Ayrton Senna, associadas a especialistas e pesquisadores, desenvolveram guias pedagógicos que dão suporte para que os gestores, professores e alunos lidem com as inovações e as coloquem em prática. Esta foi uma das estratégias que deu operacionalidade à reorganização do currículo e que garantiu que os princípios, conceitos e metodologias contidos nos marcos legais chegassem às salas de aula e à vida dos estudantes

Os materiais oferecem apoio estruturado aos educadores e estudantes trazendo referências, modelos, exemplos inspiradores para a elaboração dos projetos pedagógicos, planos de aulas e projetos educativos. Tudo isso fortalecendo a autonomia das escolas e o protagonismo dos educadores e alunos.

Experiências em validação da Solução Educacional na Rede Estadual do Rio de Janeiro


A Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro e o Instituto Ayrton Senna vêm validando a proposta de forma bem-sucedida em dois modelos curriculares da rede de ensino e reunindo aprendizagens visando à universalização da experiência em todas as unidades de ensino médio da rede pública.

O Colégio Estadual Chico Anysio (CECA) funciona como o principal piloto para as inovações da Solução Educacional para o Ensino Médio. É o ambiente de validação da proposta pedagógica em sua plenitude. O desenvolvimento das disciplinas se dá de forma integrada (organizadas em áreas de conhecimento) e o núcleo articulador é aplicado em sua versão mais completa.


Os conhecimentos gerados pela experiência no CECA servem de base para a expansão da iniciativa em toda a rede de ensino estadual. A escola mostrou um desempenho médio 50% melhor nas diversas disciplinas da matriz curricular do ensino médio, comparado às escolas avaliadas pelo Sistema de Avaliação Bimestral do Processo de Ensino e Aprendizagem (SAERJINHO*), evidenciando que o desenvolvimento de habilidades socioemocionais melhora a performance cognitiva.

Em novembro de 2013, entrou em funcionamento a primeira versão da Solução Educacional para o Ensino Médio para aplicação em escala na rede de ensino estadual. O modelo é mais simplificado e atualmente está em validação em 53 escolas estaduais do Rio de Janeiro parceiras do Programa Ensino Médio Inovador (Proemi**).

A proposta pedagógica em curso incorpora parte das inovações derivadas da proposta plena, introduzindo um núcleo articulador que altera de forma gradual, mas significativa, a matriz curricular. São agregados componentes curriculares que fortalecem a dimensão socioemocional da aprendizagem em matemática, língua e ciências. É também criado espaço no currículo para o desenvolvimento de projetos de vida.

As escolas de tempo parcial também já começaram a ser preparadas para receber a Solução Educacional. O primeiro passo dado nesta direção foi a introdução do componente Jovens Leitores em Ação, que é uma iniciativa para tornar a sala de leitura um espaço de integração curricular. Esta iniciativa tem como objetivo principal promover práticas e atitudes de leitura e de multiplicação da leitura junto aos jovens frequentadores das salas de leitura das escolas participantes.

*Sarejinho é um sistema de avaliação criado pela Secretaria Estadual de Educação que desde 2008 analisa o desempenho dos alunos da rede pública do Rio de Janeiro nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática.
**Proemi é um programa do governo federal, instituído pela Portaria nº 971, de 9 de outubro de 2009, para apoiar e fortalecer o desenvolvimento de propostas curriculares inovadoras nas escolas de ensino médio.


Compartilhar

Outras Notícias